A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Resenha d'O Capital - Marx - cap

Pré-visualização | Página 3 de 3

jornada de trabalho como um todo em vista de se obter sempre um aumento do trabalho
excedente. O aumento do trabalho excedente via aumento de jornada de trabalho produzirá o
que Marx chama de mais-valia absoluta, enquanto o aumento por meio da diminuição na
trabalho necessário resultará na chamada mais-valia relativa. 
 A mais-valia absoluta tem seu limite no físico do trabalhador, que não pode trabalhar
para além de um certo período de seu dia; a mais-valia relativa, por sua vez, está ligada ao
avanço das forças produtivas que permitem que os bens úteis para a subsistência do
trabalhador passem a ser produzidos em menor tempo, reduzindo o tempo de trabalho
necessário para produzir o valor equivalente ao de sua força de trabalho.
Cabe pontuar que, ao longo dessa discussão, Marx lança mão de um novo conceito que
aprimora sua análise que é o de massa de mais-valia. Quando se deteve a tratar da taxa de
mais-valia e mais-valia, via o processo que o produz de um ponto de vista genérico e
individual. Com o conceito de massa de mais-valia, define-se que a “A massa de mais-valia
produzida é igual a magnitude do capital variável antecipado multiplicada pela taxa de mais-
valia [...]” (MARX, 2016, p. 350). Na concretude do processo de produção isso se verifica
como o valor da força de trabalho multiplicado pelo grau de sua exploração e pelo número das
forças de trabalho empregadas e simultaneamente exploradas.