Buscar

Lei Complementar nº 97 - Perguntas e Respostas (SMV-RM2)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

Lei Complementar nº 97 
QUEM ASSESSORA O PRESIDENTE DA 
REPÚBLICA? 
O Conselho Militar de Defesa e o Ministro de Estado da 
Defesa. 
NO QUE CONCERNE AO EMPREGO DE MEIOS 
MILITARES, QUAL ÓRGÃO ASSE SSORA O 
PRESIDENTE? 
O Conselho Militar de Defesa. 
NO QUE CONCERNE AOS DEMAIS ASSUNTOS 
PERTINENTES À AREA MILITAR, QUEM 
ASSESSORA O PRESIDENTE? 
O Ministro de Estado da Defesa. 
COMO É COMPOSTO O CONSELHO MILITAR DE 
DEFESA? 
Pelos Comandantes da Marinha, do Exército e da 
Aeronáutica e pelo Chefe do Estado-Maior Conjunto das 
Forças Armadas. 
EM QUAL SITUAÇÃO O MINISTRO DE ESTADO DA 
DEFESA INTEGRARÁ O CONSELHO MILITAR DE 
DEFESA NA CONDIÇÃO DE SEU PRESIDENTE? 
Quando se tratar do emprego de meios militares. 
QUAIS SÃO OS ÓRGÃOS DE ASSESSORAMENTO 
PERMANENTE DO MINISTRO DE ESTADO DA 
DEFESA? 
O Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas e o 
Conselho Militar de Defesa. 
QUEM É O CHEFE DO ESTADO-MAIOR CONJUNTO 
DAS FORÇAS ARMADAS? 
Um oficial-general do último posto, da ativa ou da 
reserva, indicado pelo Ministro de Estado da Defesa e 
nomeado pelo Presidente da República. 
O ESTADO-MAIOR CONJUNTO DAS FORÇAS 
ARMADAS DISPÕE DE UM COMITÊ. COMO ELE É 
COMPOSTO? 
Pelos chefes de Estados-Maiores das três Forças, sob a 
coordenação do Chefe do Estado-Maior Conjunto das 
Forças Armadas. 
O QUE ACONTECE SE O OFICIAL-GENERAL 
INDICADO PARA O CARGO DE CHEFE DO ESTADO -
MAIOR CONJUNTO DAS FORÇAS ARMADAS 
ESTIVER NA ATIVA? 
Ele será transferido para a reserva remunerada quando 
empossado no cargo. 
QUAL GRAU DE PRECEDÊNCIA HIERÁRQUICA É 
ASSEGURADO AO CHEFE DO ESTA DO-MAIOR 
CONJUNTO DAS FORÇAS ARMADAS EM RELA ÇÃO 
AOS COMANDANTES E AOS DEMAIS OFICIAIS -
GENERAIS DAS TRÊS FORÇAS ARMADAS? 
É assegurado a ele o mesmo grau de precedência 
hierárquica dos Comandantes e precedência hierárquica 
sobre os demais oficiais-generais das três Forças 
Armadas. 
QUAL É A SITUAÇÃO DO CHEFE DO ESTADO -
MAIOR CONJUNTO DAS FORÇAS ARMADAS EM 
RELAÇÃO ÀS PRERROGATIVAS, AOS DIREITOS E 
DEVERES? 
A ele são assegurados todas as prerrogativas, os direitos 
e deveres do Serviço Ativo, inclusive com contagem de 
tempo de serviço, enquanto estiver em exercício. 
QUEM INDICA E QUEM NOMEIA OS 
COMANDANTES DAS TRÊS FORÇAS ARMADAS? 
Os Comandantes de cada Força são indicados pelo 
Ministro de Estado da Defesa e nomeados pelo 
Presidente da República. 
O QUE FAZ O COMANDANTE? 
Exerce, no âmbito de suas atribuições, a direção e a 
gestão da Força. 
QUEM PODE SER COMANDANTE? 
Os cargos de Comandante são privativos de oficiais-
generais do último posto da respectiva Força. 
 
Lei Complementar nº 97 
 
 
QUAL É A PRECEDÊNCIA HIERÁRQUICA DOS 
COMANDANTES EM RELAÇÃO AOS DEMAIS 
OFICIAIS-GENERAIS DAS TRÊS FORÇAS 
ARMADAS? 
Aos Comandantes é assegurada precedência hierárquica 
sobre os demais oficiais-generais das três Forças 
Armadas. 
O QUE ACONTECE SE O OFICIAL-GENERAL 
INDICADO PARA O CARGO DE COMANDANTE DE 
SUA RESPECTIVA FORÇA ESTIVER NA ATIVA? 
Ele será transferido para a reserva remunerada quando 
empossado no cargo. 
QUAL É A SITUAÇÃO DOS COMANDANTES EM 
RELAÇÃO ÀS PRERROGATIVAS, AOS DIREITOS E 
DEVERES? 
A eles são assegurados todas as prerrogativas, os 
direitos e deveres do Serviço Ativo, inclusive com 
contagem de tempo de serviço, enquanto estiverem em 
exercício. 
QUEM DEFINIRÁ A COMPETÊNCIA DOS 
COMANDANTES PARA A CRIAÇÃO, A 
DENOMINAÇÃO, A LOCALIZAÇÃO E A DEFINIÇÃO 
DAS ATRIBUIÇÕES DAS ORGANIZAÇÕES 
INTEGRANTES DAS ESTRUTURAS DAS FORÇAS 
ARMADAS? 
O Poder Executivo. 
A QUEM COMPETE APRESENTAR AO MINISTRO 
DE ESTADO DA DEFESA A LISTA DE ESCOLHA 
PARA A PROMOÇÃO AOS POSTOS DE OFICIAIS -
GENERAIS E PROPOR-LHES OS OFICIAIS-
GENERAIS PARA A NOMEAÇÃO AOS CARGOS QUE 
LHES SÃO PRIVATIVOS? 
Aos Comandantes das Forças. 
A QUEM COMPETE PROMOVER OS OFICIAIS-
GENERAIS E NOMEÁ-LOS PARA OS CARGOS QUE 
LHES SÃO PRIVATIVOS? 
Ao Presidente da República. 
QUEM FAZ PARTE DA RESERVA DAS FORÇAS 
ARMADAS? 
Constituem reserva das Forças Armadas o pessoal sujeito 
a incorporação, mediante mobilização ou convocação, 
pelo Ministério da Defesa, por intermédio da Marinha, do 
Exército e da Aeronáutica, bem como as organizações 
assim definidas em lei. 
QUEM EXERCE A DIREÇÃO SUPERIOR DAS 
FORÇAS ARMADAS? 
O Ministro de Estado da Defesa. 
O QUE É O LIVRO BRANCO DE DEFESA 
NACIONAL? 
É um documento de caráter público, por meio do qual se 
permitirá o acesso ao amplo contexto da Estratégia de 
Defesa Nacional, em perspectiva de médio e longo 
prazos, que viabilize o acompanhamento do orçamento 
e do planejamento plurianual relativos ao setor. 
A QUEM COMPETE A IMPLANTAÇÃO DO LIVRO 
BRANCO DE DEFESA NACIONAL? 
Ao Ministro de Estado da Defesa. 
O QUE O LIVRO BRANCO DE DEFESA NACIONAL 
DEVE CONTER? 
Dados estratégicos, orçamentários, institucionais e 
materiais detalhados sobre as Forças Armadas. 
QUAIS OS TÓPICOS O LIVRO BRANCO DE DEFESA 
NACIONAL DEVE ABORDAR? 
• Cenário estratégico para o século XXI; 
• política nacional de defesa; 
• estratégia nacional de defesa; 
• modernização das Forças Armadas; 
• racionalização e adaptação das estruturas de defesa; 
• suporte econômico da defesa nacional; 
• as Forças Armadas: Marinha, Exército e Aeronáutica e 
• operações de paz e ajuda humanitária. 
 
Lei Complementar nº 97 
QUAIS DOCUMENTOS DEVERÃO SER 
ENCAMINHADOS PELO PODER EXECUTIVO PARA 
APRECIAÇÃO DO CONGRESSO NACIONAL, NA 
PRIMEIRA METADE DA SESSÃO LEGISLATIVA 
ORDINÁRIA, DE 4 RM 4 ANOS, A PARTIR DO ANO 
DE 2012, COM AS DEVIDAS ATUALIZAÇÕES? 
A Política de Defesa Nacional, a Estratégia Nacional de 
Defesa e o Livro Branco de Defesa Nacional. 
ALÉM DE OUTRAS ATRIBUIÇÕES QUE LHE FOREM 
ESTABELECIDAS PELO MINISTO DE ESTADO DE 
DEFESA, O QUE COMPETE AO ESTADO-MAIOR 
CONJUNTO DAS FORÇAS ARMADAS? 
Elaborar o planejamento do emprego conjunto das 
Forças Armadas e assessorar o Ministro de Estado da 
Defesa na condução dos exercícios conjuntos e quanto à 
atuação de forças brasileiras em operações de paz. 
ALÉM DAS DEMAIS COMPETÊNCIAS PREVISTAS 
EM LEI, O QUE COMPETE AO MINISTRO DE 
ESTADO DA DEFESA? 
Formular a política e as diretrizes referentes aos 
produtos de defesa empregados nas atividades 
operacionais, inclusive armamentos, munições, meios de 
transporte e de comunicações, fardamentos e materiais 
de uso individual e coletivo, admitido delegações às 
Forças.