A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
projeto de formação de professores(4)

Pré-visualização | Página 1 de 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO INTA - UNINTA 
 
CURSO DE GRADUAÇÃO EM PEDAGOGIA 
 
 
 
 
 
 
ANTONIA DAIANE DO NASCIMENTO PORTELA 
 
 
 
 
 
 
O LÚDICO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM EM AMBIENTES 
ESCOLARES 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
TRACUATEUA-PARÁ 
2021 
ANTONIA DAIANE NASCIMENTO 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
1. O LÚDICO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM EM AMBIENTES 
ESCOLARES 
 
 
 
 
 
 
Projeto de formação de professores 
apresentado ao Centro Universitário 
Inta - UNINTA, como requisito para 
obtenção de nota em Estágio 
Supervisionado III, do Curso de 
Pedagogia. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
TRACUATEUA-PARÁ 
2021 
 
 
 
 
 
 
 
 
1. TÍTULO DO PROJETO: O LÚDICO NO PROCESSO DE 
APRENDIZAGEM EM AMBIENTES ESCOLARES 
 
2. TEMÁTICA: LUDICIDADE E APRENDIZAGEM 
 
 
3. PÚBLICO-ALVO: Profissionais da educação da Escola Municipal de 
Ensino Infantil e Fundamental D-25 Profª Nazaré Pereira 
 
4. INSTITUIÇÃO DE PRÁTICA DE ESTÁGIO: A Escola Municipal de Ensino 
Infantil e Fundamental D-25 Prof° Nazaré Pereira, assumiu o dever de por em 
prática as propostas do (PPP: Projeto Político Pedagógico), coletivamente 
com os professores, alunos e a comunidade em geral, fazendo ocorrer 
mudanças significativas no ambiente escolar, O Projeto LUDICIDADE E 
APRENDIZAGEM, é uma formação que tem como proposta possibilitar a 
experiências pedagógicas relacionadas à arte, à literatura e ao lúdico, que muitas 
vezes não são plenamente vivenciadas dentro do ambiente escolar, por serem 
tratadas como secundárias. Assim, esse Projeto tem como base sugestões de 
atividades para o desenvolvimento de um trabalho que privilegia e evidencia a 
importância dessas áreas para a formação integral dos alunos. Parte-se do 
pressuposto de que a arte e o lúdico, como importantes elementos da cultura, não 
podem receber um tratamento secundário ao longo do processo educacional e de 
formação das crianças. Portanto, considera-se de fundamental importância a 
realização de ações voltadas para a valorização da arte e do lúdico na escola. 
 
5. JUSTIFICATIVA: 
A ludicidade colabora na construção da aprendizagem, no processo de 
desenvolvimento cognitivo, psicológico, intelectual, afetivo e físico do 
indivíduo. Este projeto, “O Lúdico no Processo de Aprendizagem em 
Ambientes Escolares”, tem como objetivo ajudar os professores a transmitir 
as aulas de uma forma dinâmica e prazerosa sensibilizar os professores da 
escola, para o fato de que brincadeiras, atividades artísticas e literárias são 
importantes elementos da cultura e auxiliam para a formação integral do 
aluno;oferecer aos alunos vivências e aprendizagens através do lúdico, da 
arte e da literatura como elementos que integram a sua formação; 
conhecer as formas de pensar e as visões de mundo das crianças beneficiadas 
pelo Projeto através do trabalho de arte-educação realizado na escola. 
 
 
6. OBJETIVO GERAL: 
Através de dinâmicas, apresentar e instigar a importância da 
atividade lúdica como instrumento do desenvolvimento do raciocínio, 
dos saberes e na construção do conhecimento no ambiente escolar. 
 
7. OBJETIVO ESPECÍFICO: 
□ Identificar a postura do educador no ambiente de ensino. 
□ Promover trocas de experiências em grupo. 
□ Estabelecer vínculos afetivos, para um bom resultando em sala. 
 □ Motivar reflexão acerca do tema abordado. 
□ Compreender o benefício da ludicidade no processo de ensino-
aprendizagem 
□ Estimular a criatividade e a expressão do sujeito. 
 
 
8. CONHECIMENTOS (CONTEÚDOS): 
Abordar os conteúdos de aprendizagem com atividades lúdicas, 
 
 
 
utilizando desenhos, dinâmicas, imagens, músicas, elaboração de jogos 
e outras atividades. 
O planejamento do projeto visa envolver a todos, trabalhar o 
conhecimento e desenvolvimento, linguagem, artes e corporeidade, de 
maneira lúdica, respeitando às diferenças individuais e coletivas. 
Cultivar a amizade e a cidadania. 
 
 
 
 
 
9. METODOLOGIA: 
AÇÃO METODOLOGIA RECURSOS 
 
 
 
 
1º dia – 
Conhecendo a 
turma 
 
 
 
 
 
 
 
 
2º dia – 
Quem sou eu? 
- Apresentação do 
projeto 
- Dinâmica de boas 
vindas 
- Atividade que envolva 
trabalhos em equipe 
- Roda de conversa: 
acolher opiniões, 
acertos e dificuldades do 
grupo 
- Dinâmica: escolher 
uma ferramenta em que 
se identifique 
- Jogo da memória 
-Texto “Dinâmica da Acolhida” do 
site 
https://www.jrmcoaching.com.br/blo
g/dinamicas-para-professores-e-
educadores-motivacao-mais-para-
ensinar/ 
- Pacote de bala 
 
 
 
 
 
-Objetos e ferramentas: Martelo, 
tijolo, chave de fenda, parafuso, porca 
 -Tampinhas de garrafa pet 
-Impressão com a fotos de alguns 
professores com os que
 caiba nas tampinas
 
3º dia – 
Ninguém está só 
Dinâmica 
“Ninguém está 
só” 
 -Roda de 
conversa 
 
Dinâmica do site 
https://www.sbcoaching.com.br/blog/din
amica-grupo-professores/ 
- 2 taças, água, água sanitária, iodo 
4º dia – atividades 
lúdicas 
Cartolina 
- Caneta 
-Canetinha hidrocor 
 
-Feijões 
-Algodão 
-Sacola 
-Caderno brochurão capa dura 
 
 
 
10. AVALIAÇÃO: 
A mesma será processual onde se observará no decorrer dos encontros 
o entusiasmo frente as atividades propostas e compreensão das informações 
transmitidas. 
Analisar o desempenho do grupo em trabalhos individuais e coletivos 
perante o conteúdo sugerido, considerando pontos positivos e negativos, a 
fim de melhoria em relação ao planejamento e formulação do processo 
educativo de educação não formal. 
 
 
1. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
BENJAMIN, Walter. Reflexões: A criança, o brinquedo, a educação. São Paulo: Summus, 1984. 
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: 
Arte/Secretaria da Educação Fundamental. Brasília: MEC/SE, 1997. 
CORDEIRO, Ana Paula. Oficinas de Teatro da UNATI-UNESP de Marília: a arte e o lúdico como 
elementos libertadores dos processos de criação da pessoa idosa. Marília, 2003. 200 p. Tese 
(Doutorado em Educação)- Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade Estadual 
Paulista, 2003. 
FISCHER, E. A necessidade da Arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1971. 
HUIZINGA, Johan. Homo ludens: O jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 
1990. 2.ed. 
KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez, 
2000. 
LABAN, R. Domínio do Movimento. Ed. organizada por Lisa Ullman. São Paulo: Summus, 1978. 
LOPES, Felipe. Quem é você? Arte – educação e o imaginário infantil. Marília, 2006. Trabalho 
de conclusão de curso de graduação em Pedagogia. (monografia)- Faculdade de Filosofia e 
Ciências, Universidade Estadual Paulista, 2006. 
LOWENFELD, V. A criança e sua arte - um guia para os pais. São Paulo: Mestre Jou, 
1977. 
SLADE, Peter. O Jogo Dramático Infantil. (Tradução de Tatiana Belinky). São Paulo: 
Summus, 1978. 
SPOLIN, V. Improvisação para o teatro. São Paulo: Perspectiva, 1979. 
RODRIGUES, Rejane Penna. (Org.) Brincalhão: uma brinquedoteca itinerante. 
Petrópolis: Vozes, 2000. p. 64.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.