A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
recursos fototermoterapeuticos - ultrassom, micro-ondas, ondas curtas, laser,

Pré-visualização | Página 1 de 2

Ultrassom 
• Uso de ondas sonoras com fins terapêuticos -> onda mecânica 
• Frequências altas -> 20000 Hz/s 
• Não é audível 
• Terapia combinada: corrente elétrica que gera onda sonora que gera onda 
mecânica -> terapia sonora, mecânica e eletroterapia 
• Efeito piezoelétrico: capacidade de alguns cristais gerarem corrente elétrica 
por resposta a uma pressão mecânica. 
o Cristais piezoelétricos: turmalina, quartzo -> colados na parte metálica 
do ultrassom. 
• Cuidados com o cabeçote e com o cristal. 
• Ondas longitudinais: compressão e descompressão do cristal -> mandam 
energia para tecidos (inclusive os profundos). 
• Zona de Fresnel: ondas mecânicas/sonoras organizadas de forma 
homogênea -> terapêutico. 
• Funcionamento: 
o ultrassom na dermatofuncional -> 3 MHz 
o Ultrassom -> 1 Mhz -> 12 cm ou mais 
• Efeitos físicos: 
o Térmico: 
1. aquecimento profundo - absorção de ondas mecânicas. Agitação de 
moléculas. Ec -> Etérmica. Alvo: calor confortável (40 - 45º). 
2. Impedância acústica: resistência do tecido a passagem de ondas 
sonoras/mecânicas. Aumenta a impedância, aumenta absorção, 
aumenta aquecimento. 
o Atérmico: 
1. Cavitação: formação de bolhas nos tecidos e fluidos biológicos. 
i. Alteração da permeabilidade celular 
ii. Liberação de radicais livres -> “explosão” (lesão) 
2. correntes acústicas: movimento unidirecional de fluidos no campo do 
ultrassom. 
i. Alteração da permeabilidade celular 
ii. Aumento da síntese proteica 
iii. Aumento de mastócitos 
iv. Mobilidade de fibroblastos 
v. Aumento de fatores de crescimento 
3. ondas estacionárias: interação das ondas incidentes e refletidas que 
geram picos de intensidade 
• Efeitos biológicos: 
o reparo tecidual - Permeabilidade da membrana, fibroblastos, 
mastócitos, plaquetas, deposito de colágeno 
o fase inflamatória: correntes acústicas -> serotonina, estimula as 
plaquetas (fatores de crescimento), degranulação mastócitos (cálcio 
intracelular) -> liberação histamina -> PERMEABILIDADE DA 
MEMBRANA CELULAR; 
▪ Efeito pró-inflamatório: acelera o edema e inflamação 
(resolução acelerada) 
▪ Alinhamento de fibroblastos no local da ferida 
▪ Aumento da circulação sanguínea 
o Proliferativa: aumento da mobilidade de fibroblastos, aumento do 
número de células leito ferida, acelera angiogênese, depósito de 
colágeno (pulsado), acelera contração da ferida. 
o Remodelamento: efeito no início terapia (precoce), aumento da força 
tênsil, maior conteúdo de colágeno, organização das fibras 
(alinhamento). 
o Dor 
o Fonoforese: aplicação de fármacos através da pele 
▪ Cavitação: permeabilidade membrana 
▪ Correntes acústicas -> movimento fluidos 
• Aplicação: 
o Acoplamento: água desgaseificada, gel aquoso, óleo ou emulsões, 
curativos. 
o Movimento contínuo do cabeçote - uniformidade do feixe. 
• Parâmetros: 
o Frequência = profundidade 
▪ 1 MHz: > comprimento de onda, mais profundo, terapêutico, 
menos térmico 
▪ 3 MHz: < comprimento de onda, menos profundo, terapeutico, 
estética, mais térmico. 
o Intensidade: < 0,5 W/cm2 - atérmico; 
▪ 0,5 – 1 W/cm2 - térmico; 
▪ 1 – 1,5 W/cm2 - térmico (cuidado!!) 
o Duração: 30s a 3 min por área 
▪ Duração = área lesão/área cabeçote 
o Efeito térmico: continuo 
o Efeito atérmico: pulsado 
• Indicação: local aplicado (tecido alvo) 
o Lesões musculoesqueléticas 
o Lesões ósseas 
o Reparo tecidual 
o Rigidez articular 
o Espasmos musculares 
o Controle álgico. 
• Contraindicações: 
o Útero em gestação 
o Gônadas 
o Lesões malignas e pré-cancerígenas 
o Tecido após radioterapia 
o Anormalidade vasculares 
o Infecções agudas 
o Metais (pinos, parafusos, hastes) 
o Área cardíaca 
o Olhos 
o Hemofílicos graves 
o Medula espinal 
o Proeminências ósseas 
o Placas epifisários 
o Crânio 
 
Micro-ondas 
• Diatermia: aplicação de energia eletromagnética de alta frequência -> 
radiação não-ionizante da porção entre ondas de rádio e o infravermelho do 
espectro eletromagnético. 
• Absorção, refração, reflexão e transmissão 
• Ressonância das moléculas de água 
• Aquecimento pela agitação das moléculas 
• Aplicação: 
o 90º 
o Não precisa encostar no paciente 
o Sensação de calor confortável 
o 40-45º 
• Aumenta frequência; diminui a profundidade 
• Diminui a frequência; aumenta a profundidade 
• Espectro: f = 300MHz – 300 GHz; comprimento = 1m – 1mm 
o Europa/Austrália: f = 2450 MHz; comprimento = 122,5mm 
o América: f = 915 MHz; comprimento = 327mm 
o Culinário: f = 2450 MHZ; comprimento = 122,5mm 
o Terapêutico: 40-45º 
• Aquecimento: 
o Penetração maior em tecidos com baixa condutividade elétrica. 
o Aquecimento/absorção em tecidos com alta condutividade elétrica 
(fluidos - água) 
o Gordura não absorve energia. 
• Distorção molecular: aquecimento leve; gordura e tecido ósseo. - 
Aquecimento leve. 
• Rotação dipolos: músculos, vasos sanguíneos, água e proteínas 
• Efeitos biológicos: 
o Aquecimento: 
▪ Aumenta fluxo sanguíneo 
▪ Assiste na reabsorção de inflamação 
▪ Aumenta a extensibilidade do tecido colagenoso profundo 
▪ Diminui a rigidez articular 
▪ Alivia a dor e espasmo nos músculos profundos. 
o Não térmicos: efeito colar pérolas, aumento da excitabilidade neural 
• Indicações: 
o Condições dolorosas 
o Torções, luxações, entroses e contusões 
o Síndrome do túnel do carpo 
o Doenças inflamatórias 
o Fraturas ósseas 
o Torcicolo/contraturas 
o Fibromialgia 
• Contraindicações: 
o Marcapassos implantados 
o Metal nos tecidos ou fixadores externos 
o Sensação térmica comprometida 
o Gestantes – malformação (10 metros) 
o 2 metros distância de antenas e o terapeuta 
o Áreas hemorrágicas 
o Tecido isquêmico 
o Tumores malignos 
o Tuberculose ativa 
o Trombose venosa recente 
o Áreas de pele pós radioterapia 
o Epífise de crescimento. 
 
Ondas curtas 
• radiação não-ionizante da porção de frequência de rádio do espectro 
eletromagnético 
• aplicação de ondas de rádio no tecido 
o 1890 – Jacques D’Arsonval 
o 1950 – Modo pulsado -> permite dissipação de calor -> ajuste de calor 
• Espectro: 
o Ondas de rádio: 10-100 MHz 
o Terapêutico: 27,12 MHz 
• Eletricidade: gerador -> frequência alta -> amplificador de sinal -> bobina 
oscilatória 
• moléculas dipolares: água e proteínas; rotação de dipolos 
• moléculas polares: proteínas e íons; vibração de íons -> alto aquecimento 
• absorção de energia: 
o Taxa de absorção específica (TAE): quantidade de absorvida/massa 
tecido (W/Kg) -> reflete facilidade campo elétrico produzido nos 
tecidos. 
▪ Maior TAE -> maior aquecimento. 
• princípios eletrofísicos: eletricidade (fluxo de elétrons); campo elétrico 
(magnetismo). 
• aplicação: 
o Capacitivo: campo elétrico formado dentro do tecido 
o Indutivo: campo magnético formado fora do tecido e é mandado para 
dentro. 
o Diatermia (aquecimento): moléculas -> neutras ou dipolares (+ ou -) u 
com cargas (+ e -). 
▪ células adiposas (não aquece) 
▪ distorção moléculas (não aquece) 
▪ água, proteínas (leve aquecimento) 
▪ rotação dipolos (leve aquecimento) 
▪ proteínas e íons (alto aquecimento) 
▪ vibração íons (alto aquecimento) 
• Ondas curtas: 
o Pulsado: disparos do campo magnético 
▪ períodos sem energia 
▪ Dose menor de ondas curtas 
▪ < carga térmica; efeitos magnetismo 
• Efeitos biológicos: 
o Aquecimento: aumenta o fluxo sanguíneo 
▪ Assiste na resolução da inflamação 
▪ Aumenta a extensibilidade do tecido cartilaginoso profundo 
▪ Diminui a rigidez articular 
▪ Alivia dor e espasmos nos músculos profundos 
o Magnetismo: permeabilidade membrana celular 
o produção de ATP (mitocôndrias) 
o produção colágeno 
o Reparo tecidual 
• aplicação: 
o placas metálicas flexíveis (eletrodos maleáveis) 
▪ Aquecimento eletrodo menor 
▪ concentração eletrodo menor 
▪ mais largos que o tecido -> campo irregular nas margens do 
eletrodo 
o Discos rígidos metálicos 
o Contra planar: capacitiva -> sanduíche do tecido 
o Coplanar: capacitiva 
o Longitudinal: capacitiva 
o Cabo/tambor: indutiva

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.