Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
232 pág.
35A105 - Estatística Aplicada a Segurança do Trabalho

Pré-visualização | Página 10 de 48

3 acidentes. O primeiro foi 
um acidente de trajeto. O segundo, um acidente com 
afastamento leve, que impediu o trabalhador de realizar 
suas atividades por meio período. O terceiro acidente 
provocou uma perda do membro acima do punho do 
trabalhador, afastando-o por 200 dias, com os dias 
debitados que, de acordo com a NBR 14280, equivalem a 
3.600 dias. Naquele ano os 200 funcionários trabalharam 
250 dias úteis e a jornada de trabalho foi de 8 horas 
diárias. A taxa de gravidade (Tg) e frequência (Tf), 
respectivamente, desta empresa, naquele ano, foram: 
PRATICANDO 
 Em uma empresa em que trabalham 100 
trabalhadores, ocorreram três acidentes com três 
acidentados no último ano, sendo debitados 100 dias para o 
primeiro acidente, 200 dias para o segundo e no último 
foram debitados 60 dias. De acordo com a legislação 
vigente, deve-se determinar e encaminhar ao INSS as taxas 
de frequência e gravidade. Baseado nos dados 
apresentados e, considerando a jornada mensal por 
trabalhador de 200 horas, a taxa de frequência e a taxa de 
gravidade anuais são, respectivamente: 
PRATICANDO 
 Considere o gráfico com os dados estatísticos e as 
informações abaixo para responder às questões. Em uma 
refinaria de petróleo, onde se trabalha mensalmente com 
400.000 horas-homem de exposição aos riscos, no ano 
passado, ocorreram 45 acidentes do trabalho. Desses 
acidentes, 15 foram com lesão com afastamento e 30, com 
lesão sem afastamento, sendo que nos meses de fevereiro 
e de novembro ocorreram, respectivamente, uma morte e 
uma amputação de mão, na altura do punho. A soma 
acumulada dos dias perdidos no ano, decorrentes dos 
outros acidentes foi de 600 dias. 
PRATICANDO 
 a) Com base nos dados fornecidos, verifique a taxa de 
frequência acumulada no mês de março; 
 
 
 
 b) A taxa de gravidade dos acidentes, acumulada em 
dezembro; 
 
 
Até a próxima!!! 
 
Bons estudos!!! 
PROFESSOR: Eng. MARCÍLIO LIMA 
marcilioplimatst@yahoo.com.br 
ESTATÍSTICA APLICADA À 
SEGURANÇA NO TRABALHO 
PROFESSOR: Eng. MARCÍLIO LIMA 
marcilioplimatst@yahoo.com.br 
REVISÃO DE CONTEÚDO 
TAXAS DE FREQUÊNCIA 
Taxa de frequência de acidentes 
 
 É o número de Acidentes por milhão de horas-
homem de exposição ao risco, em determinado período. 
Deve ser expressa com aproximação de centésimos e 
calculada pela seguinte expressão: 
 
 FA = (N × 1.000.000) / H 
Em que: 
FA → taxa de frequência de acidentes 
N → número de acidentes 
H → horas-homem de exposição ao risco 
TAXAS DE GRAVIDADE 
É o tempo computado por milhão de horas-homem de 
exposição ao risco, em determinado período. 
Deve ser expressa em números inteiros e calculada pela 
seguinte expressão: 
 
 G = (T × 1.000.000) /H 
 
Em que: 
G → taxa de gravidade 
T → tempo computado (Dias perdidos + Dias debitados) 
H → horas-homem de exposição ao risco 
Exercício 
 Em uma empresa onde trabalham 1200 
empregados, com regime de trabalho de 8h diárias, 
ocorreram, em um ano, 5 acidentes com lesão e 
afastamento. 
 
Calcular a Taxa de frequência desta empresa. 
Exercício 
 Em uma empresa onde trabalham 700 funcionários, 
com regime de trabalho em escala de turno sendo que: O 
turno A = 250 Funcionários 6 dias por semana e 08 horas 
diárias; Turno B = 300 Funcionários 6 dias por semana e 7 
horas diárias e o Turno C = 150 Funcionários 6 dias por 
semana e 6,5 horas diárias, em um ano, 5 acidentes com 
lesão e afastamento. 
 
Calcular a Taxa de frequência desta empresa. 
Exercício 
 Calcular a Taxa de Gravidade da empresa, sabendo-
se que a mesma registrou no primeiro trimestre de 2015 
os seguintes dados: 
 
O número de horas-homens trabalhadas foi 400.000, 
número de dias perdidos foi de 400 e de dias debitados 
igual a 6.000. 
Exercício 
 Calcular a Taxa de Gravidade da empresa “X”, 
sabendo-se que a mesma registrou no primeiro trimestre 
de 2016 os seguintes dados: 
O número de horas-homens trabalhadas foi 600.000 e o 
número de dias perdidos foi de 450. Sabe-se, também, 
que entre os operários acidentados, um deles perdeu o 
dedo polegar e o outro um pé. 
 
Perda do polegar – 600 dias 
Perda do pé – 2.400 dias 
 
Exercício 
 Uma certa empresa registrou, em um mês, 5 
acidentes do trabalho sendo 02 com afastamento e de 
trajeto totalizando 80 dias perdidos e 03 com 
afastamento e típico totalizando 120 dias perdidos . Essa 
empresa emprega 300 funcionários, dos quais 100 
trabalham 180 horas mensais, 100 trabalham 200 horas 
mensais, e 100 trabalham 90 horas mensais. 
 
Determine a taxa de frequência e de gravidade. 
Exercício 
 Na empresa “A”, ocorreram, em três meses, 10 
acidentes dos quais apenas 8 registraram perda de tempo 
com um total de 600 dias perdidos. 
Dentre os acidentados, houve dois casos mais graves: um 
operário perdeu um dedo polegar e outro operário 
perdeu o dedo pequeno do pé. Calcular as Taxas de 
frequência e de Gravidade dessa empresa, sabendo-se 
que a mesma tem 400 empregados. 
Exercício 
 Em uma empresa em que trabalham 100 
trabalhadores, ocorreram 05 acidentes sendo que três 
acidentes foram de trajeto e dois típicos, sendo debitados 
100 dias para o ultimo acidente, 200 dias para o penúltimo 
e no primeiro foram debitados 60 dias. 
Com Base nos dados apresentados e, considerando a 
jornada mensal por trabalhador de 240 horas, a taxa de 
frequência e a taxa de gravidade anuais são, 
respectivamente: 
PRATICANDO 
 Considere o gráfico com os dados estatísticos e as 
informações abaixo para responder às questões. Em uma 
refinaria de petróleo, onde se trabalha mensalmente com 
400.000 horas-homem de exposição aos riscos, no ano 
passado, ocorreram 45 acidentes do trabalho. Desses 
acidentes, 15 foram com lesão com afastamento e 30, com 
lesão sem afastamento, sendo que nos meses de fevereiro 
e de novembro ocorreram, respectivamente, uma morte e 
uma amputação de mão, na altura do punho. A soma 
acumulada dos dias perdidos no ano, decorrentes dos 
outros acidentes foi de 600 dias. 
PRATICANDO 
 a) Com base nos dados fornecidos, verifique a taxa de 
frequência acumulada no mês de março; 
 
 
 
 b) A taxa de gravidade dos acidentes, acumulada em 
dezembro; 
 
 
Até a próxima!!! 
 
Bons estudos!!! 
TAXA DE FREQUÊNCIA 
 
É o número de acidentados por milhão de horas de exposição ao risco, em determinado 
período. 
Essa taxa é expressa e calculada pela seguinte fórmula: 
 
 F = N x 1.000.000 
 H 
 
Onde: F = Taxa de Freqüência de acidentados 
 N= Número de acidentados 
 H= Horas-Homem de exposição ao risco 
 
 
 
TAXA DE GRAVIDADE 
 
É o número que exprime a quantidade de dias computados nos acidentes com 
afastamentos por milhão de horas-homem de exposição ao risco. 
 
Essa taxa é expressa e calculada pela seguinte fórmula: 
 
 G = T x 1.000.000 
 H 
 
Onde: G = Taxa de Gravidade 
 T= Tempo computado 
 H= Horas-Homem de exposição ao risco 
 
 
 
ÍNDICE DE ACIDENTADOS 
 
É o número que exprime a combinação da taxa de freqüência com a taxa de gravidade, 
usado para classificar o resultado da atividade de segurança. 
 
 IA= F + G 
 100 
 
Sendo : F= taxa de freqüência 
 G= taxa de Gravidade 
 
Tempo Computado : É a soma de tempo de afastamento, contado em dias perdidos. 
 
Hora-Homem de exposição ao risco: É o somatório de tempo durante o qual cada 
empregado fica a disposição do empregador. 
 
 
A taxa de freqüência é costumeiramente calculada pelo SESMT para fins de arquivo e 
envio para o Ministério do Trabalho no final de cada ano, porém é interessante entender 
o que significa o número. 
 
A taxa de freqüência é calculada usando a fórmula: Nº. de acidentes x 1.000.000 / Horas 
Homens Trabalhadas (HHT). 
 
A interpretação da fórmula indica quantos acidentes
Página1...67891011121314...48