A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Avaliação I - Saúde Ocupacional e Medicina do Trabalho I - Grupo UNIASSELVI

Pré-visualização | Página 1 de 2

25/03/2021 UNIASSELVI - Centro Universitário Leonardo Da Vinci - Portal do Aluno - Portal do Aluno - Grupo UNIASSELVI
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php 1/6
Acadêmico: Herbert Soledade Costa (1479673)
Disciplina: Saúde Ocupacional e Medicina do Trabalho I (SEG31)
Avaliação: Avaliação I - Individual Semipresencial ( Cod.:657636) ( peso.:1,50)
Prova: 26099562
Nota da Prova: 9,00
Legenda: Resposta Certa Sua Resposta Errada 
1. A saúde do trabalhador extrapola todos os muros da fábrica. Os atores que dela fazem parte
observam o trabalho como um dos determinantes sociais que levam o indivíduo ao adoecimento
e extrapolam a visão para o ambiente e coletividade. Além disso, utiliza-se o princípio da
precaução, que antecede a visão a qualquer tipo de risco que possa levar o trabalhador ao
adoecimento, não se prendendo a normas preestabelecidas. Quanto à saúde ocupacional e
medicina do trabalho, assinale a alternativa CORRETA:
 a) O objetivo principal da medicina do trabalho é a restauração da saúde do trabalhador,
medicando e realizando procedimentos médicos que promovam a sua melhora.
 b) No Brasil, o desenvolvimento e a implantação de medidas voltadas à saúde ocupacional
ocorreu em paralelo com o desenvolvimento nos demais países da Europa e nos Estados
Unidos.
 c) Ramazzini, nos primórdios da instituição da medicina do trabalho, estudou algumas doenças
das profissões e identificou que algumas doenças eram referidas às raças, como a dos
judeus.
 d) O trabalho pode ser considerado como um meio de inserção do indivíduo no meio social. Para
tanto, não é primordial que o ambiente laboral proporcione condições adequadas de higiene,
segurança e de promoção da saúde, para o trabalhador e a comunidade na qual está
inserido.
Free Hand
Free Hand
25/03/2021 UNIASSELVI - Centro Universitário Leonardo Da Vinci - Portal do Aluno - Portal do Aluno - Grupo UNIASSELVI
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php 2/6
2. De acordo com Rainato (s/d) "qualquer empresa que queira melhorar a qualidade de vida dos
seus colaboradores deve estar disposta a ouvir sua equipe, dar possibilidade do indivíduo expor
suas súplicas, fortalecendo desta forma uma relação de trabalho confiável e saudável. Após
abrir este importante canal de comunicação, a empresa deverá fazer um levantamento criterioso
dos problemas que acometem a equipe [...] Uma vez realizado este reconhecimento da saúde
geral dos trabalhadores, devem-se levantar os problemas mais comuns e fazer um estudo
individualizado para descobrir de que forma estão ou não relacionados às rotinas de trabalho de
cada um, sendo importante nesta fase o auxílio de profissionais preparados para esta
compreensão." Com base nesta afirmação, pode-se perceber a importância de se conhecer os
fatores de risco de doenças agravantes que podem ocorrer em um determinado público.
Classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
( ) A má alimentação é considerada um fator de risco de doença.
( ) A obesidade não pode ser tratada como um problema social, pois não é exatamente uma
doença.
( ) A diabetes Mellitus é um fator de risco que geralmente acompanha pessoas obesas, devido
aos altos teores de ingestão de açúcares e carboidratos.
( ) O tabagismo muitas vezes é um fator de risco mais agravante de doenças pulmonares que
se compara à exposição a determinados agentes químicos no meio industrial.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
FONTE: RAINATO, T. A. A importância da medicina e segurança do trabalho preventiva. Artigo
publicado na Revista Científica Aprender. Disponível em:
<http://revista.fundacaoaprender.org.br/index.php?id=99>. Acesso em: 24 jun. 2014.
 a) V - V - F - V.
 b) F - F - V - V.
 c) V - V - V - F.
 d) V - F - V - V.
3. Embora a relação trabalho e saúde tenha sido relatada desde a Antiguidade, as primeiras
abordagens formais desta relação tiveram início na Europa, no século XIX, com a criação da
Medicina do Trabalho e a implantação dos serviços médicos dentro das empresas. Eram
estruturas centradas na figura do médico, que, por meio de uma atuação focada no trabalhador,
assumiam qual responsabilidade?
FONTE: SELIGMANN-SILVA, Edith et al. Saúde do Trabalhador no início do século XXI. Revista
Brasileira de Saúde Ocupacional, São Paulo, v. 35, n. 122, p. 185-186, 10 out. 2010. Disponível
em: http://www.redalyc.org/pdf/1005/100515726001.pdf. Acesso em: 23 mar. 2018.
 a) Prevenção de acidentes e doenças do trabalho.
 b) Prevenção de doenças não ocupacionais.
 c) Tratamento de doenças não ocupacionais.
 d) Tratamento de doenças ocupacionais.
25/03/2021 UNIASSELVI - Centro Universitário Leonardo Da Vinci - Portal do Aluno - Portal do Aluno - Grupo UNIASSELVI
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/notas/request_gabarito_n2.php 3/6
4. A definição de doenças relacionadas ao trabalho ocorre desde a Antiguidade, em papiros
egípcios, textos judaicos, nitidamente com Hipócrates, Platão, Aristóteles, Plautus, Virgílio,
Plínio, Lucrécio, chegando a Galeno, entre tantas citações ao longo da história
(VASCONCELLOS; PIGNATI, 2006). Com relação à história das doenças profissionais no
mundo, classifique V para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
( ) Em 26 de março de 2018, a Fundação da Associação Nacional de Medicina do Trabalho
(ANAMT), em sessão solene do Departamento de Medicina do Trabalho da Associação Paulista
de Medicina, nas dependências da AMB, elegeu Antônio Ferreira Cesarino Júnior seu primeiro
Presidente.
( ) O livro As Doenças dos Trabalhadores, escrito por Bernardino Ramazzini, foi editado pela
primeira vez no ano de 1700, na Itália. Ele analisa as enfermidades dos trabalhadores daquela
época.
( ) No Brasil, a adoção e o desenvolvimento da saúde ocupacional deram-se rapidamente,
estendendo-se em várias direções. Reproduzem, aliás, o processo ocorrido nos países do
Primeiro Mundo.
( ) Em 1918, foi fundado o Instituto de Higiene de São Paulo, para discutir, propagar e
implementar novas concepções sobre higiene, saúde, trabalho e educação.
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
FONTE: VASCONCELLOS, Luiz Carlos Fadel de; PIGNATI, Wanderlei Antonio. Medicina do
Trabalho: subciência ou subserviência? Uma abordagem epistemológica. Ciência e Saúde
Coletiva, São Paulo, v. 11, n. 4, p.1105-1115, 30 dez. 2006. Disponível em:
http://www.redalyc.org/html/630/63011431/. Acesso em: 11 ago. 2017.
 a) V - V - F - V.
 b) F - V - F - V.
 c) V - F - V - V.
 d) F - V - F - F.
5. A Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) é um dos indicadores mais utilizados para saber como se
encontra a situação de saúde de um país ou região. No Brasil, embora a TMI tenha diminuído de
34,8 óbitos infantis por mil nascidos vivos para 16,2 entre 1996 a 2010, houve um aumento
relativo do número de óbitos do componente neonatal, de 59% dos óbitos infantis em 1996 para
70% em 2010. Sobre a Taxa de Mortalidade Infantil, classifique V para as sentenças verdadeiras
e F para as falsas:
( ) A taxa de mortalidade infantil é o número de crianças que morrem no primeiro ano de vida,
por cada mil crianças nascidas, durante o período de um ano em uma determinada região.
( ) As precárias condições dos hospitais e a falta de assistência médica às grávidas e aos
recém-nascidos também são razões para o agravamento da mortalidade infantil em algumas
regiões. 
( ) A taxa de mortalidade infantil é a morte da mulher durante a gestação ou dentro de um
período de 42 dias após o término da gestação, independente da duração ou da localização da
gravidez, devida a qualquer causa relacionada ou agravada pela gravidez ou por medidas em
relação a ela, porém não devida a causas acidentais ou incidentais.
( ) A taxa de mortalidade infantil é uma estimativa do risco da população morrer por doenças
infecciosas e parasitárias (tuberculose, tétano, diarreia infecciosa, aids etc.). Quanto mais
elevado o resultado deste coeficiente, piores as condições de vida.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.