A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
14 pág.
Projeto de Educação em Saúde

Pré-visualização | Página 1 de 3

FACULDADE RORAIMESE DE ENSINO SUPERIOR – FARES 
COORDENAÇÃO DO CURSO DE ENFERMAGEM 
 
 
 
ELIZABETH BRASHE DA COSTA 
INGRID SEVERO DA SILVA 
RAQUEL DOS SANTOS DE PINHO CAVALCANTE 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BULLYING NA ESCOLA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BOA VISTA – RR 
2020.2 
2 
 
ELIZABETH BRASHE DA COSTA 
INGRID SEVERO DA SILVA 
RAQUEL DOS SANTOS DE PINHO CAVALCANTE 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
BULLYING NA ESCOLA 
 
 
 
 
 
 
 
Projeto de pesquisa apresentada ao 
Curso de Bacharelado em Enfermagem 
para obtenção de nota parcial da 
disciplina de Educação para Saúde. 
 
 
 
 
 
 
 
BOA VISTA-RR 
2020.2 
3 
 
SUMÁRIO 
 
1.INTRODUÇÃO ............................................................................................... 4 
1.1 JUSTIFICATIVA ....................................................................................... 5 
1.2 OBJETIVOS............................................................................................. 5 
1.2.1 Objetivo Geral ...................................................................................... 5 
1.2.2 Objetivo Especifico ............................................................................... 5 
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA .................................................................... 6 
2.1 BULLYING .............................................................................................. 6 
2.2 DAS CONSEQUÊNCIAS DO BULLYING NA ESCOLA .......................... 7 
2.3 MEDIDAS PREVENTIVAS CONTRA O BULLYING ............................... 9 
3. METODOLOGIA ......................................................................................... 10 
3,1 TEMA .................................................................................................... 10 
3.2 DELIMITAÇÃO DO TEMA ..................................................................... 10 
3.3 PROBLEMATIZAÇÃO DO TEMA .......................................................... 10 
4. CRONOGRAMA ......................................................................................... 11 
5. ORÇAMENTO ............................................................................................ 11 
REFERÊNCIAS .............................................................................................. 12 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
 
1.INTRODUÇÃO 
 
O presente trabalho se trata de um projeto de pesquisa, instrumento de 
planejamento e parte integrante e obrigatória do processo de estudo do tema a ser 
tratado na disciplina de Educação para Saúde, que apresentara a respeito do tema 
“BULLYING NA ESCOLA”. 
Segundo o Ministério da Educação (2015), um em cada dez estudantes 
brasileiros é vítima de bullying – anglicismo que se refere a atos de intimidação e 
violência física ou psicológica, geralmente em ambiente escolar. 
A sociedade Brasileira de Pediatria, fala: 
Bullying compreende todas as atitudes agressivas, intencionais e repetidas, 
que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes 
contra outro(s), causando dor e angústia, e executadas dentro de uma 
relação desigual de poder, tornando possível a intimidação da vítima. 
(BRASIL, 2017, p. 1). 
O bullying no meio escolar, já está sendo considerado um problema de saúde 
pública, em virtude da sua grande disseminação e pelas inferências ocasionadas 
aos indivíduos que sofre deste mal, gerando assim consequências consideráveis na 
vida acadêmica, como também familiar e em seu meio social. 
De acordo com Coelho (2016), estudos recentes demostram a que até pouco 
tempo, era pequena a quantidade de instituições que reconheciam a severidade 
desta violência, sendo mais comum ignora-la. E ainda afirma que bullying não é um 
fenômeno contemporâneo, porém os estudo científicos acerca da temática sim. Dan 
Olweus iniciou os estudos sobre o bullying na Noruega, no final da década de 1970, 
desenvolvendo alguns critérios para identificação do problema de forma específica 
(COELHO, 2016). 
Em vista disso, se faz necessário desenvolver trabalhos que busquem 
compreender o que leva a esta disseminação do bullying, como também buscar 
meios de prevenção e conscientização em razão desta temática. 
 
 
 
 
5 
 
1.1 JUSTIFICATIVA 
 
No âmbito escolar, o bullying apresenta consequências no processo de 
socialização, ensino/aprendizagem e no que diz respeito à integridade física e 
psíquica dos alunos. Desta forma, é relevante a detecção e intervenção precoces 
por parte dos professores, bem como um trabalho conjunto com profissionais de 
saúde, como institui o Programa Saúde na Escola. Assim, poderão ser implantadas 
medidas socioeducativas e debates para o agressor, a vítima e a turma, para 
conscientizá-lo das consequências negativas destes atos (CARDOZO et al, 2016). 
O mesmo autor ainda fala, que o enfermeiro por ser um profissional muito 
ligado ao aspecto educativo no âmbito da saúde da comunidade, este assume um 
papel de educador perante a sociedade, por caber a enfermagem o compromisso 
infindável de colaborar para a evolução dos cidadãos, dos grupos sociais e da 
coletividade, em uma perspectiva ética e recíproca, cedendo oportunidades para que 
procedam como pessoas. 
Desta maneira, justifica-se a importância de realizar uma pesquisa de revisão 
literária, afim de contribuir, para encontrar meios de prevenções, como também na 
redução dos malefícios que o bullying pode ocasionar na vida dos estudantes. 
 
1.2 OBJETIVOS 
 
1.2.1 Objetivo Geral 
 
Compreender as consequências e as altas taxas de doenças mentais 
desencadeadas pelo bullying na escola. 
 
1.2.2 Objetivo Especifico 
 
a) Conceituar o bullying; 
b) Descrever quais as principais consequências desencadeadas pelo 
bullying; 
c) Expor os principais meios de prevenção do bullying; 
6 
 
d) Demostrar a importância do profissional enfermeiro na prevenção como 
também no tratamento de indivíduos que sofreram bullying; 
 
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 
 
2.1 BULLYING 
 
A escola é um estabelecimento que consiste em fornecer o processo de 
ensino para os discentes, que de acordo com Chaves e Souza (2018), a principal 
função reside na oferta de conhecimentos relevantes em civilidade, crescimento 
pessoal e, ainda, formação para o mercado de trabalho. Por isso, a violência no 
âmbito escolar tornou-se foco de preocupação, interesse e estudos por ser 
considerada um problema social grave e complexo. 
 
Trevisol e Campos ainda fala que: 
O ambiente escolar se caracteriza como um local privilegiado para se refletir 
sobre as relações sociais que envolvem crianças e jovens, pais e filhos, 
educadores e educandos. É também no contexto escolar que fatores como 
a socialização, a promoção da cidadania e o desenvolvimento pessoal 
podem modificar-se tanto positiva quanto negativamente (TREVISOL E 
CAMPOS, 2016, p.276). 
Silva et al (2018, p,2) diz que. “O bullying é um tipo de violência entre pares 
que ocorre de forma intencional, repetitiva e implica desequilíbrio de poder entre 
agressores e vítimas. 
Já Leopodino e Santos (2020, p,3, explica que: 
O termo bullying, de origem inglesa, é utilizado para definir comportamentos 
violentos no âmbito escolar, que envolvem meninos e meninas, e está 
relacionado a um conjunto de atitudes agressivas, violentas, intencionais e 
repetitivas que ocorrem sem motivos ou motivação evidente, adotado por 
um ou mais indivíduos contra demais pessoas, causando dor, angustia, 
humilhação e sofrimento. 
Este aponta que “essa atitude é caracterizada, ainda, por insultos, 
2constrangimentos, provocações, intimidações, apelidos cruéis, gozações que 
magoam profundamente, acusações injustas, atuação de grupos que hostilizam, 
7 
 
ridicularizam e causam sérios transtornos para a vida daqueles que são vítimas, 
levando-os à exclusão, além de gerar danos físicos, psíquicos, morais e materiais.” 
Na opinião de Melo et al (2018, p,2), A

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.