A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Tuberculose

Pré-visualização | Página 1 de 1

Tuberculose: Tuberculose: 
É uma infecção crônica e progressiva por micobactéria 
(Mycobacterium tuberculosis), que geralmente ocorre nos pulmões e 
frequentemente possui um período de latência seguindo a infecção 
inicial. Os sintomas dessa doença incluem tosse produtiva, febre, 
perda ponderal e mal-estar, sendo que ela é a principal causa 
infecciosa de morbidade no mundo. 
Essa patologia ocorre principalmente por inalação de partículas que 
contém o patógeno, sendo que a disseminação ocorre principalmente 
pela tosse do enfermo, ou por outras atividades que exigem 
manobras respiratórias forçadas. Fatores ambientais também são 
importantes, pois hospedeiros prolongados não tratados dispersam 
grande volume de micobactérias e em espaços superlotados, 
fechados e pouco ventilados ocorre uma alta transmissão, assim, 
pessoas que vivem em uma condição precária ou em instituições 
correm maior risco (doença relacionada ao desenvolvimento 
socioeconômico do país, foi erradicada na Europa, mas ainda é uma 
importante patologia no Brasil). 
Além disso, a tuberculose representa uma doença da imunidade, ou 
seja, a capacidade de um indivíduo se defender dos micro-
organismos, assim, as condições que alteram os mecanismos de 
defesa podem ser tomados como ponto de partida para o 
desenvolvimento da tuberculose pulmonar. 
Fisiopatologia: Para que o agente etiológico atinja os pulmões, ele 
precisa de passar pelos mecanismos de defesa do trato respiratório 
alto. Feito isso, podemos observar a instalação de uma reação 
inflamatória granulomatosa. Ainda assim alguns bacilos escapam 
desses mecanismos de defesa, e ganham acesso aos alvéolos. Por 
eles serem anaeróbios, migram e se instalam nos ápices pulmonares, 
podendo ali permanecer em estado de latência por muitos anos! 
**Dessa localização, pode haver a disseminação linfática ou hematogênica para outros 
órgãos, onde mais tarde pode surgir a tuberculose em órgãos isolados. 
Sequência de reações que ocorrem quando os bacilos estão nos 
alvéolos: 
→ Primária: Acomete indivíduos que nunca tiveram contato com o 
bacilo, sendo o mais comum em crianças mas também acomete 
adultos e idosos que saem da zona rural para as cidades 
(AMBIENTE POUCO CONTAMINADO -> AMBIENTE MUITO 
CONTAMINADO). O primeiro contato do bacilo com o indivíduo 
determina diversas reações, sendo elas: Exsudativa (bacilos 
chegam aos alvéolos e a imunidade inata tenta realizar a defesa 
contra a bactéria! Mas, os macrófagos, que realizam a 
fagocitose, não conseguem eliminar os microrganismos! -> nessa 
fase ocorre liberação de substâncias oxidantes e elastases), 
produtiva (ocorre quando o sistema imune adaptativo é ativado. 
Com isso, macrófagos estimulam a produção de linfócitos T e 
estes produzem liberam citocinas que tornam os macrófagos 
capazes de matar os microorganismos e ativar a formação de 
granulomas), produtivo-caseosas (macrófagos, células 
epitelióides e linfócitos T promovem a eliminação dos bacilos nos 
granulomas -> são fromadas necroses caseosas no centro do 
granuloma, de acordo com a hipersensibilidade do indivíduo – 
quantos maior a quantidade de bactérias, maior a 
hipersensibilidade) ou de cicatrização (com a morte dos bacilos, 
ocorre o processo normal de colagenização, por meio da 
migração de fibroblastos secretados por macrófagos -> lesão 
entra em processo de cicatrização, hialinização e calcificação). 
 
 
 
 
**Conjunto dos granulomas formados recebem o nome de nódulos de Ghon -> é a 
partir destes que os bacilos entram no sistema linfático ocasionando a reação 
inflamatória – linfadenite granulomatosa -> conjunto = complexo primário ou de Ghon, 
com esse processo o indivíduo pode ser curado, ou evoluir para a doença tuberculose 
(TUBERCULOSE PROGRESSIVA DA INFÂNCIA -> pneumonia caseosa ou tuberculose 
miliar) 
 Pneumonia caseosa: Disseminação dos bacilos para os alvéolos adjacentes 
através dos poros de Khon (expansão das lesões exsudativas e dos granulomas 
-> formação de pneumonia alveolar com lesões uniformes nos ácinos e lóbulos 
pulmonares); 
 Tuberculose miliar: Expansões das lesões destrutivas levam a migração dos 
bacilos pelos vasos sanguíneos penetrados, levando a formação de vários 
pequenos nódulos inflamatórios em toda a extensão pulmonar atingida) 
 
Faculdade Ciências Médicas MG // Patologia Médica 1 Luísa Trindade Vieira (@medstudydalu) – 72D 
Produtiva 
 
Produtiva Caseosa 
 
Nódulo de Ghon 
→ Latente: Quando os bacilos permanecem dormentes nos 
complexos de ghon sem provocar lesões. Se por qualquer motivo 
o indivíduo passar por queda de suas defesas, os 
microorganismos voltam a se multiplicar e gerar doença. 
→ Ativa: Ocorre na maioria das vezes em adultos que já tiveram 
uma primeira infecção, e os bacilos que permaneceram em 
estado de latência voltam a se multiplicar (por queda da 
imunidade), dando origem a novos granulomas e 
consequentemente novas lesões. 
**A tuberculose ativa (secundária), também é conhecida como tuberculose do adulto ou 
tuberculose de reinfecção, e apresenta-se em 4 formas macroscópicas: 
 Apical: Ocorrem surtos repetidos de ativação, formações de granulomas produtivos 
e de neoformação conjuntiva -> lesões extensas, fibrocaseosas nos ápices 
pulmonares; 
 Cavernosa: Formação de extensa necrose que se liquefaz e é drenado por brônquios, 
levando então a formação de grandes cavitações macroscópicas (cavitações 
cavernosas), que podem variar em tamanho, quantidade e forma! -> podem surgir 
outras lesões pulmonares e em caso de atingir vasos, pode gerar hemoptise 
(expectoração de sangue, proveniente dos pulmões); 
 
 Ácino-nodosa: Ocorre a partir de lesão apical, ou reativação de lesão primária, 
podendo haver proliferação dos bacilos e disseminação pelas vias respiratórias -> 
transporte leva ao aparecimento de lesões axiais peribrônquicas, que acompanham a 
histo-arquitetura pulmonar. Nesse tipo de forma, temos lesões características de 
ácinos pulmonares inteiros (macroscopicamente observamos condensações 
pariquematosas com forma acinar -> ácinos adjacentes comprometidos = lesões em 
trevo. Em casos de pleura atingida, temos pleurite tuberculosa); 
 Miliar: Penetração dos bacilos nos vasos sanguíneos pulmonares, levando ao implante 
do agente em outras áreas dos pulmões/outros órgãos.