Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Medição de pressão

Pré-visualização | Página 1 de 2

FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUERA – Prof. Miguel Reale 
 
SENSORES E INSTRUMENTAÇÕES 
PROF. ALEX NUNES DA SILVA 
 
 
 
 
 
 
 
 
CONCEITOS DE MEDIÇÃO DE PRESSÃO E 
MANÔMETROS MECÂNICOS 
 
 
 
 
AUTOMAÇÃO INSDÚSTRIAL 
WELLINGTON ALVES MONTEIRO MARCIANO RA: 2570901822039 
 
 
 
 
 
SÃO PAULO, 2021 
 
 
FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUERA – Prof. Miguel Reale 
 
MEDIDORES DE PRESSÃO INDUSTRIAL 
Uma das formas mais comuns de se fazer a medição e monitoramento de 
pressão no processo é utilizando os famosos manômetros. Além disso, eles também estão 
presentes fora do mundo industrial, sendo bem populares! Existem alguns tipos de 
manômetros no mercado e como é padrão em quase tudo na automação industrial, cada 
um deles tem suas próprias características. 
Assim como qualquer outro instrumento, os manômetros também evoluíram 
com o tempo. Hoje em dia, você pode encontrar manômetros digitais, onde você tem 
comunicação Bluetooth ou indicação digital. O que é manômetro? Quando temos que 
realizar a medição de pressão, existem diversas alternativas para fazer a indicação da 
pressão. No entanto, isso não acontece só no processo industrial. Fora dele podemos 
encontrar alguns exemplos. Sabe quando você precisa aferir a pressão arterial ou quando 
você precisa calibrar o pneu do seu carro ou moto? É necessário ter a medição e indicação 
da pressão, caso contrário podemos colocar mais pressão do que recomendado ou menos 
pressão do que o ideal. 
Em todos esses casos, podemos fazer a medição de pressão digitalmente ou 
“analogicamente”. Sim, mesmo fora da indústria, já é comum encontrarmos indicadores 
de pressão digitais. Em outras palavras podemos dizer que o manômetro nada mais é do 
que um instrumento de medição que é responsável por medir a pressão em sistemas 
fechados. Existem diferentes tipos de manômetros e vamos falar um pouco mais sobre 
eles. Essa divisão é basicamente feita de dois tipos que são os manômetros de líquidos e 
os tipos elásticos. 
 
Quais os tipos de manômetros e tipos de pressão? Existem diferentes tipos de pressão 
como também tipos de manômetro. Este ponto é importante quando for escolher um 
instrumento de medição adequado para sua aplicação. Temos 3 tipos de pressão, que são 
chamadas de pressão manométrica, pressão absoluta e pressão diferencial. 
 
• Pressão manométrica: Utiliza a pressão atmosférica como referência. O 
sensor geralmente tem um respiradouro ou câmara para acessar a pressão atmosfera. Ele 
faz a comparação desta pressão com a pressão do produto, indicando o valor de pressão 
 
FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUERA – Prof. Miguel Reale 
 
correto. Em outras palavras a pressão medida reflete sempre as condições que o 
instrumento é exposto, por conta da pressão atmosférica e condições climáticas. 
 
• Pressão absoluta: Utiliza o vácuo perfeito como sua referência, sua 
referência nunca muda independente da altura ou condições climática. Como ele usa um 
ponto de referência estável, isso pode tornar o trabalho dele mais fácil e menos propenso 
ao erro. 
• Pressão diferencial: Compara a pressão entre dois pontos diferentes. Você 
pode até chamar o instrumento de pressão manométrica de pressão diferencial, porque 
ambos comparam duas pressões, certo? No entanto, a utilização do diferencial será para 
comparar a pressão de dois pontos diferentes no processo. Por exemplo, se você 
configurar um sensor em uma placa de orifício, então ele mede a pressão em ambos os 
lados da placa de orifício exibindo a diferença entre eles. 
 
Manômetros do tipo elásticos 
Os manômetros do tipo elásticos têm seu princípio de funcionamento baseado 
na lei de Hooke. Basicamente, a lei fala sobre a elasticidade dos materiais. A lei de Hooke 
diz que a força aplicada em um corpo será proporcional a sua deformação. 
 
Manômetro de Bourbon 
O princípio de funcionamento do tubo de Bourdon é de certa forma simples. 
Aqui temos um tubo que pode ter um formato de “C”, onde uma de suas extremidades é 
fechada e a outra receberá a pressão do processo. 
 
 
 
 
FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUERA – Prof. Miguel Reale 
 
Este tubo tem uma seção oval, isto quer dizer em uma linguagem mais simples 
que ele é “oco por dentro”. Quando o manômetro de Bourdon é exposto a uma pressão, o 
tubo tende a dilatar, gerando movimento em sua ponta fechada. Quando a pressão é 
aliviada, ele volta ao seu estado natural. Lembra da lei de Hooke que falo logo acima? 
Então, esse tipo funciona usando esta lei. 
No entanto, temos mais itens internos para fazer a indicação da pressão. O 
que acontece é que com o movimento do tubo, as engrenagens dentro do manômetro 
recebem a energia transferida pelo movimento do tubo. Desta forma, o ponteiro se 
movimenta de acordo com a pressão aplicada através da transferência realizada pelo braço 
de articulação. 
 
Manômetro tipo espiral 
Aqui temos um cenário parecido, onde a extremidade do tubo é também 
selada. Com a aplicação de pressão, o tubo tende a se movimentar gerando o 
desenrolamento que será proporcional a pressão aplicada. Para que seja feita a indicação 
da pressão, sua extremidade também é conectada mecanicamente ao ponteiro para 
indicação da pressão. Um ponto relevante é que o tipo espiral tem uma certa vantagem 
em relação ao manômetro do tipo Bourdon. 
No manômetro tipo espiral, você não tem perdas porque a conexão não é com 
ligações e alavancas. Falando da construção, quando aplicado a altas pressões você pode 
ter até 20 espirais, mas em baixas pressões normalmente é utilizado entre duas e três 
espirais. 
 
Manômetro tipo fole 
Você já viu um fole antes? Uma relação que posso fazer é com o instrumento 
musical chamado de sanfona, onde ele se contrai ou expande dependendo do movimento 
realizado pelo músico. Aqui temos um cenário não musical, mas bem parecido onde 
também temos essa contração e expansão dependendo da pressão aplicada. 
No entanto, temos uma das extremidades fixa enquanto a outra se movimenta. 
Além desses pontos, existe uma mola que faz uma contrapressão, responsável por gerar 
 
FACULDADE DE TECNOLOGIA DE ITAQUERA – Prof. Miguel Reale 
 
uma medição mais precisa. Para indicação da pressão, é feita uma ligação na extremidade 
do fole com o ponteiro para traduzir o movimento em uma escala de pressão. 
 
Manômetro de diafragma 
Com o nome já diz, este manômetro utiliza o movimento do diafragma para 
fazer o movimento do mecânico que é proporcional a pressão aplicada. Existem diversos 
sensores de pressão que depende da deflexão de um diafragma para fazer a medição de 
pressão. Você sabe como é um diafragma? Bom, ele é basicamente um disco flexível, sim 
simples assim! Além disso, este disco flexível pode ser plano ou ter ondulações 
concêntricas. 
 
Manômetro de líquidos 
Existem outros tipos de manômetros bem simples que muitas vezes podem 
ser fabricados por você mesmo, como por exemplo um tubo em U. Vou dar uma breve 
explicação sobre manômetro de líquidos. 
Tipo tubo em U - Uma das formas mais simples de realizar medição de baixas 
pressões é utilizando o tubo em U. Basicamente, o tubo em U é um tubo como está claro 
no seu nome transparente que é fixado a uma escala graduada com certa quantidade de 
líquido para preenchimento. O líquido de preenchimento pode ser mercúrio, água etc. Sua 
aplicação é bem simples e você pode conectar uma das extremidades no ponto de pressão 
e manter o outro para atmosfera ou medir pressão diferencial de dois pontos. Com o nome 
já diz, este manômetro utiliza o movimento do diafragma para fazer o movimento do 
mecânico que é proporcional a pressão aplicada. Existem diversos sensores de pressão 
que depende da deflexão de um diafragma para fazer a medição de pressão. 
Você sabe como é um diafragma? Bom, ele é basicamente um disco flexível, 
sim simples assim! Além disso, este disco flexível pode ser plano ou ter ondulações 
concêntricas.
Página12