A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Desafio

Pré-visualização | Página 2 de 5

da atividade empresarial e da relação entre empresários. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Carlos e Manoel dirigiram-se ao INSS para requerer a aposentadoria. Ambos 
possuem a mesma idade, trabalharam na mesma empresa durante o mesmo 
período, na mesma função, com a mesma remuneração e nunca tiveram 
afastamento, licenças ou outro tipo de desligamento. Por entenderem que foi 
cumprido o período de trabalho e de idade para a aposentadoria, pretenderam 
esse benefício. O Órgão Público, INSS, concedeu a aposentadoria a Carlos e 
não a concedeu a Manoel, mesmo tendo cumprido todas as formalidades e 
procedimentos, assim como Carlos. 
A partir do caso apresentado, responda: Pode o Estado tratar diferentemente 
pessoas em igualdade de condições? Responda considerando que todas as 
condições e procedimentos adotados por ambos os requerentes são iguais. 
 
Padrão de resposta esperado 
Se duas ou mais pessoas estão em igualdade de condições, não pode o ente público tratá-
las de forma diferente. Isso pelo fato de que há um princípio de Direito Público que exige a 
igualdade dos particulares perante o Estado. 
 
 
O Direito Público é estruturado em princípios que norteiam a atuação e estrutura do 
Estado, assim como a sua relação com os indivíduos. Em linhas gerais, os 
fundamentos do Direito Público estão sintetizados nos princípios deste ramo do 
Direito. Dentre os princípios que orientam este ramo do Direito, NÃO se pode 
considerar: 
 
Autonomia da vontade. 
Por que esta resposta é a correta? 
Este é um princípio de Direito Privado que consiste no reconhecimento de que a geral 
capacidade jurídica da pessoa humana lhe confere o poder de praticar certos atos ou abster-
se deles, segundo ditames de sua vontade. 
 
O Direito Público é orientador da atuação Estatal. Com base nisso, marque a 
alternativa CORRETA: 
A autoridade pública não está livre para atuar como bem entender. 
Por que esta resposta é a correta? 
A autoridade pública não está livre para atuar como bem entender, mas sim, de forma 
limitada pela lei e de acordo com os interesses da sociedade. 
 
Os princípios possuem importante papel na orientação da conduta estatal. Sobre o 
tema, NÃO se pode afirmar que: 
 
No Direito Público, o ente estatal pode fazer tudo aquilo que a lei não proíbe. 
Por que esta resposta é a correta? 
No Direito Privado, o particular pode fazer tudo aquilo que a lei não proíbe. Já aqui, no Direito 
Público, é o contrário. O Estado somente pode fazer o que a lei permite. 
Considerando que todos abrem mão de sua liberdade absoluta para construir uma 
sociedade que seja guiada por um ente chamado Estado, podemos concluir que o 
Estado é a representação de todos e de cada um. Acerca da IGUALDADE, do DEVIDO 
PROCESSO e da PUBLICIDADE não se pode afirmar que: 
O Estado tem o poder por si próprio e não precisa obedecer aos ditames da igualdade, do 
devido processo legal e da publicidade. 
Por que esta resposta é a correta? 
O Estado tem o poder por si próprio. Assim é que as manifestações do Estado devem ser 
públicas e de conhecimento de todos, ressalvados os casos previstos em lei, por questões, 
por exemplo, de segurança nacional. 
 
 
A cerca da RESPONSABILIDADE OBJETIVA e da IGUALDADE DAS PESSOAS 
POLÍTICAS não se pode afirmar que: 
As pessoas políticas são apenas a União, os Estados-membros e os Municípios. 
Por que esta resposta é a correta? 
Além destes, temos também o Distrito Federal. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Desafio 
Gabriel era proprietário de um veículo automotor e, desejando vendê-lo, realizou 
um anúncio na internet. Após alguns dias, Gabriel recebeu a visita de João, que 
desejava comprar o veículo. Após as conversas iniciais, João indagou a Gabriel 
se o veículo já havia sido batido, pois, se houvesse, não compraria. Tendo 
Gabriel respondido tal pergunta negativamente, João adquiriu o veículo e ambos 
celebraram um contrato de compra e venda ajustando o pagamento em duas 
parcelas. João se viu satisfeito e notou a boa-fé de Gabriel ao contratar. Ao 
chegar a sua casa e conversar com seu irmão, este disse a João que aos 
contratantes é preciso observar a boa-fé objetiva. 
A partir do caso apresentado e considerando o conceito jurídico do assunto, 
responda à seguinte pergunta: 
O que vem a ser boa-fé objetiva? 
 
Padrão de resposta esperado 
O princípio da boa-fé objetiva é uma norma principiológica, evidentemente, do tipo aberta, 
o que leva a uma variação do seu conceito no tempo e no espaço. As partes devem umas 
às outras obrigações acessórias às principais, atinentes à probidade, à lealdade, a um 
comportamento ético e honesto, condizente com um padrão de conduta, um arquétipo 
social pelo qual impõe o dever para que cada pessoa ajuste a própria conduta a esse 
arquétipo. Desse modo, a boa-fé objetiva se traduz em um dever de agir de acordo com 
determinados padrões sociais estabelecidos e reconhecidos, seja no exercício de um 
direito, seja na contratação, ou mesmo em juízo, muito embora seja mais evidente a 
imposição de tal conduta na contratação. 
 
Assim como o Direito Público, o Direito Privado também tem seus fundamentos em 
princípios. Qual das alternativas abaixo apresenta um princípio norteador do Direito 
Privado: 
Subordinação da vontade. 
Por que esta resposta é a correta? 
A autonomia da vontade é o princípio que garante certa liberdade para que os indivíduos 
deliberem sobre suas relações, respeitando, sempre, o estabelecido na lei e demais 
princípios. 
 
Quais são as ramificações previstas no Direito Privado? 
Direito Civil, Direito Empresarial, Direito do Trabalho, Direito Internacional Privado. 
Por que esta resposta é a correta? 
As ramificações previstas no Direito Privado são: Direito Civil, Direito Empresarial, Direito do 
Trabalho e Direito Internacional Privado. As ramificações Direito Internacional Público, 
Direito Tributário, Direito Empresarial e Direito Processual, pertencem ao Direito Público. 
Dentro da seara do Direito muitas coisas impactam diretamente nossas vidas de 
forma positiva ou não. Assinale abaixo a alternativa correta a área do Direito Privado 
em que está principalmente positivado o princípio da função social do contrato: 
 
Direito Civil. 
Por que esta resposta é a correta? 
O princípio da função social do contrato está presente no artigo 421 do Código Civil. Apesar 
de se utilizar tal princípio em outras áreas de Direito Público e Privado, é no Direito Civil que 
ele se encontra positivado. 
As relações jurídicas devem estar fundamentadas sob três pontos fundamentais que 
são: honestidade, lealdade e informação. Assinale abaixo, qual é o princípio que 
rege esses pontos: 
Princípio da boa fé. 
Por que esta resposta é a correta? 
O Código Civil em seu artigo 422 o princípio da boa fé, que estabelece que as relações 
jurídicas devem estar alicerçadas em 3 pontos principais que são a honestidade, a lealdade 
e a informação. Apesar do princípio da autonomia, do princípio da função social do contrato, 
princípio da publicização do Direito Privado pertencerem ao Direito Privado, honestidade, 
lealdade e informação caracterizam o princípio da boa fé. O princípio da legalidade é 
pertencente ao Direito Constitucional, portanto do Direito Público. 
 
Qual das alternativas abaixo possui uma situação que envolve uma das ramificações 
do Direito Privado: 
Um contrato de união estável sendo escolhido o regime de comunhão de bens. 
Por que esta resposta é a correta? 
Uma falsificação de documentos está relacionada com o Direito Penal portanto diz respeito 
ao Direito Público, assim como um recurso contra a Prefeitura está relacionado com Direito 
Administrativo e também diz respeito ao Direito Público. A alegação de inconstitucionalidade 
de uma lei está relacionada com Direito Constitucional e a recepção de um tratado 
internacional sobre direitos humanos está relacionado com Direito Internacional Público 
sendo ambos pertencentes ao Direito Público. Os regimes de bens estão