A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
especialidade-clinica

Pré-visualização | Página 11 de 11

solução salina 3% e administrar desmopressina. 
 
72) Um homem de 56 anos com obesidade e síndrome da apneia/hipopneia obstrutiva do sono 
(SAHOS) é visto em consulta para hipertensão resistente. Seus medicamentos são anlodipina, 
valsartam, carvedilol, clortalidona e espironolactona. No exame físico, a pressão arterial é de 
156/88 mmHg e a frequência cardíaca é de 68/min. O índice de massa corporal (IMC) é de 42 
kg/m2. O restante do exame não é digno de nota. Ele pergunta sobre o impacto do tratamento 
da apnéia em sua pressão arterial e os resultados do uso de pressão positiva contínua nas 
vias aéreas (CPAP) versus um dispositivo de avanço mandibular. Qual dos seguintes você 
deve dizer a ele sobre o manejo da SAHOS e da hipertensão? 
a) O tratamento da SAHOS não vai interferir na pressão arterial. 
b) O tratamento da SAHOS é mais eficaz na redução da PA em pacientes com hipertensão 
resistente. 
c) CPAP é mais eficaz na redução da PA do que um dispositivo de avanço mandibular. 
d) Um dispositivo de avanço mandibular é mais eficaz na redução da pressão arterial do que 
o CPAP. 
 
73) Uma moradora de uma casa de repouso de 88 anos é trazido pela filha para avaliação 
adicional da hipertensão. Sua monitoração residencial teve uma média de 146/62 mm Hg no 
último mês. A paciente tem demência, é muito frágil e está quase inteiramente confinada a 
uma cama. No exame físico, a PA é de 146/64 mm Hg e a freqüência cardíaca é de 78 / min. 
O restante do exame não é digno de nota. Estudos laboratoriais mostram sódio sérico de 134 
mEq/L, potássio de 4,5 mEq/L e creatinina de 0,5 mg/dl. Um eletrocardiograma mostra 
hipertrofia ventricular esquerda discreta. Qual dos seguintes é a estratégia de gerenciamento 
mais adequada para essa mulher? 
a) Nenhuma terapia medicamentosa anti-hipertensiva 
b) Clortalidona 12,5 mg por dia 
c) Amlodipina 2,5 mg por dia 
d) Ramipril 2,5 mg por dia 
 
Especialidades Clínicas 26 
 
74) Um homem de 60 anos com hipertensão arterial e doença renal crônica, é avaliado no 
ambulatório. Sua PA é 142/92 mmHg, peso 70 Kg e seu índice de massa corporal (IMC) é de 
26 kg/m2. O restante do exame físico não é significativo. Ele segue uma dieta com baixo teor 
de sal e pobre em potássio. Exames de laboratório mostram 138 mEq/L de sódio, potássio 4,7 
mEq/L, cloro 102 mEq/L, CO2 total 24 mmol/L, ureia 148 mg/dl, creatinina 4,0 mg/dl, albumina 
3,6 g/dl. A relação albumina/creatinina urinária é de 17 mg/g. Ainda apresenta um PTH de 120 
picogramas. Hemoglobina de 10,5 g/dl. Qual das seguintes afirmativas é correta? 
a) Ele deve iniciar calcitriol 25 mcg/dia e eritropoietina 12.000 unidades por semana, e para a 
próxima consulta solicitar dosagem sérica de vitamina D. 
b) A terapia anti-hipertensiva do paciente deve ser modificada a fim de obter valores 
tensionais sistólicos menores que 110 mmHg. 
c) O paciente é estágio G4A1 do KDIGO para insuficiência renal crônica e deve ser 
encaminhado para confecção de acesso vascular definitivo. 
d) O paciente é estágio G3BA2 do KDIGO para insuficiência renal crônica e deve receber a 
prescrição de calcitriol 25 mcg/dia. 
 
75) Uma mulher de 66 anos foi submetida a transplante hepático devido cirrose por NASH. No 
intra-operatório já houve a necessidade de noradrenalina e vasopressina, a fim de manter uma 
PA arterial média acima de 65 mmHg. Apesar de uma pressão de oclusão capilar pulmonar de 
14-16 mmHg e uma infusão contínua de furosemida a 10 mg/h, ela permanece oligúrica, com 
diurese de 10 a 15 ml/h. Sua ureia 12 horas após a cirurgia é de 140 mg/dl com creatinina 
sérica de 2,0 mg/dl (a creatinina sérica pré-operatória foi de 1,2 mg / dl). Há suspeita de 
trombose do enxerto devido a piora do lactato e da icterícia. Qual a melhor conduta? 
a) Aumentar a furosemida para 20 mg/hora. 
b) Iniciar hemodiálise estendida sem anticoagulaçao. 
c) Administrar volume em alíquotas de 250 ml. 
d) Iniciar hemodiálise continua com citrato. 
 
76) Uma mulher de 76 anos, portadora de neoplasia de pulmão avançada, internada no Hospital 
de Base há 30 dias devido pneumonia, evolui com piora da função renal devido o uso de 
amicacina e polimixina. Está internada com a equipe dos cuidados paliativos. Sua ureia é de 
240 mg/dl com creatinina sérica de 5,0 mg/dl e acidose metabólica. A equipe da interconsulta 
é chamada para avaliar essa paciente. Assinale a resposta correta: 
a) A paciente deve realizar diálise peritoneal. 
b) Deve ser iniciar hemodiálise o mais urgente possível. 
c) A paciente deve ser tratada conservadoramente, evitando bicarbonato e prescrevendo 
reposição com soro fisiológico. 
d) A paciente deve ser tratada conservadoramente, sem terapia renal substitutiva. 
 
 
77) Paciente de 70 anos, em bom estado geral, dá entrada na emergência com febre e tosse com 
expectoração amarela, associada a dor inspiratória em hemotórax direito há 2 dias. No exame 
físico o plantonista constata: febre, dor inspiratória com estertores finos em hemotórax direito, 
palidez, leve taquicardia e 2 gânglios cervicais à direita, moveis e indolores. Realizada 
investigação laboratorial constata-se: Hb 11g/dl; GB 45.000/mm3 com 80% de linfócitos 
maduros e plaquetas de 155.000/mm3; imunofenotipagem do sangue periférico mostra tratar-
se de linfócitos que expressam cadeia leve tipo Kappa com marcadores CD5 e CD23. O 
diagnóstico no caso seria: 
a) Pneumonia por micoplasma com linfocitose reacional 
b) Leucemia linfoide crônica, estadio A de Binet com pneumonia associada 
c) Leucemia linfoide aguda com pneumonia viral associada 
d) Linfoma não-hodgkin leucemizado estadio IB 
 
Especialidades Clínicas 27 
 
78) Paciente de 40 anos, masculino, caminhoneiro, apresentando quadro de poliadenopatia e 
massa gástrica na endoscopia, que foi biopsiada como linfoma. Inicia investigação sorológica 
para diversas doenças relacionadas, devendo ser solicitado a pesquisa dos seguintes 
agentes, exceto: 
a) Virus HTLV I e II 
b) Bacteria Helicobacter pylori 
c) Herpes-virus tipo B 
d) Virus Epstein-Barr 
 
79) Paciente em regime transfusional de longa data, comparece ao hemocentro para nova 
transfusão de concentra de hemácias referindo que nas 3 últimas transfusões realizadas em 
outro serviço, apresentou reação alérgica sendo necessário tratamento de suporte e 
suspensão das mesmas. Nesta situação devemos realizar a transfusão com: 
a) Com a transfusão de concentrado hemácias lavadas 
b) Com a transfusão de concentrado hemácias fracionadas 
c) Com a transfusão de concentrado hemácias filtradas 
d) Com a transfusão de concentrado hemácias irradiadas 
 
80) Para o tratamento da asma , as recomendações da GINA baseiam-se em 5 ¨steps¨ e as 
avaliações periódicas dos pacientes permitem que sejam realizados step up ou step dow do 
tratamento , aumentando ou diminuindo doses e medicamentos comforme o nível de controle. 
Supondo que o pacientes encontra-se na etapa 3 de tratamento da asma, em uso de dose 
moderada de corticoide inalatório , em retorno periódico queixa-se de sintomas diurnos por 
pelo menos 3x na semana e uso de medicação de resgate com frequência durante a semana. 
Exames com evidencia de IgE sérico elevado em torno de 350 (normal até 240) Qual a 
conduta não indicada neste momento. 
a) Manter dose de corticoide inalatório e associar um broncodilatador de longa duração 
(LABA); 
b) Dose alta de corticoide inalatório e associar um antagonista de leucotrieno(LTRA); 
c) Manter dose de corticoide inalatório e associar um broncodilatador de longa duração 
(LABA) , caso persista os sintomas adicionar Tiotrópio; 
d) Terpia anti-IgE em associação ao corticoide inalatório; 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Especialidades Clínicas 28