A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
apostila cultura sociedade

Pré-visualização | Página 1 de 1

Aula 2: O que é Cultura 
 
 Ao longo do tempo o conceito de cultura vem se modificando. Ao fazer a leitura 
de um dicionário encontramos a seguinte definição: “Conjunto dos 
conhecimentos adquiridos; instrução: sujeito sem cultura” (Dicionário on line de 
português. Disponível In: https://www.dicio.com.br/cultura/) 
 Através desta primeira aproximação, podemos apontar que o conceito de cultura 
estava vinculado a conhecimentos adquiridos, no entanto, não se trata de 
qualquer conhecimento, mas os conhecimentos/saberes formais, a “instrução”, 
a escolaridade, que era restrita a uma parcela pequena na população. 
 A titulo de exemplificação, analise o gráfico 1, que aponta o recorte temporal de 
1872 (período final do Brasil Império que durou de 1822 até 1889) até 1995 
(período posterior a proclamação da constituição de 1988 que institui no Art. 205 
“A educação, direito de todos e dever do Estado e da família”). Através deste 
gráfico é nítido perceber que a maior parte da população estava excluída do 
processo educacional, ou seja, “sem cultura”. 
 Apenas a partir da metade do século passado (1960) este cenário começa a se 
inverter e a democratização do ensino passa a ser uma realidade, embora 
segundo o IBGE (2013), em 2012 ainda existissem no Brasil 8,7% de pessoas 
analfabetas. 
 Gráfico 1: Brasil: Taxa de Alfabetização de 1872 - 1995 
 
Fonte: ALMEIDA, Alberto Carlos, 1998 
 Segundo Freitas (2012, p. 24): 
https://www.dicio.com.br/cultura/
https://www.dicio.com.br/cultura/
 
 “Embora hoje, nas ciências sociais, o debate em torno do 
conceito de cultura esteja em um patamar bastante avançado, de 
modo que seja praticamente inconcebível a um estudioso 
defender a ideia de que existam culturas inferiores e outras 
superiores, é importante ressaltar que houve momentos em que, 
mesmo do ponto de vista cientifico, acreditou-se que haveria uma 
escala evolutiva para as sociedades humanas” 
 
 Como veremos na aula 3, a este pensamento que defende uma “escala 
evolutiva para as sociedades humanas” denominamos evolucionismo social e 
contribuiu durante os século XIX e XX por alimentar a definição de cultura 
indicada acima no dicionário, onde é possível conceber sujeitos ou países como 
“sem cultura” ou ainda, culturas “inferiores” e culturas “superiores”. 
 Por outro lado, encontramos definições recentes nos dicionários, veja: 
 
Conjunto dos hábitos sociais e religiosos, das manifestações 
intelectuais e artísticas, que caracteriza uma sociedade: cultura 
inca; a cultura helenística. (…) Normas de comportamento, 
saberes, hábitos ou crenças que diferenciam um grupo de outro: 
provêm de culturas distintas. 
 
 Em tal definição, percebe-se uma mudança na forma de entender o que é 
cultura, que aprenderemos na aula 3, se relaciona ao relativismo cultural, onde 
é possível conceber diversas formas de ser, viver e de se manifestar 
culturalmente. Sendo assim, o conceito de cultura é desconstruído e 
reconstruído. Segundo Freitas (2012, p. 19): 
 
Cultura diz respeito à inigualável criatividade humana, à 
toda forma de pensar, de amar, de se relacionar 
socialmente, de louvar a Deus ou aos deuses. É ela que 
nos torna humanos e é através dela que nos vemos como 
seres dotados da capacidade infinita de, a cada dia, 
inventar um jeito novo de estar no mundo. 
 
ALMEIDA, Alberto Carlos. O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XX: UM 
CASO DE SUCESSO. SCIELO: vol. 41 n.4. Rio de Janeiro, 1998. 
disponível: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011- 
52581998000400004 
 
Entrevista com o Antropólogo Roque Laraia: 
https://www.youtube.com/watch?v=Sun2t42JXkg 
 
Acessar o áudio livro: Cultura: um conceito antropológico do autor Roque Laraia 
disponível em: 
https://www.youtube.com/watch?v=wAR3bp28C8s 
 
 
 
https://www.youtube.com/watch?v=Sun2t42JXkg
https://www.youtube.com/watch?v=Sun2t42JXkg
https://www.youtube.com/watch?v=wAR3bp28C8s
https://www.youtube.com/watch?v=wAR3bp28C8s