Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
ATIVIDADE DE ATENÇÃO BÁSICA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Pergunta 1
A PNAB 2.436/2017 caracteriza a Atenção Básica é o conjunto de ações de saúde individuais, familiares e coletivas que envolvem promoção, prevenção, proteção, diagnóstico, tratamento, reabilitação, redução de danos, cuidados paliativos e vigilância em saúde, desenvolvida por meio de práticas de cuidado integrado e gestão qualificada, realizada com equipe multiprofissional e dirigida à população em território definido, sobre as quais as equipes assumem responsabilidade sanitária. Sobre características da Atenção Básica contidas na Política, marque a alternativa correta:
  d) A qualificação da Estratégia Saúde da Família e de outras estratégias de organização da atenção básica deverão seguir as diretrizes da atenção básica e do SUS configurando um processo massivo, rápido e eficiente que, apesar das diferenças locorregionais, devem ter por meta a homogeneização da atenção básica brasileira para garantir universalização do modelo assistencial.
 
  c) Possibilitar o acesso universal e contínuo a serviços de saúde de qualidade e resolutivos, caracterizados como a porta de entrada aberta e preferencial da RAS (primeiro contato), acolhendo as pessoas e promovendo a vinculação e corresponsabilização pela atenção às suas necessidades de saúde.
 
  b) A PNAB considera os termos Atenção Básica e Atenção Primária a Saúde (APS), nas atuais concepções, como divergentes e opta por denominar Atenção Básica as ações definidas em seu escopo, estabelecendo a APS como um modelo a ser superado.
 
  a) Coordenar a integralidade, junto com as demais coordenadoras do cuidado - como nas UPA’s, Serviços de Emergências e equivalentes -, em seus vários aspectos, a saber: integração de ações programáticas básicas e demanda espontânea prioritária; articulação das ações de promoção à saúde, prevenção de agravos, vigilância à saúde, tratamento e reabilitação e manejo das diversas tecnologias de cuidado.
 
 
Pergunta 2
São atribuições comuns a todos os profissionais das Equipes de Saúde da Família, EXCETO:
  Realizar ações de atenção integral conforme a necessidade de saúde da população local, bem como as previstas nas prioridades e protocolos da gestão local
 
Correto!
  Garantir a integralidade da atenção por meio da realização de ações de promoção da saúde, prevenção de agravos, curativas e emergênciais de alta complexidade
 
  Garantir atendimento da demanda espontânea, da realização das ações programáticas e de vigilância à saúde
 
  Realizar busca ativa e notificação de doenças e agravos de notificação compulsória e de outros agravos e situações de importância local
 
 
Pergunta 3
De acordo com a PNAB, entende-se que a população adscrita por equipe de Atenção Básica (eAB) e de Saúde da Família (eSF) é de 1,5 mil a 4 mil pessoas, localizadas ou não dentro do respectivo território, garantindo o princípio da longitudinalidade do cuidado. 
Esta afirmativa está certa ou errada? Justifique.
Resposta:
Errada, a população adscrita por equipe de Atenção Básica (eAB) e de Saúde da Família (eSF) é de 2.000 a 3.500 pessoas, localizada dentro do seu território, garantindo os princípios e diretrizes da Atenção Básica.
 
Pergunta 4
É obrigatório que as equipes de saúde da família tenham composição multiprofissional, sendo formadas minimamente por:
 
  D. Um médico especialista em medicina interna ou cirurgia geral; enfermeiro generalista ou especialista em saúde da família; e agentes de combate a epidemias e endemias.
 
Correto!
  E. Um médico generalista, de preferência um médico de família e comunidade; enfermeiro generalista ou especialista em saúde da família; auxiliar ou técnico de enfermagem ; e agentes comunitários de saúde.
 
  A. Um médico especialista em medicina interna ou cirurgia geral; enfermeiro generalista ou especialista em saúde da família; auxiliar ou técnico de enfermagem; e agentes comunitários de saúde.
 
  C. Um médico generalista, de preferência um médico de família e comunidade; auxiliar ou técnico de enfermagem; e agentes de combate a epidemias e endemias.
 
  B. Um médico generalista, de preferência um médico de família e comunidade; auxiliar ou técnico de enfermagem; e agentes comunitários de saúde.