A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
Transmissão das Obrigações - Civil II

Pré-visualização | Página 3 de 3

por terceiros, salvo se estes tinham conhecimento da causa de invalidade (ex. coação)
Ex.: Renato (devedor)
 Fiadora Laura
Ronaldo (assuntor) – terceiro
Fiadora Valéria
R$500.000,00
Larissa (credora)
Art. 301. Se a substituição do devedor (assunção) vier a ser anulada (invalidada), restaura-se o débito (status quo ante), com todas as suas garantias, salvo as garantias prestadas por terceiros (tendo em vista que pensavam já estar exonerados), exceto se este conhecia o vício que inquinava a obrigação (hipótese em que as garantias de terceiros retornam à obrigação).
b) Solvência do Assuntor: Na assunção liberatória o assuntor substitui o antigo devedor que fica exonerado. Contudo, na hipótese de o assuntor ser insolvente no momento em que é realizada a assunção e tal fato seja de desconhecimento do credor, o antigo devedor continuará responsabilizado pelo cumprimento da obrigação.
Art. 299. É facultado a terceiro assumir a obrigação do devedor, com o consentimento expresso do credor (assunção por delegação), ficando exonerado o devedor primitivo (assunção liberatória), salvo se aquele, ao tempo da assunção, era insolvente e o credor o ignorava (não tinha conhecimento).
 Efeitos da assunção:
I) Transmissão subjetiva do débito em que um novo devedor (assuntor) integra o polo passivo
II) Extinção das garantias originárias: as garantias prestadas pelo devedor (bem empenhado ou hipotecado) e por terceiros (fiadores e garantias reais) serão extintas a partir da assunção, salvo na hipótese de anuência dos garantidores para a permanência das garantias.
Art. 300. Salvo assentimento (concordância) expresso do devedor primitivo, consideram-se extintas, a partir da assunção da dívida, as garantias especiais por ele originariamente dadas ao credor.
III) Exceções Pessoais: o assuntor não pode se valer de eventuais exceções pessoais que o antigo devedor tinha contra o credor
Art. 302. O novo devedor não pode opor ao credor as exceções pessoais que competiam ao devedor primitivo.
CESSÃO DA POSIÇÃO DO CONTRATO
 Não se encontra no Código Civil e significa que o terceiro assume a posição contratual da antiga parte. Isto é, aquele que adentra (cessionário) à obrigação ocupará a posição daquele que sai (cedente) e assumirá todos os débitos e créditos com a outra parte (cedido). O cessionário é considerado parte do negócio jurídico desde o início, tendo a cessão, em regra, efeitos retroativos, podendo serem exigidas obrigações pretéritas descumpridas.
Ex.: Marcelo deve R$1.000,00 mensais para Cláudia e recebe 200 Kg de soja mensalmente. Assim, ambos são credores e devedores um do outro (Início da obrigação: janeiro de 2021 e término da obrigação: janeiro de 2022)
 Características:
I) Consentimento do cedido: para ocorrer a cessão da posição do contrato é requisito o consentimento do cedido e deve haver um negócio entabulado entre cedente e cessionário, de modo que não se pode impor a cessão caso o cedente não queira. As três partes (cedente, cessionário e cedido) precisam concordar com a cessão.
II) Ocorre em contratos bilaterais, em que todas as partes possuem direitos e obrigações recíprocas
III) Pode ser gratuita ou onerosa
IV) O cedente é responsável pela existência e validade da obrigação ao tempo da cessão. E pode ser responsabilizado pela solvência do cedido ao tempo da cessão caso assim se combine.
V) É negócio jurídico de forma livre, mas para ter efeitos contra terceiros é preciso respeitar as hipóteses da cessão de crédito.
VI) O cessionário assume e tem direito às obrigações anteriores à cessão que não tiverem sido cumpridas (efeito ex tunc).
VII) Em regra será liberatória, mas pode ser cumulativa.
VIII) O cessionário não pode opor as exceções pessoais que tinha o cedente contra o cedido.
IX) No caso de invalidade da cessão, retorna a obrigação original, com todos os seus acessórios, exceto as garantias de terceiros, salvo conhecimento destes pelos vícios da cessão = aplicação da assunção de dívidas
X) As garantias prestadas pelo Cedente não acompanham a cessão, salvo expressamente combinado.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.