Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
TUBERCULOSE

Pré-visualização | Página 1 de 1

TUBERCULOSE
DRA. MARIA CECÍLIA DA SILVA VALIM
APRESENTAÇÃO
NÃO SEI COMO É A SITUAÇÃO DE CASOS DE TB NAS UNIDADES DE VOCES
1
ÍNDICE		
CONCEITO
POPULAÇÃO VULNERÁVEL
ESTRATÉGIA PARA O FIM DA TB
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
DIAGNÓTICO BACTERIOLÓGICO
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
TRATAMENTO
BUSCA ATIVA
CONTROLE DE CONTATOS 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS 
CONCEITO
A tuberculose é uma doença infecciosa e transmissível que afeta prioritariamente os pulmões, embora possa acometer outros órgãos e/ou sistemas. A doença é causada pelo Mycobacterium tuberculosis ou bacilo de Koch.
Cerca de 10 milhões de pessoas adoecem por tuberculose no mundo, e a doença leva mais de um milhão de pessoas a óbito anualmente. A forma pulmonar, além de ser mais frequente, é também a mais relevante para a saúde pública, principalmente a forma positiva à baciloscopia, pois é a principal responsável pela manutenção da cadeia de transmissão da doença.
COMUNICAÇÃO  IMPORTÂNCIA 
3
CONCEITO
O M. tuberculosis é transmitido por via aérea, de uma pessoa com TB pulmonar ou laríngea, que elimina bacilos no ambiente (caso fonte), a outra pessoa, por exalação de aerossóis oriundos da tosse, fala ou espirro. O termo “bacilífero” refere-se a pessoas com TB pulmonar ou laríngea que tem baciloscopia positiva no escarro.
A transmissão se faz por via respiratória, pela inalação de aerossóis produzidos pela tosse, fala ou espirro de um doente com tuberculose ativa pulmonar ou laríngea
Os bacilos que se depositam em roupas, lençóis, copos e outros objetos dificilmente se dispersam em aerossóis e, por isso, não têm papel na transmissão da doença.
Os pacientes com exame bacteriológico de escarro positivo sustentam a cadeia de transmissão da doença. Estima-se que uma pessoa com baciloscopia positiva infecte de 10 a 15 pessoas em média, em uma comunidade, durante um ano. 
Aqueles com baciloscopia de escarro negativa, mesmo com TRM-TB ou cultura positivos no escarro, têm infectividade menor
POPULAÇÃO VULNERÁVEL
ESTRATÉGIAS PARA O FIM DA TB
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS
QUANDO SUSPEITAR?
Tosse por 3 semanas ou mais 
Sintomático Respiratório
Perda ponderal 
Febre vespertina
Sudorese noturna 
Tuberculose Pulmonar
DIAGNÓSTICO BACTERIOLÓGICO
A pesquisa bacteriológica é de importância fundamental em adultos, tanto para o diagnóstico quanto para o controle de tratamento da TB (BRASIL, 2008). Resultados bacteriológicos positivos confirmam a tuberculose ativa em pacientes com quadro clínico sugestivo de TB e em sintomáticos respiratórios identificados através da busca ativa
- BACILOSCOPIA DIRETA 
- TESTE RÁPIDO MOLECULAR PARA TB
- CULTURA PARA MICOBACTERIA 
DIAGNÓSTICO BACTERIOLÓGICO
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
1. RAIO X DE TÓRAX 
2. TC DE TÓRAX 
TRATAMENTO
A tuberculose é uma doença curável em praticamente todos os casos, em pessoas com bacilos sensíveis aos medicamentos antituberculose (antiTB), desde que obedecidos os princípios básicos da terapia medicamentosa e que haja a adequada operacionalização do tratamento. 
TRATAMENTO 
BUSCA ATIVA 
No Brasil, utiliza-se o rastreamento pela tosse e define-se a busca ativa de SR como a atividade de saúde pública orientada a identificar pessoas com tosse persistente, consideradas, portanto, com possibilidade de estar com tuberculose pulmonar ou laríngea. 
CONTROLE DE CONTATOS 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
MANUAL DE RECOMENDAÇÕES PARA O CONTROLE DA TUBERCULOSE NO BRASIL – MINISTÉRIO DA SAÚDE