A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Sistema Cardiovascular

Pré-visualização | Página 1 de 2

Sistema Cardiovascular 
O sistema cardiovascular é o primeiro  
sistema funcional do embrião. O  
desenvolvimento do sistema começa  
com a vasculogênese que é a formação  
dos vasos sanguíneos, pois o embrião  
em crescimento rápido possui  
necessidade vasos sanguíneos que  
tragam oxigênio e nutrientes, ou seja,  
resposta a demanda nutricional do  
embrião. A fase de vasculogênese é  
composta por células mesenquimais  
que passam a serem chamadas de  
angioblastos ( cada uma das células de  
mesênquima extra-embrionárias, das  
quais por diferenciação se formam as  
células sanguíneas e o endotélio dos  
vasos sanguíneos embriônicos.) em  
seguida as células mesenquimais se  
agregam e formam massas celulares  
(ilhotas sanguíneas) e forma-se fendas  
no interior das ilhotas (cavidade)  
deixando os angioblastos achatados  
formando as células endoteliais , com a  
fusão das cavidades delineadas por  
células endoteliais formam redes de  
canais endoteliais formando o vaso  
sanguíneo primitivo .   
 
 
    
 
A morfogênese cardíaca é controlada  
por uma cascata de genes reguladores.  
O primeiro indício do coração é na  
região do mesoderma cardiogênico no  
qual as células mesenquimais formam  
pares de cordões endoteliais chamados  
de cordões angioblásticos , estes  
cordões formam canais para dar  
origem aos tubos endocárdicos .   
FreeText
@vettstudy.g
 
 
 
 
 
Quando ocorre o dobramento lateral  
do embrião , os tubos endocárdicos se  
aproximam e se fundem, formando um  
único tubo, a fusão começa pela  
extremidade cefálica do coração e  
avança caudalmente, quando os tubos  
cardíacos se fundem, forma-se o  
miocárdio primitivo do mesoderma,  
nesse estágio, o coração é um tubo  
endotelial delgado, separado do  
miocárdio primitivo (tubo muscular  
espesso) por tecido conjuntivo  
gelatinoso (geléia cardíaca), o tubo  
endotelial origina o revestimento  
interno do coração ( endocárdio ) e o  
miocárdio primitivo torna-se a parede  
do coração ( miocárdio ), o epicárdio  
forma-se de células mesoteliais  
originárias da superfície externa da  
extremidade venosa do coração ( seio  
venoso ).    
 
O dobramento lateral do embrião faz  
com que ocorra a fusão dos tubos  
endocárdicos.  
 
 
O coração fica inicialmente suspenso  
pelo mesocárdio dorsal e  
posteriormente forma o seio pericárdio  
transverso .   
FreeText
@vettstudy.g
 
 
O tubo cardíaco composto pelo  
endocárdio, miocárdio e epicárdio  
forma o coração primitivo.   
A medida que a curvatura cefálica se  
forma, o coração passa a se situar  
ventralmente ao intestino anterior e  
caudalmente a membrana  
bucofaríngea, o coração tubular se  
alonga e forma dilatações e  
constrições alternadas: tronco arterial,  
bulbo cardíaco, ventrículo, átrio e seio  
venoso. O seio venoso recebe as veias  
umbilicais, vitelínicas e cardinais  
comuns originárias do córion, saco  
vitelino e do embrião respectivamente.   
 
 
 
Dilatações e constrições.  
A região do bulbo cardíaco e o  
ventrículo crescem mais rapidamente  
do que as outras regiões e o coração se  
dobra, o seio venoso recebe as veias  
umbilicais, vitelinicas e cardinais  
comuns originárias do córion, saco  
vitelinico e do embrião  
respectivamente.   
A circulação pelo coração primitivo é  
realizada pelas contrações iniciais do  
coração que originam-se no músculo  
(origem miogênica). O sangue chega ao  
seio venoso de diversos locais, o seio  
venoso recebe as veias umbilicais,  
vitelinicas e cardinais comuns  
originárias da placenta (cório), saco  
vitelinico e do embrião  
respectivamente.   
FreeText
@vettstudy.g
 
Seio venoso.   
O sangue do seio venoso entra no átrio  
primitivo (fluxo controlado por válvulas  
sinoatriais), o sangue passa pelo canal  
atrioventricular até o ventrículo  
primitivo, quando o ventrículo se  
contrai, o sangue é bombeado através  
do bulbo cardíaco e do tronco arterial  
para o saco aórtico e distribuído pelos  
arcos aórticos, o sangue que vai para  
as aortas dorsais, de onde é distribuído  
para o embrião, saco vitelinico e  
placenta, ou seja, a circulação ocorre  
assim:   
Seio venoso → Átrio primitivo → Canal  
atrioventricular → Ventrículo primitivo  
→ Bulbo cardíaco e tronco arterial →  
Saco aórtico e arcos aórticos → Aorta  
dorsal → Embrião, saco vitelino e  
placenta   
 
A septação do tubo cardíaco é dividida  
em quatro etapas: átrio primitivo,  
canal atrioventricular, ventrículo  
primitivo e bulbo cardíaco e tronco  
arterial.   
 
Septação do canal atrioventricular nas  
paredes dorsal e ventral do canal  
atrioventricular forma-se os coxins  
endocárdicos, esta região é invadida  
por células mesenquimais e os coxins  
endocárdicos se aproximam e se  
fundem, dividindo o canal em  
atrioventricular direito e esquerdo,  
esses canais separam parcialmente o  
átrio do ventrículo primitivo e os coxins  
endocárdicos funcionam como válvulas  
atrioventriculares.    
 
Para que ocorra a septação do átrio  
primitivo é necessário que esse átrio  
seja dividido em átrio direito e átrio  
esquerdo pela formação e subsequente  
modificação e fusão de dois septos:  
septum primum e septum secundum. O  
septum primum é uma membrana  
delgada em forma de meia-lua que  
cresce do teto do átrio primitivo em  
direção aos coxins endocárdicos que  
estão se fundindo e divide  
parcialmente o átrio direito e esquerdo.  
A medida que se forma o septum  
primum, forma-se também o forame  
primum interatrial , o forame primum é  
uma grande abertura que funciona  
como um desvio, permitindo a  
FreeText
@vettstudy.g
passagem do sangue oxigenado do  
átrio direito para o esquerdo, o forame  
primum vai se tornando cada vez  
menor e desaparece quando o septum  
primum se funde ao coxim endocárdico,  
formando o septo atrioventricular  
primitivo. O foramen secundum são  
perfurações que se coalescem no  
septum primum. O septum secundum é  
uma membrana muscular em forma de  
lua crescente que cresce e se sobrepõe  
ao foramen secundum no septum  
primum, este septum (septum  
secundum) forma uma divisão  
incompleta entre os átrios, a abertura  
entre os átrios neste septum é o  
forame oval que permite a passagem  
do sangue oxigenado do átrio direito  
para o esquerdo.   
 
 
 
 
 
 
Septação do ventrículo primitivo possui  
como primeira indicação da divisão