A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
126 pág.
3368_203304431-Manutencao-de-Computadores

Pré-visualização | Página 10 de 22

como ca-
racterística recursos mais simples; uso empresarial, que era mais estável; e, 
por último, as placas-mãe utilizadas por gamers ou entusiastas por jogos, 
sendo estes os clientes que procuram por alto desempenho e estabilida-
de. Lucas pediu para conhecer as opções para uso doméstico, pois não 
precisava de uma máquina top de linha e, sim, uma máquina com preço 
mais acessível e que executasse bem seus projetos básicos em AutoCad 
e, eventualmente, jogasse um jogo. Marcos informou que a placa-mãe de 
que dispunha possuía os recursos on-board (instalados na placa-mãe e não 
poderiam ser retirados da placa), placas de som, placa de vídeo e placa de 
rede. E disse ainda que possuía um barramento PCIe de 16X que possibilita-
ria a Lucas uma futura expansão de uma placa de vídeo off-board, caso ele 
julgasse necessário.
Lucas fechou negócio com a placa-mãe sugerida por Marcos, e ainda com-
prou uma placa de vídeo off-board PCIe 16X. Entretanto, Marcos lhe in-
formou que a placa não estava disponível e chegaria em três dias. Lucas 
concordou em receber depois a placa de vídeo, levou sua nova placa-mãe 
para casa, fez a montagem do micro e tudo funcionou corretamente. Após 
a montagem, Lucas instalou novamente o sistema operacional, para o mes-
mo detectar todos os hardwares e os demais programas. No terceiro dia, 
Lucas estava ansioso pela chegada da placa de vídeo, havia testado seu 
novo computador com o AutoCad, o qual estava estudando na faculdade, 
e o desempenho em projetos 2D foi bom. Porém, os projetos em 3D trava-
vam um pouco a imagem em projetos grandes.
3 ArquiteturA de ComputAdores 47
No dia seguinte, Marcos ligou para Lucas e lhe informou que sua placa es-
tava disponível. Lucas foi à loja, pegou sua placa e foi para casa fazer a sua 
instalação.
Chegando em casa, Lucas inseriu a placa no barramento PCIe, ligou o micro 
e o monitor não deu sinal de vídeo, mesmo o computador, aparentemente, 
ter iniciado corretamente. Lucas teve a ideia de devolver o cabo de vídeo 
para a placa on-board e a imagem apareceu no monitor. Ele não entendeu 
o que estava acontecendo; possuía uma placa de vídeo, mas a mesma não 
estava ligando. Pesquisou na internet o que poderia estar ocorrendo, pois 
a loja de informática já estava fechada e ele não poderia ir até lá pedir aju-
da, somente no dia seguinte. Achou uma informação interessante em um 
fórum, que descrevia que ao colocarmos uma placa de vídeo off-board, al-
gumas placas-mãe identificam a nova placa e desabilitam a placa on-board 
automaticamente, mas outras não, pois o vídeo on-board permaneceria em 
funcionamento, e o off-board, não. Lucas viu o procedimento para entrar 
no BIOS e mudar a prioridade da placa de vídeo; escolheu inicializar a placa-
-mãe com a placa de vídeo off-board no barramento PCIe. Após salvar as 
configurações de vídeo e retornar o cabo para a placa de vídeo off-board, 
o vídeo funcionou corretamente e, logo após, ele fez a instalação do driver 
de vídeo e o teste com o AutoCad. O desempenho ficou muito bom e ele 
sentiu-se contente com a aquisição de seu novo hardware.
Como você viu no relato, em alguns casos, para instalar uma placa de vídeo 
off-board é necessário configurar no BIOS a preferência pelo vídeo off-board. Em 
alguns casos, é possível somente inserir a placa de vídeo no slot e, automatica-
mente, o BIOS reconhece a placa de vídeo off-board.
Existem diversos fabricantes no mercado disponibilizando bons produtos, 
mas há também aqueles que fabricam produtos de baixa qualidade. No caso das 
placas-mãe, é importante que você fique atento a algumas marcas, tais como: 
Asus, Gigabyte, Foxconn, PC Chips, MSI, EVGA, Tyan, Intel e ECS. É necessário pes-
quisar o histórico dos produtos, conhecer a fundo a tecnologia e, sobretudo, usar 
a experiência adquirida ao longo dos anos. Assim, você poderá escolher uma pla-
ca de acordo com conceitos técnicos que norteiam a profissão. 
3.3 BArrAmenTos
A partir de agora, você estudará os barramentos dos computadores. Você sabe 
sua utilidade? Eles são componentes muito importantes para o computador, pois 
Manutenção de CoMputadores48
têm a finalidade de transferir dados de um dispositivo a outro. Os conceitos que 
você estudará agora estão bastante difundidos, e já aparecem no Novo Dicio-
nário Aurélio (1999). Veja a definição de barramentos: “[...] é o conjunto de vias 
internas que interligam componentes e periféricos. (Corresponde, nesta acepção, 
ao inglês bus, abreviatura de busbar)”. Apesar de não se tratar de uma literatura 
técnica, o conceito é tão simples quanto exato. Os barramentos são mesmo vias 
ou condutores elétricos por onde os sinais digitais trafegam, interligando todos 
os componentes e periféricos de um computador. Existem dois tipos de barra-
mentos. Conheça cada um deles!
a) Barramentos internos: as placas de expansão conectam-se aos barramentos 
internos por meio dos slots. Cada barramento possui um tamanho de pala-
vra de dados com que pode trabalhar, bem como uma frequência máxima 
suportada. Todos esses fatores vão indicar com qual desempenho cada dis-
positivo vai se comunicar. Como exemplo desses barramentos, podem-se 
citar: barramento local, barramento IDE, ISA, VLB, PCI, AGP, PCI Express etc.
b) Barramentos externos: são utilizados para conectar periféricos que ficam 
fora do gabinete, como teclado, mouse, pendrives, impressoras etc. Para co-
nectar-se aos barramentos externos, esses periféricos se utilizam de portas, 
tais como: porta serial, paralela, USB, porta PS2, Firewire, IrDA etc.
CPU
AGP
Slot
AGP
ATA
Drives
10/100
Ethernet
USB Sound
PCI Slots
Southbridge
PCI
Express
PC Chipset
Northbridge
Dual channel 
memory slots
 Bea
tr
iz
 C
as
ca
es
 (2
01
2)
Figura 28 - Barramentos
Agora que você já sabe o que são os barramentos e já conhece o barramento 
interno e o externo, saiba mais sobre o barramento ISA.
3 ArquiteturA de ComputAdores 49
3.3.1 bArrAmento isA
O barramento ISA (Industry Standard Architecture) era utilizado nos primeiros 
computadores pessoais, os IBM PC–XT, que trabalhavam com palavras de dados 
de 8 bits. Mais adiante, com o lançamento da arquitetura AT, o ISA passou a ope-
rar com 16 bits. O barramento ISA é antigo e não mais utilizado atualmente.
3.3.2 bArrAmento pci
Criado pela Intel na época do desenvolvimento do processador Pentium, o 
barramento PCI (Peripheral Component Interconnect) é utilizado até hoje, dada 
a sua capacidade de trabalhar a 32 bits ou 64 bits, o que oferece altas taxas de 
transferência de dados. Operando com palavras de 32 bits e uma frequência de 
33 MHz, ele atinge uma taxa de 132 MB por segundo. Trata-se de um barramento 
plug and play (PnP) – traduzido como Conecte e Use, ou seja, que permite que 
uma placa seja a ele conectada e, automaticamente, reconhecida pelo sistema 
operacional.
 Dre
am
st
im
e 
(2
01
2)
Figura 29 - Slot PCI
3.3.3 bArrAmento Agp
O barramento AGP (Accelerated Graphics Port) foi desenvolvido pela Intel com 
o intuito de obter maiores taxas de transferência entre a placa-mãe e as placas 
de vídeo. Criado exclusivamente para placas de vídeo, atingia desempenho bem 
superior ao PCI.
 Bru
no
 L
or
en
zz
on
i (
20
12
)
Figura 30 - Slot AGP
Manutenção de CoMputadores50
3.3.4 bArrAmento pci express
A evolução natural da interface dos jogos de computador, bem como o au-
mento de carga gráfica nos aplicativos de engenharia e desenho, fizeram que o 
padrão AGP se tornasse obsoleto e incapaz de fornecer taxas de transferência 
suficientes para suprir a demanda dos softwares aplicativos e de entretenimento. 
Para resolver tal problema, uma das medidas da indústria foi a criação do barra-
mento PCI Express, o substituto dos barramentos Peripheral Component intercon-
nect (PCI) e Accelerated Graphics Port (AGP).

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.