A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
ARTIGO OSORIO

Pré-visualização | Página 1 de 3

1 
 
O ATENDIMENTO DO SERVIÇO SOCIAL NO CREAS 
MANAQUIRI 
 
 
 Adriana Osório Ramos1 
Maria José Monteiro da Silva2 
 
 
Resumo 
O presente artigo abordará sobre as atribuições do profissional Assistente Social dentro da 
Instituição Centro de Referência Especializado de Assistência Social – CREAS no município 
de Manaquiri, tem como objetivo apresentar os trabalhos ofertados pela Instituição, informar 
quais as políticas sociais desenvolvidas dentro do CREAS ao qual se desenvolvem na Proteção 
Social Especial, apresentará também um levantamento quantitativo do trimestre de março a 
maio de 2018 ao qual serão analisadas as principais demandas da Instituição e a forma ao qual 
foi realizada a intervenção, de forma que as práticas de atendimento no Serviço Social possa 
evidenciar a qualidade dos serviços prestados a comunidade, assim como a finalidade dos 
mesmos. 
 
Palavras chave: Assistência Social. Proteção Social Especial. Políticas Sociais. 
 
THE SERVICE OF THE SOCIAL SERVICE NO CREAS 
MANAQUIRI 
 
Abstract: 
 
This article will deal with the attributions of the professional Social Worker within the 
Institution Center of Specialized Reference of Social Assistance - CREAS in the municipality 
of Manaquiri, aims to present the works offered by the Institution, to inform which social 
policies developed within CREAS to which Special Social Protection, will also present a 
quantitative survey of the quarter from March to May 2018, which will analyze the main 
demands of the Institution and the form to which the intervention was carried out, so that the 
practices of service in the Social Service can evidence the quality of the services rendered to 
the community, as well as the purpose of the same. 
 
Key words: Social assistance. Special Social Protection. Social Politics. 
 
1 Titulação: Bacharel em Serviço Social – Centro Universitário do Norte - UNINORTE. Especialista em Saúde 
da Família- Universidade Nilton Lins - UNI NILTON LINS. Email: sovcp@yahoo.com.br 
2 Titulação: Bacharel em Teologia – Faculdade de Teologia de Boa Vista – FATEBOV- Licenciatura em Ensino 
Religioso. Formação de Professores/ Faculdade de Ciências Humanas – CENTRO NORTE -Pós-Graduação: em 
nível de Programa de capacitação a Distância para Gestores Escolares- PROGESTÃO - Pós-Graduação Lato Sensu 
em Nível de Especialização em Gestão Pública EAD/IFAM - E-mail: mari_silvamonteiro@yahoo.com.br 
 
mailto:sovcp@yahoo.com.br
mailto:mari_silvamonteiro@yahoo.com.br
2 
 
1 INTRODUÇÃO 
O presente artigo tem como objetivo abordar as práticas diárias de um Assistente Social 
que está inserido no CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social) na 
cidade de Manaquiri. 
A realização desse artigo teve como finalidade explorar e quantificar os serviços 
ofertados pela Instituição CREAS no período do trimestre de março a maio de 2018 e conceituar 
o funcionamento, serviços ofertados e as políticas sociais ao qual o CREAS esteja ofertando 
para a população do município. 
Neste sentido, o artigo se subdivide em introdução, que de forma concisa explana os 
objetivos da elaboração do artigo, posteriormente é apresentado o desenvolvimento do artigo 
que abordará uma breve contextualização histórica da Assistência Social como direito do 
cidadão, do SUAS, conceito e divisão da Proteção Social Especial incluindo especificamente o 
funcionamento e os serviços ofertados pelo CREAS, e sobre políticas sociais desenvolvidas na 
Proteção Social Especial. 
2 ASSISTÊNCIA SOCIAL 
 A Constituição Federal de 1988 traz uma nova concepção para a Assistência Social 
brasileira sendo incluída no âmbito da Seguridade Social e regulamentada pela Lei Orgânica da 
Assistência Social – LOAS em dezembro de 1993, como política social pública, a assistência 
social inicia seu trânsito para um campo novo, o campo dos direitos, da universalização dos 
acessos e da responsabilidade estatal. (PNAS 2004) 
 A assistência social deixa ser caridade ou filantropia e passa a ser reconhecida como um 
dos direitos fundamentais para o ser humano. Em seus Artigos 203 e 204 a CF de 1988, trata a 
Assistência Social como uma garantia de direito para quem dela necessitar, foi a partir dela que 
foi instituído no ano de 2005 o Sistema Único de Assistência Social – SUAS, através da 
Resolução n° 145 do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), da Política Nacional 
de Assistência Social (PNAS, 2004). 
A partir dessa conquista a Assistência Social continuou avançando no campo das 
políticas sociais e o SUAS foi instituído com o objetivo de garantir ações integradas de 
Assistência Social a população, ele abrange uma diversificada rede de proteção social, como a 
prevenção de riscos sociais e pessoais, por meio da oferta de programas, projetos, serviços e 
benefícios a indivíduos e famílias em situação de vulnerabilidade social e proteção social 
especial, destinada a famílias e indivíduos que já se encontram em situação de risco ou que 
3 
 
tiveram seus direitos violados por ocorrência de abandono, maus-tratos, abuso sexual, uso de 
drogas, entre outros aspectos. 
Através das normas que regulam o SUAS, os dois principais eixos centralizadores da 
assistência prestada a comunidade, ao qual se dividem em Proteção Social Básica e Proteção 
Social Especial, este artigo abordará os conceitos de Proteção Social Especial ao qual contempla 
os serviços ofertados pelo CREAS, bem como a descrição de suas competências, visando a 
integração dos serviços ofertados nas unidades para a população Manaquiriense. 
2.1 PROTEÇÃO SOCIAL ESPECIAL 
Para se buscar o entendimento do conceito de Proteção Social Especial é necessário 
compreendermos que além das privações, dificuldade no acesso a serviços, pobreza, 
desigualdade social, há uma realidade bem distinta, mas por muitas vezes mascarada na 
sociedade, que são as violações de direitos, as crianças, adolescentes, mulheres, jovens, idosos, 
pessoas com deficiência etc, a Proteção Especial está fundamentada em prestar serviços para 
as pessoas que tiveram seus direitos violados ou que estejam em situação de risco social. A 
Proteção Social Especial se divide em duas: 
Proteção Social Especial de Média Complexidade: São considerados serviços de 
média complexidade aqueles que oferecem atendimentos às famílias e indivíduos com seus 
direitos violados, mas cujos vínculos familiar e comunitário não foram rompidos. 
Neste sentido, requerem uma atenção especializada e mais individualizada, com 
acompanhamento sistemático e monitorado, tais como: 
• Serviço de orientação e apoio sociofamiliar. 
• Plantão Social. 
• Abordagem de Rua. 
• Cuidado no Domicílio. 
• Serviço de Habilitação e Reabilitação na comunidade das pessoas com deficiência. 
 • Medidas socioeducativas em meio-aberto (Prestação de Serviços à Comunidade – 
PSC e Liberdade Assistida – LA). 
Esses serviços são ofertados no Centro de Referência Especializado de Assistência 
Social, visando a orientação e o convívio sociofamiliar e comunitário. (PNAS 2004). 
Proteção Social Especial de Alta Complexidade: São serviços que garantem proteção 
integral - moradia, alimentação, higienização e trabalho protegido para famílias e indivíduos 
que se encontram sem referência e, ou, em situação de ameaça, necessitando ser retirados de 
seu núcleo familiar e, ou, comunitário. Tais como: 
4 
 
• Atendimento Integral Institucional. 
 • Casa Lar. 
• República. 
• Casa de Passagem. 
• Albergue. 
• Família Substituta. 
• Família Acolhedora. 
• Medidas socioeducativas restritivas e privativas de liberdade (semiliberdade, 
internação provisória e sentenciada). 
 • Trabalho protegido. 
Esses serviços são ofertados no Centro de Referência Especializado de Assistência 
Social, ou em conjunto visando a orientação e o convívio comunitário. (PNAS 2004) 
Os serviços prestados pelo CREAS deverão