2 PAPER ATUACAO DA ASSISTENTE SOCIAL NO CRAS
12 pág.

2 PAPER ATUACAO DA ASSISTENTE SOCIAL NO CRAS


DisciplinaServiço Social30.935 materiais118.119 seguidores
Pré-visualização4 páginas
ATUAÇÃO DO/A ASSISTENTE SOCIAL NO CENTRO DE 
REFERÊNCIA DE ASSISTÊNCIA SOCIAL - CRAS DE GOIANÉSIA 
DO PARÁ 
 
Adriele Oliveira Santos¹, Daianny Costa Nascimento¹, Linda Inez Bezerra Dias¹, Rayra Luise 
Rodrigues da Costa¹ 
Marcleia de Souza Felipe² 
 
RESUMO 
 
O presente artigo discorre sobre atuação do Assistente Social dentro do Centro de 
Referência da Assistência Social-CRAS, sobre a superação e enfrentamento visto que a maioria das 
demandas que chegam ao CRAS é destinada a estes profissionais. São usuários da proteção social 
básica que buscam soluções para os seus direitos violados. O CRAS é unidade pública estatal 
descentralizada da política de assistência social responsável pela organização e oferta de serviço 
da proteção social básica do Sistema Único da assistência Social (SUAS), o Serviço de Proteção e 
Atendimento Integral à Família \u2013 PAIF e sua interlocução com a Política Nacional de Assistência 
Social na contribuição para a superação das situações de vulnerabilidade dos usuários atendidos 
pelo CRAS. O SUAS consolida a PNAS - Política Nacional da Assistência Social, bem como 
organiza e estrutura as funções assistenciais, a vigilância social e a defesa dos direitos 
socioassistenciais. Conclusão: As ofertas dos serviços assistenciais contribuem para a efetivação 
dos encaminhamentos aos aparatos sociais como: saúde, educação, geração de emprego e renda, 
empoderamento das famílias da proteção existente na área de abrangência próxima aos usuários. 
 
 
Palavras-chave: Atuação profissional, CRAS, Assistência Social. 
 
ABSTRACT 
 
This article discusses the role of the Social Worker within the Reference Center for Social 
Assistance-CRAS, overcoming and coping as most of the demands that come to CRAS are addressed 
to these professionals. They are users of basic social protection who seek solutions to their 
problems. CRAS is a decentralized state public unit of the social assistance policy responsible for 
the organization and provision of basic social protection services of the Unified Social 
Assistance System (SUAS), the PAIF and its interlocution with the Policy. National Social 
Assistance in contributing to overcome the vulnerability situations of users served by CRAS. SUAS 
consolidates the National Social Assistance Policy (PNAS), as well as organizes and structures the 
assistance functions, social surveillance and the defense of social assistance rights. Conclusion: 
The provision of assistance services contributes to the realization of referrals to social apparatuses 
such as health, education, job and income generation, empowerment of families of the protection 
existing in the area close to the users. 
 
Keywords: Professional performace, social assistance. 
 
 
1 Acadêmicas do Curso de Serviço Social. 
2 Professora tutora externa. 
Centro Universitário Leonardo da Vinci \u2013 UNIASSELVI \u2013 Curso de Serviço Social (SES0811) - SES01- 19/11/2019. 
Goianésia do Pará. CEP: 68639-000. E-mail: oliveiraadriele017@gmail.com. 
1. INTRODUÇÃO 
 
 A intenção desta pesquisa é externar a importância do assistente social dentro do CRAS 
(Centro de Referência de Assistência Social) do município de Goianésia do Estado do Pará, falar da 
atuação deste profissional dentro do CRAS do município, mostrar em quais políticas públicas o 
assistente social atua assim também como os outros profissionais do CRAS dentro da instituição e 
compreender o papel estratégico que a instituição tem ocupado dentro da proteção social básica. 
 O Centro de Referência de Assistência Social é a porta de entrada da assistência social. É uma 
unidade pública da política de assistência social de base municipal, integrada ao SUAS (Sistema 
Único de Assistência Social) localizado em áreas com maiores índices de vulnerabilidade e risco 
social do município e Distrito Federal. É responsável pela prestação de serviços e programas 
socioassistenciais de proteção social básica á família no seu território de abrangência, é uma unidade 
que possibilita o acesso de um grande número de famílias a rede de proteção social básica. O CRAS 
de Goianésia do Pará tem por objetivo prevenir a ocorrência de situações de vulnerabilidade e riscos 
sociais no território por meio do desenvolvimento de vínculos familiares e comunitários, e da 
ampliação do acesso aos direitos de cidadania. 
 As ações desenvolvidas no CRAS de Goianésia do Pará são: os acolhimentos, atendimento 
psicossocial, visita domiciliar (institucional), acesso ao benefício de proteção continuada (BPC), o 
acesso a benefícios eventuais, auxílio alimentar (cesta básica), auxílio natalidade (kit enxoval), auxílio 
funeral, referenciamento no CRAS, o encaminhamento para a rede dos serviços, atendimentos zona 
rural (Equipe volante) palestras e atividades socioeducativas, serviços de convivência e 
fortalecimento de vínculos, grupos de crianças de 03 a 06 anos, grupos de crianças de 07 a 14 anos, 
grupos de adolescentes de 15 a 17 anos , grupos de idosos a partir de 60 anos, grupos de gestantes, o 
Serviço de Proteção e Atendimento Integral á Família (PAIF), cursos profissionalizante para a geração 
de emprego e renda , oficinas de geração para a família de baixa renda, atividades lúdicas com o 
objetivo de integrar e socializar a comum idade, programações referentes as datas comemorativas, 
reuniões familiares trazendo a comunidade para dentro do CRAS, contribuindo para a vida das 
pessoas e na convivência social e atividades desportivas e lúdicas sendo utilizadas como instrumentos 
de inclusão social resgatando princípios como cidadania, disciplina e respeito. O público alvo dessas 
políticas públicas são as crianças, adolescentes, idosos, mulheres e pessoas com deficiência. 
 A presença de um assistente social dentro do CRAS é fundamental, sua intervenção 
profissional é de grande valor para a instituição, mas acima de tudo para a vida do cidadão que utiliza 
os serviços do CRAS, pois é por meio de seu exercício profissional que estes profissionais buscam a 
garantia dos direitos dos usuários. 
 Vale lembrar que há um limite até onde o assistente social pode atuar na esfera pública da 
assistência social, respeitando a lei federal de 8742 de 07 de dezembro de 1993 \u2013 Lei Orgânica de 
Assistência social ( LOAS) e seguindo o Código de Ética do Assistente Social, possibilitando um 
diagnóstico aprimorado que buscam soluções as demandas e as melhorias das condições de vida do 
usuário da instituição em situações de vulnerabilidade hegemônica legal e apresentando proposta 
onde encaminham as mudanças no resgate da cidadania e do direito sociais a toda sociedade 
efetivamente assistida pelas políticas públicas, cujo propósito é de permitir a todos uma vida de 
qualidade e de direitos iguais. Além disso, é muito importante dizer que foi com a Constituição 
Federal de 1988 que a Assistência Social passou a ser direito do cidadão e dever do estado. 
 
2. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA 
 
2.1. Atuação do Assistente Diante das Vulnerabilidades Sociais no Âmbito de Abrangência 
do CRAS 
 
Vulnerabilidades sociais é a condição de fragilidade material ou moral de indivíduos que são 
produzidos pelo contexto econômico e social. O CRAS como rede de proteção social básica através 
das normativas do SUAS funciona como um centro de juventude, entidade filantrópica, entidade 
comunitária, centro de convivência de idosos, centro de geração de renda, centro de convivência de 
crianças e adolescentes, buscando mudar a realidade dos indivíduos que estejam nessas situações de 
vulnerabilidade social. Deslandes e Souza (2009) expõem que ela se origina na produção e reprodução 
de desigualdades sociais nos processos discriminatórias e de segregação, fazendo com que os 
indivíduos e famílias fiquem fragilizados, levando-os as exclusões sociais. 
 Através dos serviços ofertados pelo CRAS há um amparo mínimo dos indivíduos, diminuindo 
os problemas