A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
VIDROS

Pré-visualização | Página 1 de 2

CONSTRUÇÃO CIVIL II – VIDROS
MIGUEL AGUIAR BAUER
Vidros são materiais muito presentes na construção civil: estão nas janelas, nos boxes de banheiros, nos basculantes, nas sacadas, nas coberturas e em diversos outros espaços. São produtos mais frágeis e consideravelmente perigosos, podendo ocasionar acidentes quando mal aplicados. 
Os benefícios do uso do vidro, como o aproveitamento da luminosidade, a possibilidade de maior economia e conforto e mesmo a beleza do acabamento proporcionado pelo material, têm sido cada vez mais aproveitados na arquitetura e na construção civil. A luz solar é um natural benefício de humor e é muito mais eficaz na melhoria da eficiência dos trabalhadores em um bloco de escritório do que o brilho da luz de néon deprimente artificial.
Comumente utilizado em fachadas, coberturas, pisos, divisórias, portas, janelas, escadas e paredes, além de ser usado como elemento de segurança em guarda-corpos, o vidro proporciona muita interação entre ambientes e garante amplitude, leveza e visibilidade.
A definição do tipo de vidro a ser utilizado em cada projeto depende de dois fatores primordiais: o esforço ao qual o material será submetido e o efeito desejado pelo cliente em seu produto final. Porém, os avanços e as inovações que têm alavancado as linhas de produção tanto em quantidade como em qualidade de material têm garantido um número de possibilidades de aplicação cada vez maior ao material.
Um dos grandes exemplos do avanço do vidro e da ampliação de seus usos é o Burj Khalifa, em Dubai, o prédio mais alto do planeta e uma das construções com mais tecnologia aplicada já desenvolvidas pelo homem. Mesmo sujeito ao clima adverso do deserto, o edifício conta com mais de 28 mil painéis de vidro, que dão ainda mais beleza e harmonia a uma estrutura fantástica, com 174.000 m² de vidros Guardian.
Burj Khalifa, maior edifício do mundo.
Atualmente, os projetos mais complexos aproveitam-se das possibilidades oferecidas e particularidades dos vidros planos comuns, dos laminados, dos refletivos, dos temperados e também dos serigrafados, utilizando os materiais das estruturas aos itens decorativos, demonstrando a riqueza e a utilidade do produto e mostrando o porquê do crescimento contínuo do setor vidreiro.
As vantagens da utilização de vidro de construção incluem:
· Contribui para o embelezamento da fachada de um edifício;
· É útil para fins ornamentais e decorativos tanto para interiores e exteriores dos edifícios;
· Ajuda na economia de espaço em interiores;
· Executa efeitos de iluminação, retenção de calor, e economia de energia;
· Transmite uma sensação de harmonia, abertura e acordo;
· É um material versátil que pode ser usado para fazer escadas, prateleiras transparentes coloridas e outras características como divisores e cubículos;
· Economiza em custos de ar condicionado como janelas de vidro são maus condutores de calor;
· É possível encontrar no mercado uma infinidade de modelos e qualidades, o que torna esse produto uma excelente opção para quem quer investir em projetos despojados;
· O fechamento com vidro torna o ambiente mais aconchegante, reduz o ruído externo, deixando a poluição do lado de fora, assim como a chuva, além de garantir mais sofisticação e segurança.
Vidro plano
Existem dois tipos de vidro plano: o float e o impresso.
Vidro float
O vidro float é um vidro plano transparente, incolor ou colorido, com espessura uniforme e massa homogênea. É o vidro ideal para aplicações que exijam perfeita visibilidade, pois não apresenta distorção óptica, e possui alta transmissão de luz. Constitui a matéria-prima para processamento de todos os demais vidros planos, sendo aplicado em diferentes segmentos e pode ser: laminado, temperado, curvo, serigrafado e usado em duplo envidraçamento. Utilizado na indústria automobilística, eletrodomésticos, construção civil, móveis e decoração.
Vidro float.
Vidro impresso	
O vidro impresso é um vidro plano translúcido, incolor ou colorido, que recebe a impressão de um padrão (desenho) quando está saindo do forno. É usado na construção civil, eletrodomésticos, móveis, decoração e utensílios domésticos.
Vidro impresso.
Vidros de segurança
Segundo a norma NBR 7199, são considerados vidros de segurança: vidro temperado, vidro aramado e o vidro laminado. Vidros de segurança são vidros em que não oferecem riscos de ferimentos graves aos usuários. A NBR 7199 diz que todo vidro instalado abaixo de 1,1 m em relação ao piso, seja interno ou externo, em qualquer pavimento, deve ser de segurança. Para cada aplicação, devem ser verificados quais são os tipos de vidro de segurança (temperado, laminado ou aramado) exigidos pela norma, pois em algumas aplicações somente o laminado e o aramado são permitidos.
Vidro temperado
	O processo de criação do vidro temperado se faz por meio de altas temperaturas onde estas proporcionaram o ponto de amolecimento do material, logo após este processo o vidro (float) passa por um resfriamento instantâneo através de jatos de ar lhe dando uma resistência característica que chega a ser até 5 vezes maior em relação a um vidro comum, além disso cria-se um material de segurança, pois caso o mesmo atinja seu colapso total, tende-se a estilhaçar em fragmentos pequenos não pontiagudos.
Vidro temperado.
É cabível salientar que após seu processo de têmpera estar totalmente concluído será impossível o ajuste no material. Depois de temperado, o vidro não pode ser beneficiado, cortado, furado etc. Portanto, qualquer processo de transformação tem de ser feito antes do processo de têmpera.
Vidro laminado
	Vidros laminados são compostos de duas ou mais chapas de vidros, podendo estes serem comuns, temperados, dentre outros. Escolha que estará associada a especificação de seu projeto. Estas chapas serão fundidas por meio de um material polimérico (PVB) ou com resina, para seu processo de fabricação aplica-se calor e pressão onde se estabelecerá a união dos materiais. Possui características de alto desempenho e resistência a esforços no qual é submetido.
Estrutura do vidro laminado.
Em caso de quebra da placa laminada, os cacos permanecem presos. Com a aplicação do laminado, eventuais ferimentos são evitados. Conforme a necessidade da proteção — segurança de pessoas e/ou de bens patrimoniais, o laminado pode resistir a diferentes níveis de impacto e ataques por vandalismo.
Tipos de vidros.
Vidro aramado
	Este tipo de vidro é composto por uma malha quadriculada de aço, no qual a mesma é colocada no processo de fabricação dentro do material vítreo, assim deixando o material resfriar gradativamente. É considerado um vidro de segurança porque impede que os pedaços de vidro, caso haja rompimento, se espalhem, agindo como um bloqueio de segurança e também possui características de boa resistência a esforços e ao fogo.
Vidro aramado.
Vidro acústico
Os vidros acústicos impedem que os ruídos passem de um ambiente para outro. Esse conforto sonoro pode ser obtido através de duas soluções: vidro laminado acústico e o vidro duplo (ou insulado).
 
Vidro laminado acústico
É um vidro laminado com um PVB especial (acústico) e por isso funciona como um excelente isolante acústico. É um produto inovador que garante uma poderosa proteção contra ruídos.
Vidro laminado acústico.
 
Vidro duplo ou insulado
É o conjunto de dois vidros separados por uma camada de ar ou gás, conferindo redução na propagação de som, na entrada de calor e uma infinidade de combinações decorativas. Largamente utilizado na construção civil dos países europeus, o vidro duplo está presente no nosso dia a dia, como por exemplo, na porta dos freezers e refrigeradores (com a função de isolação térmica). O duplo envidraçamento pode ser composto por qualquer tipo de vidro, melhorando a performance térmica e acústica. Além disso, pode ser equipado com persianas internas, que dão ao conjunto um efeito estético diferenciado.
Vidro duplo (ou insulado).
Vidros especiais
Com o avanço tecnológico na criação de micro camadas surgiram inúmeros tipos de vidros especiais. Na realidade,