A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Resumo Tromboembolismo Pulmonar - Mapa 2 - Pneumo (Mod 2)

Pré-visualização | Página 2 de 2

ao redor de 1% e morbidade de até 5%.
Mári� Sale�
Objetivos extra mapa: 1. Quais as medidas terapêuticas que estão disponíveis
para o tratamento da embolia pulmonar?
Terapia de suporte, Anticoagulação, Colocação de filtro na veia cava inferior (em pacientes
selecionados) e Redução rápida da quantidade de coágulos (em pacientes selecionados)
As opções de anticoagulação inicial para EP aguda incluem:
Heparina não fracionada intravenosa, Heparina de baixo peso molecular subcutânea,
Fondaparinux subcutâneo, Inibidores de fator Xa (apixabana e rivaroxabana) e
Argatrobana intravenosa para pacientes com trombocitopenia induzida por heparina
A anticoagulação de manutenção é indicada para reduzir o risco de extensão de coágulos
ou embolização e para reduzir o risco de formação de novos coágulos.
As opções de fármaco para a anticoagulação de manutenção incluem:
Antagonista oral da vitamina K (varfarina nos EUA), Inibidor oral direto de trombina
(dabigatrana) Inibidores orais do fator Xa (apixaban, rivaroxaban, edoxaban)
Terapia trombolítica sistêmica, Terapia guiada por cateter
Embolectomia cirúrgica e Oxigenação extracorpórea por membrana
2. Que medidas profiláticas em pacientes cirúrgicos podem ser tomadas
para diminuir a probabilidade de eventos tromboembólicos?
Prevenção de tromboembolia venosa grave: A prevenção da embolia pulmonar significa
prevenção da trombose venosa profunda (TVP); a necessidade depende dos riscos do
paciente, incluindo
● Tipo e duração da cirurgia
● Condições comórbidas, incluindo câncer e transtornos de hipercoagulabilidade
● Presença de um acesso venoso central
● História prévia de TVP ou EP
0
Muito
baixo Deambulação precoce
1- 2 Baixo Dispositivo de compressão sequencial (DCS)
3–4 Modera
da
Heparina a cada 8 h ou heparina de baixo peso
molecular +/- DCS
≥ 5 Alto Heparina ou heparina de baixo peso molecular + DCS