A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
10 pág.
HIPOTIREOIDISMO

Pré-visualização | Página 1 de 1

Corresponde à redução da produção dos
hormônios tireoideanos. É uma das
patologias mais prevalentes da
endocrinologia. 
 
Ele pode ser de origem tireoideana,
chamado primário, ou de etiologia central,
sendo que o primário corresponde por
mais de 99% dos casos. 
 
Indivíduos com hipotireoidismo
apresentam um largo espectro de
manifestações clínicas que variam do
quadro assintomático, diagnosticado por
meio de testes de rastreamento
(hipotireoidismo subclínico), ao quadro
de mixedema grave, dependendo do grau
e da duração da deficiência hormonal
 a determinação do nível sérico de T3 não é
útil no diagnóstico do hipotireoidismo porque
pode ser normal em 20 a 30% dos casos
MAS, E QUANDO HÁ ALTERAÇÃO DOS
HORMÔNIOS SEM SINTOMATOLOGIA... O QUE
PODE SER?
HIPOTIREOIDISMO SUBCLÍNICO
compreende a elevação dos níveis de
tireotrofina (TSH), também conhecido por
hormônio tireoestimulante, com níveis
normais de tiroxina (T4 ) e tri-
iodotironina (T3 ) circulantes. 
Altos títulos de Anti-TPO associados com
aumento persistente do TSH podem identificar
aqueles indivíduos com doença tireoideana
autoimune com risco aumentado de
desenvolver hipotireoidismo permanente
O tratamento é controverso dada a escassez
de evidências, contudo, basicamente, trata-se
Gestantes quando o anti-TPO é positivo ou o
TSH é > 10 mUI/l e demais indivíduos quando o
TSH é consistentemente > 20 mUI/L 
 
 Em pacientes idosos com doença cardíaca deve-se
iniciar a reposição com doses pequenas (25 ou até
mesmo 12,5 µg/dia), e a dose deve ser aumentada em
12,5 µg em intervalos de 2 a 3 meses.
 O tratamento do hipotireoidismo é realizado
por meio da administração oral de levotiroxina,
na dose de 1,6 a 1,8 µg/kg de peso ideal/dia.
 Em pacientes com hipotireoidismo central, o
controle deve ser feito pela medida dos níveis de
T4L, mantendo seus níveis no limite superior da
normalidade.
 
Qual a emergência clínica relacionada
a esse quadro?
 
Coma Mixedematoso: possui três achados
cardinais constituídos por alteração do estado
mental, hipotermia e um fator causal, seja ele
infecção, uso de medicamentos, acidente
vascular cerebral ou exposição ao frio.
 
 O tratamento deve ser iniciado antes 
mesmo da confirmação laboratorial 
do hipotireoidismo e baseia-se em altas doses
de levotiroxina, glicocorticoides, aquecimento e
medidas de suporte