A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Sangue e Osmolaridade

Pré-visualização | Página 1 de 1

36 
Elany Portela 
Sangue e Osmolaridade 
Sangue 
- O sangue um tipo de tecido 
conjuntivo, pois é formado por 
células oriundas da medula óssea 
(processo de diferenciação medular). 
 
- É um humor como a linfa e outros 
líquidos corpóreos 
 
- É importante para a distribuição de 
O2 nos tecidos (através de células 
como as hemácias e hemoglobinas) 
– e para a atividade imunológica – ( 
através dos leucócitos) 
 
- O sangue é dividido em: 
 Parte sólida (44%): 
 
- Plaquetas são fragmentos 
citoplasmáticos celulares dos 
megacariócitos, célula produzida na 
medula óssea que não é liberada no 
sangue, são fragmentados. primeiro. 
As plaquetas atuam na coagulação. 
 
- Leucócitos (glóbulos brancos) são 
células responsáveis pela defesa do 
organismo; 
 
- Hemácias (eritrócitos/glóbulos 
vermelhos) possui como função a 
oxigenação de tecidos; 
A hemoglobina é uma 
importante proteína localizada 
no interior das hemácias. 
É formadas por duas 
subunidades – globinas e um 
radical prostético chamado 
heme/protoporfirina (anéis 
formados por hidrocarbonetos e 
nitrogênios que fazem uma 
ligação reversível com o O2). O 
ferro, que está em seu estado 
ferroso, está ligado ao nitrogênio 
e a partir dele que é feito a 
ligação reversível com o O2. 
 
- Outras substâncias como glicose, 
eletrólitos, proteínas (hemoglobina), 
vitaminas. Também estão presentes 
nessa parte. 
 
 
 Parte líquida (56%): 
 
É formada por soro e plasma: 
 Soro – é a parte líquida do 
sangue sem os fatores da 
coagulação (fibrinogênio) 
 Plasma – parte líquida do 
sangue com fatores de 
coagulação (fibrinogênio). É 
comporto por 90% de água 
 
 
 
37 
Elany Portela 
- O sangue intravascular é um 
importante meio para a manutenção 
da função cardíaca e a regulação 
osmolar; A partir do sangue é 
realizado o equilíbrio osmótico, por 
meio da ALBUMINA e o SÓDIO. 
 
Osmolaridade 
 
É a quantidade de partículas 
dissolvidas (soluto) em um 
determinado solvente – 
concentração osmótica (Osm/L). 
 
- A osmose é o processo de 
movimento efetivo da água, causado 
por diferença de concentração da 
própria água. A água vai de uma 
região de maior concentração de 
água para uma de menor (de uma 
região com menos soluto para uma 
com mais soluto). 
 
- Os compartimentos corpóreos não 
são herméticos e encontram-se em 
constante equilíbrio. Esse equilíbrio 
varia de acordo com a osmolaridade. 
 
- Os líquidos que sofrem 
diretamente o efeito da 
osmolaridade são: Intracelular, 
Intersticial e Intravascular. Esses 
líquidos fazem troca de água e de 
soluto a todo momento. Como nos 
outros líquidos essa troca é menor, 
eles participam apenas indiretamente 
do equilíbrio osmótico. 
- Pressão Osmótica é a quantidade 
de pressão necessária para 
interromper precisamente a osmose. 
 
Ela é mantida pelo poder de atração 
de solutos que estão dissolvidos no 
sangue em relação ao líquido. 
 
É a força de atração que o soluto 
exerce sobre o solvente, atraindo-o a 
fim de equilibrar as pressões 
osmóticas de dois lados de uma 
membrana semipermeável. 
 
Obs: Perda de sódio por conta de 
alguma disfunção renal faz com que 
haja desidratação – diminuição da 
concentração de Na (diminuição da 
osmolaridade) diminui a força de 
atração de água e ela não é mantida 
nos espaços, e assim, a água é 
perdida, diminuindo a volemia e a 
diminuição da Pressão Arterial. 
 
A distribuição dos líquidos entre os 
compartimentos intra e 
extracelulares é determinada pelo 
efeito osmótico de solutos menores 
– Na+, Cl- e outros eletrólitos – agindo 
através da membrana celular. 
 
As membranas celulares são muito 
permeáveis à água e relativamente 
impermeáveis á íons como Na+ e Cl-. 
Assim, a água se move rapidamente 
através da membrana celular e o LIC 
 
38 
Elany Portela 
permanece isotônico em relação ao 
LEC. 
 
Sempre que existir uma maior 
concentração de soluto de um lado 
da membrana celular, a água se 
difunde (DIFUSÃO) rapidamente 
para o outro lado, para fazer com 
que esses dois líquidos sejam 
isotônicos. 
 
A intensidade da difusão da água é 
conhecida com intensidade da 
osmose. 
 
- Quase 80% da osmolaridade e do 
plasma e o líquido intersticial são 
devido aos íons CL- e Na+. 
 
- Quase metade da osmolaridade do 
líquido intracelular é devida aos íons 
K+ e Mg+2-. 
 
- A osmolaridade no plasma é um 
pouco maior que nos líquidos 
intersticial e intracelular devido à 
presença de proteínas. 
 
- Composição do plasma e do 
intersticial é parecida. O plasma possui 
proteínas e o interstício não tem. 
 
- Funções gerais dos eletrólitos: 
Manter a pressão osmótica; 
Manutenção do pH; 
Função cardíaca e muscular; 
Funções neuroendócrinas; 
Manutenção da pressão arterial; 
Reações de óxido-redução; 
Cofatores enzimáticos;