Buscar

Apelação Tributária

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 5 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

PCJM V – 2021/01
Prova 1 – Direito Tributário
Nome: Nickolle Beatriz dos Santos Bento RA:11170395
Data de Correção – 22/02/2021
Enunciado
A Receita Federal do Brasil lavrou auto de infração por mero inadimplemento de tributos federais contra a sociedade empresária Alimentos do Brasil Ltda., que foi notificada para pagar o débito ou impugnar o lançamento, mas se quedou inerte dentro do prazo indicado na notificação. A Fazenda Nacional averiguou, contudo, que a referida sociedade empresária possuía débitos inscritos em dívida ativa que, somados, ultrapassavam trinta por cento do seu patrimônio conhecido. Por isso, decidiu promover uma medida cautelar fiscal contra a empresa, de forma a garantir a efetividade de futura execução fiscal a ser ajuizada. A medida, em autos eletrônicos, foi distribuída para a 1ª. Vara Federal da Seção Judiciária do Estado X. No processo cautelar, as diligências para tentar indisponibilizar bens da sociedade empresária, suficientes ao adimplemento da dívida, restaram infrutíferas. Diante da insuficiência dos bens encontrados, a Fazenda Nacional requereu a extensão da indisponibilidade também aos bens pessoais do sócio administrador, Sr. João dos Santos, que ostentava essa condição desde a constituição da sociedade empresária. O juiz competente, por sentença, decretou a indisponibilidade dos bens da sociedade empresária, mas também decidiu estender a indisponibilidade aos bens do sócio administrador, conforme Art. 4º, § 1º, da Lei nº 8.397/92, concedendo efeitos imediatos (tutela provisória de urgência) à decisão de extensão. A decretação de indisponibilidade acabou bloqueando, por meio do sistema BacenJud, os valores presentes em conta bancária do Sr. João dos Santos, inclusive o valor depositado que correspondia à sua aposentadoria pelo INSS. Por fim, condenou a sociedade empresária e o sócio administrador nas verbas de sucumbência. No sexto dia útil após a intimação da sentença, o Sr. João dos Santos procura você, como advogado(a), para que atue exclusivamente em favor dele (e não da sociedade empresária), trazendo contracheque da aposentadoria e extrato bancário constando o bloqueio. Pretende que, por meio de uma mesma peça processual, seja reformada a sentença na parte que o afetou diretamente como pessoa física e seja cessada imediatamente a indisponibilidade de seus bens pessoais. Redija a peça processual adequada - capaz de levar o tema ao segundo grau de jurisdição - para atender ao interesse de seu cliente. (Valor: 5,00) Obs.: a peça deve abranger todos os fundamentos de Direito que possam ser utilizados para dar respaldo à pretensão. A simples menção ou transcrição do dispositivo legal não confere pontuação.
EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA 1ª VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO X
Processo n.º: __________
Apelante: João dos Santos
Apelada: União/ Fazenda Nacional
JOÃO DOS SANTOS, já devidamente qualificada no processo cautelar, processo acima em epígrafe, que contende em face da Fazenda Nacional, também já devidamente qualificada, vem respeitosamente, perante a Vossa Excelência, por seu advogado infra-assinado (DOC.01), com escritório profissional na Rua _______, nº_______, Bairro _______, CEP _______, Município ________, Estado ________, onde recebe intimações e avisos, inconformada com a referida sentença de fls. ________, apresentar, com fulcro no artigo 1.009 do Código de Processo Civil/2015, a presente APELAÇÃO, com base nos seguintes fundamentos fáticos e jurídicos.
A priori, vale observar que o Apelante foi intimado em __/__/____, através do _________, findando-se o prazo recursal em __/__/____, sendo, pois, tempestivo este recurso de apelação. Requer que seja recebida a apelação no efeito suspensivo e, após, seja remetida ao Superior Tribunal Regional Federal.
O Apelante faz o devido preparo, juntando os comprovantes de pagamento de custas recursais.
Nesses temos,
Pede deferimento.
Local e Data.
Advogado/OAB
RAZÕES DA APELAÇÃO
Processo n.º: __________
Apelante: João da Silva
Apelada: União/ Fazenda Nacional
EGRÉGIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO X
COLENDA CÂMARA
PRECLARO RELATOR
Data maxima venia, é de ser reformada a respeitosa sentença de primeira instância vez que proferida de forma conflitante com as normas vigentes que regem a matéria e a pacífica jurisprudência dos tribunais.
Assim, pretende o Apelante buscar, pela via do duplo grau de jurisdição, a decisão final que possa derramar justiça no deslinde da demanda em tela. Para tanto, respeitosamente, vem expor suas razões, articuladamente, como a seguir:
I. DOS FATOS
Um auto de infração fora lavrado pela Receita Federal, em face da sociedade empresária Alimentos do Brasil Ltda., por inadimplemento de tributos federais, sociedade desta qual o apelante ocupa a posição de sócio-gerente. Posteriormente, a Fazenda Nacional, constatou que a sociedade empresária possuía débitos inseridos na dívida ativa, ultrapassando trinta por cento do patrimônio conhecido, quando somados. Para tanto, promoveu medida cautelar fiscal contra a empresa, objetivando a efetividade de posterior execução fiscal. Após distribuída, a medida contou com diligências que buscavam pela indisponibilidade dos bens da sociedade, que já eram o suficiente para garantir o adimplemento da dívida, tentativa infrutífera. A Fazenda Nacional, diante da insuficiência dos bens encontrados, passou então a buscar a indisponibilidade dos bens pessoais do Apelante, que como dito anteriormente, ocupa posição de sócio-gerente da empresa. A respeitosa sentença, dá provimento ao pedido de indisponibilidade dos bens da sociedade bem com aos bens pessoais do sócio, com fulcro no artigo 4º, § 1º da Lei n.º 8.397/92, concedendo, para tanto, tutela provisória de urgência a decisão da extensão. 
Restou frutífera a decretação da indisponibilidade, uma vez que os bens do Apelante, foram bloqueados, por meio do sistema BacenJud. O apelante teve os valores bancários, incluindo o valor depositado decorrente de sua aposentadoria pelo INSS efetivamente bloqueados. Por fim, o apelante e a sociedade empresária foram condenadas ao pagamento das verbas sucumbenciais.
II. Fundamentação Jurídica
a) Não responsabilização do sócio-gerente
O Juízo a quo, sustenta em sua sentença que a indisponibilidade de bens da sociedade empresária deve ser estendida aos bens do sócio administrador, ou gerente. É de alta relevância a questão, uma vez que, efetivamente encontra apoio legislativo, com fulcro no artigo 135, inciso III do Código Tributário Nacional, de forma expressa, abre a possibilidade da responsabilização da obrigação tributária para o gerente de sociedade empresária.
Não obstante a existência do dispositivo acima mencionado, o Superior Tribunal de Justiça, regula a norma acerca da responsabilização solidária entre sociedade empresária e sócio-gerente, em relação as obrigações tributárias, como exposto na Súmula n.º 430, in verbis:
SÚMULA N. 430
O inadimplemento da obrigação tributária pela sociedade não gera, por si só, a responsabilidade solidária do sócio-gerente.
Portanto, a extensão da indisponibilidade dos bens da sociedade empresária para a figura do Apelante não poderia ter ocorrido, uma vez que confronta expressamente súmula do Superior Tribunal de Justiça.
 
b) Impenhorabilidade
O Apelante teve sua conta bancária onde recebia o depósito de sua aposentadoria pelo INSS, bloqueada por conta da saudosa sentença. Entretanto, o Código de Processo Civil de 2015, apresenta rol taxativo de bens impenhoráveis em seu artigo 833. Destaco o inciso IV do referido artigo, que fala sobre a impenhorabilidade de proventos de aposentadoria, exatamente o cenário apresentado no caso em tela.
Portanto, ainda que não fosse reconhecida a argumentação do tópico anterior, resta comprovada a impossibilidade da penhorabilidade/bloqueio dos valores correspondentes a aposentadoria do Apelante. 
c) Efeito suspensivo no presente recurso (tutela provisória)
Considerando que, por conta do bloqueio dos bens pessoais do apelante, resta configuradao que a doutrina denomina fumus boni iuris, faz-se necessária a concessão de tutela provisória, no bojo do artigo 1.012, parágrafo 4º do Código de Processo Civil de 2015.
III. PEDIDOS
Ante o exposto, requer que seja reconhecida e provida a presente apelação para reformar a sentença, para que seja reconhecido o direito da não responsabilização do apelante por força da súmula 430 do STJ, para que seja concedida a tutela provisória, para que seja a decisão proferida pelo relator, com base no artigo 932, inciso V do Código de Processo Civil, bem como a inversão do ônus sucumbenciais, por ser medida da mais lídima justiça.
Nesses temos,
Pede deferimento.
Local e Data.
Advogado/OAB
PCJM V 
–
 
2021/01
 
Prova 1 
–
 
Direito Tributário
 
Nome: Nickol
le Beatriz dos Sa
ntos Bento 
RA:11
170395
 
Data de Correção 
–
 
22/02/2021
 
Enunciado
 
A Receita Federal do Brasil lavrou auto de infração por mero inadimplemento de tributos 
federais contra a sociedade empresária Alimentos do Brasil Ltda., que foi notificada para 
pagar o débito ou impugnar o lançamento, mas se quedou inerte dentro do prazo 
indicado 
na notificação. A 
Fazenda Nacional
 
averiguou, contudo, que a referida sociedade 
empresária possuía débitos inscritos em dívida ativa que, somados, ultrapassavam trinta 
por cento do seu patrimônio conhecido. Por isso, decidiu promover uma medida ca
utelar 
fiscal contra a empresa, de forma a garantir a efetividade de futura execução fiscal a ser 
ajuizada. A medida, em autos eletrônicos, foi distribuída para a 
1ª. Vara Federal da Seção 
Judiciária do Estado X.
 
No processo cautelar, as diligências para t
entar indisponibilizar 
bens da sociedade empresária, suficientes ao adimplemento da dívida, restaram 
infrutíferas. Diante da insuficiência dos bens encontrados, a Fazenda Nacional requereu 
a extensão da indisponibilidade também aos bens pessoais do sócio a
dministrador, Sr. 
João dos Santos, que ostentava essa condição desde a constituição da sociedade 
empresária. O juiz competente, por sentença, decretou a indisponibilidade dos bens da 
sociedade empresária, mas também decidiu estender a indisponibilidade aos
 
bens 
do 
sócio administrador
, conforme Art. 4º, § 1º, da Lei nº 8.397/92, 
concedendo efeitos 
imediatos (tutela provisória de urgência
) à decisão de extensão. A decretação de 
indisponibilidade acabou bloqueando, por meio do sistema BacenJud, os 
valores 
pres
entes em conta bancária do Sr. João dos Santos, inclusive o valor depositado que 
correspondia à sua aposentadoria pelo INSS
. Por fim, condenou a sociedade empresária 
e o sócio administrador nas 
verbas de sucumbência
. No sexto dia útil após a intimação 
da s
entença, o Sr. João dos Santos procura você, como advogado(a), para que atue 
exclusivamente em favor dele (e não da sociedade empresária), trazendo contracheque 
da aposentadoria e extrato bancário constando o bloqueio. Pretende que, por meio de 
uma mesma p
eça processual, seja reformada a sentença na parte que o afetou 
diretamente como pessoa física e seja cessada imediatamente a indisponibilidade de 
seus bens pessoais. Redija a peça processual adequada 
-
 
capaz de levar o tema ao 
segundo grau de jurisdição 
-
 
para atender ao interesse de seu cliente. (Valor: 5,00) Obs.: 
a peça deve abranger todos os fundamentos de Direito que possam ser utilizados para 
dar respaldo à pretensão. A simples menção ou transcrição do dispositivo legal não 
confere pontuação.
 
 
 
PCJM V – 2021/01 
Prova 1 – Direito Tributário 
Nome: Nickolle Beatriz dos Santos Bento RA:11170395 
Data de Correção – 22/02/2021 
Enunciado 
A Receita Federal do Brasil lavrou auto de infração por mero inadimplemento de tributos 
federais contra a sociedade empresária Alimentos do Brasil Ltda., que foi notificada para 
pagar o débito ou impugnar o lançamento, mas se quedou inerte dentro do prazo indicado 
na notificação. A Fazenda Nacional averiguou, contudo, que a referida sociedade 
empresária possuía débitos inscritos em dívida ativa que, somados, ultrapassavam trinta 
por cento do seu patrimônio conhecido. Por isso, decidiu promover uma medida cautelar 
fiscal contra a empresa, de forma a garantir a efetividade de futura execução fiscal a ser 
ajuizada. A medida, em autos eletrônicos, foi distribuída para a 1ª. Vara Federal da Seção 
Judiciária do Estado X. No processo cautelar, as diligências para tentar indisponibilizar 
bens da sociedade empresária, suficientes ao adimplemento da dívida, restaram 
infrutíferas. Diante da insuficiência dos bens encontrados, a Fazenda Nacional requereu 
a extensão da indisponibilidade também aos bens pessoais do sócio administrador, Sr. 
João dos Santos, que ostentava essa condição desde a constituição da sociedade 
empresária. O juiz competente, por sentença, decretou a indisponibilidade dos bens da 
sociedade empresária, mas também decidiu estender a indisponibilidade aos bens do 
sócio administrador, conforme Art. 4º, § 1º, da Lei nº 8.397/92, concedendo efeitos 
imediatos (tutela provisória de urgência) à decisão de extensão. A decretação de 
indisponibilidade acabou bloqueando, por meio do sistema BacenJud, os valores 
presentes em conta bancária do Sr. João dos Santos, inclusive o valor depositado que 
correspondia à sua aposentadoria pelo INSS. Por fim, condenou a sociedade empresária 
e o sócio administrador nas verbas de sucumbência. No sexto dia útil após a intimação 
da sentença, o Sr. João dos Santos procura você, como advogado(a), para que atue 
exclusivamente em favor dele (e não da sociedade empresária), trazendo contracheque 
da aposentadoria e extrato bancário constando o bloqueio. Pretende que, por meio de 
uma mesma peça processual, seja reformada a sentença na parte que o afetou 
diretamente como pessoa física e seja cessada imediatamente a indisponibilidade de 
seus bens pessoais. Redija a peça processual adequada - capaz de levar o tema ao 
segundo grau de jurisdição - para atender ao interesse de seu cliente. (Valor: 5,00) Obs.: 
a peça deve abranger todos os fundamentos de Direito que possam ser utilizados para 
dar respaldo à pretensão. A simples menção ou transcrição do dispositivo legal não 
confere pontuação.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes