A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
89 pág.
AULA 4 BEM ESTAR

Pré-visualização | Página 1 de 1

5. DESVIOS DO COMPORTAMENTO ANIMAL
COMPORTAMENTOS DESTRUTIVOS
ESTEREOTIPIAS 
ESTEREOTIPIAS 
Indicam frustrações passadas ou presentes
OBSERVAÇÃO DE GIRAFAS
DESVIOS DO COMPORTAMENTO NORMAL
video
SISTEMAS ALTERNATIVOS
SISTEMAS ALTERNATIVOS
SISTEMAS ALTERNATIVOS
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
TIPOS DE ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
TIPOS DE ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
ESCOLHA DO TIPO DE ENRIQUECIMENTO
ENRIQUECIMENTO AMBIENTAL 
Mas...
Saber o que é NORMAL também auxilia na avaliação 
do bem estar
Asas fechadas e camuflado
Abre as asas
e se mostra...
	ADAPTAÇÃO
genes para a próxima geração
REPRODUÇÃO
(consegue reproduzir-se)
SOBREVIVÊNCIA
(consegue evadir-se)		
			CAUSAS ÚLTIMAS
			
			
E
T
O
L
O
G
I
A
Etologia:
Fundamentos
 Sustentados em:
Teoria da evolução de Darwin;
Métodos comparados;
Estudos genéticos;
Etologia:
Fundamentos – Teoria da evolução
Darwin, naturalista, inglês, desenvolveu a teoria da seleção natural, onde os seres mais adaptados ao meio têm maiores chances de sobreviverem e perpetuarem;
Etologia:
Fundamentos – Métodos comparados
Etologia:
Fundamentos – Estudos Genéticos
Pergunta
Como a vespa cavadora reconhece a entrada do ninho quando traz uma presa capturada?
Hipótese
A vespa memoriza a entrada do ninho por
meio de referências espaciais.
Estudos Clássicos de Etologia
O despertar para a observação do comportamento em seu meio ambiente natural e a busca
pelos mecanismos causais do comportamento
 A vespa-cavadora (Philanthus triangulum)
Para testar a hipótese, Tinbergen
estabeleceu as seguintes premissas
Se a vespa utiliza referências espaciais, antes de sair deve fazer um vôo de reconhecimento da entrada.
Se os indicadores espaciais forem removidos, a vespa errará a entrada do ninho ao retornar com a presa
Experimento
Colocação de marcadores artificiais (pinhas)
Aguardar a saída da vespa e mudar a localização dos marcadores espaciais
Resultados
Todas as vezes que a vespa sai para caçar, faz um vôo de reconhecimento em círculos sobre o ninho
Quando volta, ela pousa diretamente no
centro das pinhas e não na entrada do ninho.
O estudo do comportamento animal assume papel importante dentro da produção animal, uma vez que para racionalizar os métodos de criação temos desenvolvido técnicas de manejo, alimentação e instalações que interferem (e também dependem) do comportamento
Etologia pode mostrar o caminho para a racionalização da criação animal, principalmente em sistema intensivos de produção
Etologia:
Comportamento social
 Termos empregados para discriminação da estrutura social
Líder;
Iniciador;
Controlador;
Competição;
Hierarquia;
Etologia:
Comportamento social
 Comportamento social reprodutivo;
 Grupos etários;
Comunicação sonora;
Animais confinados;
Etologia:
Comportamento social
 Interações sociais:
Agressivas:
Estabelecimento de hierarquia;
Disputa territorial;
Concorrência entre grupos sociais;
Não Agressivas:
Rituais pré-nupciais;
Cuidado parenteral;
Brincadeiras;
Cooperação (amizade, aliança);
Etologia:
Comportamento social
 Comportamento do cão;
Comportamento do gato;
Comportamento do cavalo;
Comportamento dos bovinos;
Comportamento da galinha;
Tato
Etologia:
Principais distúrbios
 Ansiedade;
Estresse;
Ciúmes;
Agressividade; 
Etologia:
Principais distúrbios
 Nutrição adequada;
 Incentivo ao exercício físico;
Boa comunicação entre proprietário e animal;
Permitir o convívio do animal com outros animais e pessoas;
Estimular o animal a interação com o ambiente;
INDICADORES COMPORTAMENTAIS: O ANIMAL NORMAL
INDICADORES COMPORTAMENTAIS DO ANIMAL NORMAL
O ANIMAL NORMAL: ESTADO DE ALERTA
O ANIMAL NORMAL: ESTADO DE ALERTA
O ANIMAL NORMAL: ESTADO DE ALERTA
O ANIMAL NORMAL: ESTADO DE ALERTA
O ANIMAL NORMAL: CURIOSIDADE
O ANIMAL NORMAL: CURIOSIDADE
O ANIMAL NORMAL: CURIOSIDADE
O ANIMAL NORMAL: CURIOSIDADE
O ANIMAL NORMAL: DIVERSIDADE DE ATIVIDADES 
O ANIMAL NORMAL: INTERAÇOES 
INFLUENCIADA POR VARIOS FATORES
INTERAÇÃO COM HUMANOS
O ANIMAL NORMAL: INTERAÇÃO COM HUMANOS
INTERAÇÃO COM HUMANOS
INTERAÇÃO COM HUMANOS
TESTE DE APROXIMAÇÃO EM BOVINOS
TESTE DE APROXIMAÇÃO DE HUMANOS
TESTE DE OBJETO NOVO
O ANIMAL NORMAL: BRINCADEIRAS
INDICADORES COMPORTAMENTAIS DE BEA COMPROMETIDO
INDICADORES COMPORTAMENTAIS DE BEA COMPROMETIDO
AUSENCIA DE NORMALIDADE
Indicadores comportamentais na ciência do BEA: comparação com indicadores fisiológicos
Em um prazo de cinco anos, a empresa não comprará carne de fornecedores que mantêm as porcas reprodutoras nas chamadas “celas de gestação” e as galinhas poedeiras (que têm por finalidade colocar ovos) em “gaiolas de bateria”.
CONCLUSÕES
CONCLUSÕES
CONCLUSÕES
As exigências para o bem estar e o estudo comportamental na produção animal é crescente e a demanda por alimentos “éticos” em ascensão. Portanto, há 03 atitudes possíveis de serem tomadas pelos produtores, técnicos e indústria:
Ignorar essas demandas; Contrapor-se as pressões;
Promover o entendimento e a cooperação, o que pode resultar em avanço no bem estar e atendimento das demandas dos consumidores
CONCLUSÕES