A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
42 pág.
ESTRUTURA-DA-ADMINISTRAÇÃO-PÚBLICA

Pré-visualização | Página 1 de 10

1 
 
SUMÁRIO 
INTRODUÇÃO ......................................................................................... 3 
1 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ............................................................. 4 
2 EVOLUÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA NO BRASIL .............. 7 
3 ESTADO E GOVERNO.................................................................... 10 
4 CENTRALIZAÇÃO E DESCENTRALIZAÇÃO ADMINISTRATIVA .. 12 
4.1 Centralização ............................................................................ 13 
4.2 Descentralização ....................................................................... 13 
5 CONCENTRAÇÃO E DESCONCENTRAÇÃO ADMINISTRATIVA . 14 
5.1 Concentração ............................................................................ 14 
5.2 Desconcentração ...................................................................... 15 
6 ORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA — ÓRGÃOS, CARGOS E 
AGENTES PÚBLICOS ..................................................................................... 15 
6.1 Órgãos Públicos ........................................................................ 15 
6.2 Classificação ............................................................................. 17 
6.3 Função Pública .......................................................................... 18 
6.4 Cargo público ............................................................................ 19 
6.5 Agentes Públicos ....................................................................... 20 
7 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA DIRETA ............................................. 22 
8 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA INDIRETA ......................................... 23 
8.1 Autarquias ................................................................................. 24 
8.2 Agências Reguladoras e Executivas ......................................... 28 
8.3 Fundações ................................................................................. 29 
8.4 Associações e Consórcios Públicos .......................................... 31 
8.5 Entidades Empresariais ............................................................. 32 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ...................................................... 38 
 
 
 
 
2 
 
BIBLIOGRAFIA ...................................................................................... 41 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
 
INTRODUÇÃO 
Prezado aluno! 
 
A Rede Futura de Ensino, esclarece que o material virtual é semelhante 
ao da sala de aula presencial. Em uma sala de aula, é raro – quase improvável - 
um aluno se levantar, interromper a exposição, dirigir-se ao professor e fazer 
uma pergunta, para que seja esclarecida uma dúvida sobre o tema tratado. O 
comum é que esse aluno faça a pergunta em voz alta para todos ouvirem e 
todos ouvirão a resposta. No espaço virtual, é a mesma coisa. Não hesite em 
perguntar, as perguntas poderão ser direcionadas ao protocolo de atendimento 
que serão respondidas em tempo hábil. 
Os cursos à distância exigem do aluno tempo e organização. No caso da 
nossa disciplina é preciso ter um horário destinado à leitura do texto base e à 
execução das avaliações propostas. A vantagem é que poderá reservar o dia da 
semana e a hora que lhe convier para isso. 
A organização é o quesito indispensável, porque há uma sequência a ser 
seguida e prazos definidos para as atividades. 
 
Bons estudos! 
 
 
 
 
 
4 
 
1 ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 
 
Fonte: sollicita.com.br 
A Administração Pública é o aparelhamento do Estado, organizado para 
a realização de seus serviços, visando à satisfação das necessidades coletivas. 
Para Meirelles (1994, p. 55 apud SILVA, 2017, p. 3), o estudo da Administração 
Pública em geral, “compreendendo a sua estrutura e as suas atividades, deve 
partir do conceito de Estado, sobre o qual repousa toda a concepção moderna 
de organização e funcionamento dos serviços públicos a serem prestados aos 
administrados”. 
O termo Administração Pública, devido à amplitude de seu campo de 
atuação, carrega diferenciações em sua conceituação, conforme a 
especificidade que se pretende apresentar em determinada situação. Junquilho 
(2010, p. 16 apud SILVA, 2017, p. 3) ressalta que “definir o conceito de 
Administração Pública não é fácil, dada a sua amplitude e complexidade”. Isso 
faz com que esse conceito seja desdobrado para englobar a amplitude de sua 
expressão e, assim, contemplar diversas referências. Em sentido amplo, refere-
se ao conjunto de órgãos de governo com função política e de órgãos 
administrativos, com função administrativa. Em sentido estrito, define-se a 
 
 
 
 
5 
 
Administração Pública como o conjunto de órgãos, entidades e agentes públicos 
que desempenham a função administrativa do Estado. 
Segundo Paludo (2012 apud SILVA, 2017, p. 3) o sentido amplo 
compreende tanto o governo que executa essas decisões. Já o sentido estrito 
compreende apenas as funções administrativas relacionadas à execução dos 
programas de governo, prestação de serviços e demais atividades. 
A expressão administração pública é tratada e diferenciada em 
subjetivo/orgânico/formal e pelos termos objetivo/material/funcional, em sua 
essência, relacionado às atividades executadas pela administração 
Meirelles (2001 apud SILVA, 2017, p. 4) diferencia esses dois termos e 
destaca a respeito: 
um, normalmente chamado de subjetivo, orgânico ou formal, no qual 
essa expressão compreenderia as pessoas jurídicas, seus órgãos e 
agentes que executam a atividade administrativa; outro, conhecido 
como objetivo, material, operacional ou funcional, compreendendo a 
atividade empreendida por esses agentes. (MEIRELLES, 2001, p. 59 
apud SILVA, 2017, p. 4). 
Pessoa (2003 apud SILVA, 2017, p. 4) descreve que a Administração 
Pública, em seu sentido orgânico ou subjetivo, designa a estruturação e 
organização dos órgãos, repartições, unidades e entidades públicas. Cretella 
Júnior (1966 apud SILVA, 2017, p. 4), lembra que em 
Adotando-se o critério subjetivo ou orgânico, administração é o 
complexo de órgãos aos quais se confiam funções administrativas, é a 
soma das ações e manifestações da vontade do Estado, submetidas à 
direção do chefe do Estado. (CRETELLA JÚNIOR, 1966, p. 24 apud 
SILVA, 2017, p. 4). 
Ao considerar o sentido subjetivo, esse engloba a estrutura administrativa, 
conjunto de órgãos da administração que são utilizados para atender à 
sociedade na execução das funções administrativas. 
O sentido subjetivo/formal/orgânico: corresponde ao conjunto de 
pessoas jurídicas e órgãos públicos criado para realizar a função 
administrativa do Estado, cujas atividades são desempenhadas pelos 
seus agentes – portanto, nesse sentido, temos as pessoas jurídicas de 
Direito Público Interno, as pessoas jurídicas da Administração indireta, 
os órgãos da Administração direta e os agentes públicos. O conjunto 
orgânico corresponde à Administração Pública direta e indireta dos três 
poderes. (PALUDO, 2012, p. 21-22 apud SILVA, 2017, p. 4). 
 
 
 
 
6 
 
A Administração Pública, tomada pelo sentido objetivo ou material, 
designa as próprias atividades administrativas do Estado. Sobre isso, Cretella 
Júnior (1966 apud SILVA, 2017, p. 4) destaca que ao se decidir pelo critério 
objetivo, considera-se "a administração como a atividade concreta do Estado 
dirigida à consecução das necessidades coletivas de modo direto e imediato" 
(CRETELLA JÚNIOR, 1966, p. 24 apud SILVA, 2017, p. 5). 
Desse modo, faz referência à função administrativa. Ou seja, às 
atividades realizadas pela administração