A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
789 pág.
fichas de odonto - segunda edição

Pré-visualização | Página 6 de 50

e naturais ou 
sintéticos. Durante a realização das suturas alguns princípios 
devem ser seguidos. São eles:
1) Evitar suturar com tensão dos tecidos .
2) Passar o fio da parte móvel para a fixa.
3) A distância que o fio passa nas bordas da feridas devem ser
equivalentes.
4) O nó deve ficar lateral a linha de incisão.
5) Evitar um número de nós excessivos.
6) Em incisões lineares, o primeiro ponto deve ser dado no meio da ferida.
7) Pegar quantidade suficiente de tecido , para evitar lacerações.Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Exodontia
Indicações de exodontia: 
Cáries extensas; 
Necrose pulpar; 
Doença periodontal avançada; 
Raízes ou fragmentos dentários; 
Raízes ortodônticas; 
Dentes em desoclusão;
Raízes protéticas; 
Dentes impactados; 
Dentes supra-numerários; 
Dentes associado com lesões; 
Terapia pré- radiação; 
Dentes envolvidos em fraturas; 
Finalidade estética ou econômica;
As contraindicações são divididas em
sistêmicas e locais.
Contra-indicações Sistêmicas:
Doença metabólica descompensada;
Doença cardíaca grave (angina 
pectoris, hipert. descompensada)
Distúrbio hemorrágico ou coagulopatia
severa.
Gravidez do 1º e 3° (no 2° pode). 
Contra-indicações locais:
Dentes em áreas irradiadas; 
Dentes dentro de tumores malignos; 
Pacientes portadores de 
pericoronarite grave.Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Pericoronarite
A periconorarite é um processo inflamatório
de caráter agudo ou crônico, que se desenvolve
nos tecidos gengivais que recobrem as coroas dentais
em erupção ou parcialmente erupcionados (opérculo)
decorrente do desenvolvimento de colônias bacterianas
nos espaços entre a coroa do dente e os tecidos que a recobrem.
Os dentes mais acometidos são os terceiros molares inferiores.
Sintomatologia:
- Dor (Pode ser irradiada).
- Interferência no fechamento mandibular;
- Linfadenite, dificuldade de degluticação, 
febre e mal-estar.
Obs: Qualquer procedimento deverá ser adiado até a resolução do caso. 
-Pus (achado comum).
-Edema local
-Trismo
-Opérculo eritematoso.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Procedimentos Gerais para Exodontias
I)Sindesmotomia (liberação dos
tecidos moles)
- Assegura o alcançe da anestesia.
- Posicionamento apical do forcéps.
-Instrumento: Destaca periostéo de
Woodson ou Molt.
II) Luxação do Dente com 
Alavanca:
- Expansão e dilatação do
alvéolo, rompimento do
ligamento periodontal.
- A alavnaca deve ser
inserida perperndocularmente
no espaço interdental.
III) Adapatação do Forcéps ao
Dente:
- Pontas ativas por baixo do tecido
mole.
- Palatina/Lingual vestibular.
- Longo eixo do mordente paralelo 
ao longo eixo do dente.
IV Luxação do dente com
o fórceps:
- Movimentos de lateralidade,
- Movimento pausado, 
progressivo e mantido por
alguns segundos. 
- Readaptação contínua do 
fórceps.
V) Remoção do dente com
o fórceps:
- Principal função do Fórceps:
Expandir tábuas ósseas.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Fórceps
Movimentos (Sequência para se evitar acidentes):
- INTRUSÃO - LATERALIDADE - ROTAÇÃO - TRAÇÃO
Alguns autores classificam como:
Intrusão V/L, rotação e avulsão.
A sua função é a expansão óssea e ruptura do lig. periodontal.
REGRAS PARA A UTILIZAÇÃO DOS FÓRCEPS:
Apreendido em posição palmada, com o polegar sobre
a articulação.
- Mordedores introduzidos o mais profundamente possível, 
para se adaptar sobre o colo cirúrgico do dente.
Longo eixo do mordente/ longo eixo do dente.
OBS: O movimento de pressão de rotação*, aplicado ao fórceps, só está 
indicado para dentes unirradiculares e sem curvaturas na raiz.
*
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Anatomia Topográca - Alvéolo Dental 
A espessura das tábuas ósseas V e l/P é um dado que deve ser considerado, 
pois a luxação será mais eficiente para o lado com a cortical óssea mas delgada
MANDÍBULA: A vestibular é mais delgada em incisivos e caninos e mais 
espessa em molares, estando os pré-molares com a mesma espessura da 
cortical lingual.
MAXILA: A vestibular é mais delgada em todas as regiões. Lembrando-se do 
processo zigomático alveolar da face V da maxila na região do 1º molar que é
uma zona de grande resistência a luxação.
 
M
A
N
D
ÍB
U
L
A
M
A
X
IL
A
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Fórceps - Principais Modelos 
151
150
18/53L
17
18/53R
69
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
ELEVADORES (alavancas)
São utilizados para a remoção de dentes ou restos radiculares.
Princípios Mecânicos no uso de elevadores:
ALAVANCA CUNHA RODA E EIXO
REGRAS PARA UTILIZAÇÃO DOS ELEVADORES:
Posição dígito-palmar e dedo indicador sobre a haste.
Não usar um dente adjacente como fulcro da alavanca.
Não oposta para proteção das estruturas circunvizinhas.
Aplicar força progressiva e controlada.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
Acidentes e Complicações das Exodontias
ACIDENTE: é uma ocorrência do trans
operatório, por quebra de seu 
planejamento.
- Fratura: do dente a ser avulsionado; 
Óssea: oo rebordo, da tuberosidade; da 
mandíbula; hemorragia: de outros dentes.
- Lesão: Em outros dentes; lesão de 
troncos nervosos; lesão de tecidos moles.
- Invasão de estruturas anatômicas vizi-
nhas(seios maxilares, fossas nasais, 
espaço esfenopalatino).
- Aspiração de corpo estranho.
-Fraturas do material.
COMPLICAÇÃO: E a quebra do 
planejamento no pós-operatório:
- Resposta inflamatória exacerbada.
- Dor.
- Edema.
- Hemorragia.
-Alveolite.
- Inflamação por reação de corpo 
estranho.
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
MANOBRA DE VALSALVA
Na odontologia, é utilizada nas extrações de molares superiores, para 
verificação (se não houve) de uma possível comunicação bucosinuval:
O paciente deve fechar o nariz e fazer força para assoar. Poderá ocorrer a 
saída de ar, puz ou sangue pela comunicação dependendo do estado do seu 
maxilar.
Caso haja comunicação, deve-se colabar os tecidos e suturá-los, favorecendo 
uma cicatrização por primeira intensão. 
OBS: A manobra de valsalva deve ser realizada em todas as cirurgias de 
exodontia da região posterior da mandibula.
obs: Também pode-se ouvir um som característico. 
Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
ACESSO DE CALDWELL-LUC
É o nome dado a técnica utilizada para remover corpos estranhos do interior do
seio maxilar.
A intíma relação entre o seio maxilar e a cavidade bucal, permite que em 
determinadas circunstâncias forme-se um acesso direto entre essas estruturas.
Obs: O seio maxilar é o maior dos seios paranasais, estando comumente 
intimamente relacionado com os elementos dentários supero-posteriores. Uma 
perfuração da membrana antral poderá lançar corpos estranhos à cavidade, 
trazendo complicações como a comunicação buco-sinusal. 
Exames complementares como 
radiografias (ortopantomografia, 
incidências de Water’s e perfil de 
face) e tomografia computadorizada 
são essencias para o planejamento 
correto.Licenciado para Laisa Brito Soares - 05802793325 - Protegido por Eduzz.com
ALVEOLITE (Osteíte alveolar) - Parte 1
É a complicação pós-operatória mais frequente, caracterizada por dor ao 
redor da ferida cirúrgica, a partir dos primeiros dias após a extração,