A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
73 pág.
liderança e formaçao de equipes

Pré-visualização | Página 4 de 11

“força estratégica”
· Pesquisar o que está acontecendo e o que construir no futuro.
Regra 2: faça acontecer, seja um executor
Para fazer as coisas acontecerem, o líder precisa ser um executor, ou seja, conseguir transformar ideias e estratégias em ações e realizações. Deve decidir e escolher caminhos e alternativas, selecionar pessoas, montar equipes e saber implementar mudanças. Fazer acontecer significa ter autoridade ou ter poder. Um gestor utiliza mais sua autoridade para conseguir um bom rendimento da equipe, enquanto um líder usa suas fontes de poder para influenciar. O desafio da liderança é conciliar as duas formas para conseguir a adesão das pessoas. Para tal precisa:
· Fazer a mudança acontecer;
· Ter um protocolo de decisões;
· Garantir a existência da responsabilidade;
· Formar equipes;
· Garantir a competência técnica;
· Identificar e atrair o profissional talentoso.
Para fazer acontecer é necessário estabelecer um senso de urgência. Sem um sentido de urgência fica difícil. É preciso criar e comunicar uma visão da mudança, definir aonde se quer chegar e o que precisa ser feito, precisa criar comprometimento e evitar a tendência humana à procrastinação, evitando a complacência.
Ter um protocolo de decisões é ter claramente definidos os níveis de decisão, os prazos, os princípios e regras, critérios e valores estabelecidos. É preciso definir quais são as responsabilidades, e quem assume a responsabilidade compartilhada, além de definir quais são as informações, quem precisa participar e que resultados esperar.
4. As regras da Liderança - Pessoas
Regra 3: engaje o profissional talentoso
Os líderes eficazes sabem identificar, construir e envolver profissionais para obter resultados. Os líderes gestores de talentos sabem identificar pessoas com habilidades necessárias, atraí-las, engaja-las e motivá-las para que deem o melhor de si. Sabem também montar equipes de alta performance.  A escolha correta deve se basear nas habilidades complementares para ocorrer sinergia e na capacidade de cada indivíduo de contribuir para alcançar as metas e os objetivos do projeto. As equipes devem ser estruturadas levando em consideração os perfis ou tendências pessoais e a personalidade dos indivíduos. Equipes de alta performance precisam ter liberdade para atuar e estabelecer seus métodos de trabalho para se tornarem capazes de executar suas tarefas e atingir suas metas. Isso depende sempre do estilo de liderança. Os líderes que formam as melhores equipes são os flexíveis, os que acreditam nas pessoas, tolerantes a erros, pois o medo de errar atrofia a criatividade e o espírito inovador do grupo. Para tal, o líder deve:
· Saber comunicar;
· Criar uma conexão;
· Garantir que as pessoas tenham as competências necessárias;
· Prover os recursos necessários;
· Mobilizar as pessoas.
Regra 4: formar a próxima geração
Líderes fomentadores de capital humano desenvolvem pessoas para garantir que a empresa tenha, no futuro, um novo grupo de profissionais com as competências necessárias para o sucesso estratégico de longo prazo. Eles também precisam formar os futuros novos líderes para garantir que a empresa sobreviverá à saída ou troca de um profissional no comando, qualquer que seja ele. Para tal, o líder deve:
· Conhecer a força de trabalho;
· Criar uma marca da empresa, da liderança e do empregado;
· Apoiar o desenvolvimento de carreira;
· Encontrar e desenvolver a próxima geração de talentos;
· Estimular as redes sociais e de relacionamento.
Regra 5: invista em você mesmo
As características e competências pessoais são fatores determinantes para as realizações e a obtenção dos resultados positivos, em conjunto com outras pessoas e por meio delas. Qualquer que seja seu estilo de comportamento, todo líder precisa ser visto como tendo a competência para conquistar seguidores. Para isso, deve:
· Praticar a clareza de raciocínio – livrar-se dos detalhes;
· Conhecer-se;
· Tolerar o estresse;
· Demonstrar agilidade para aprender;
· Cuidar de seu caráter e integridade;
· Cuidar de si, da saúde e ter disposição;
· Ter energia própria e paixão.
 
Liderança e Formação de Equipes /
A Marca e o Código da liderança
1
2
3
4
O que caracteriza a Regra 5: invista em você mesmo?
a
Praticar a clareza de raciocínio – livrar-se dos detalhes.
b
Tolerar o estresse.
c
Demonstrar agilidade para aprender.
d
Cuidar de seu caráter e integridade.
e
Todas as anteriores.
Liderança e Formação de Equipes /
A Marca e o Código da liderança
1
2
3
4
Quais são as dimensões segundo as quais são estruturadas as regras e atividades do código da liderança?
a
As regras e características comuns do código da liderança estão estruturadas em duas dimensões: o tempo e o foco.
b
As regras e características são estruturadas em cinco dimensões.
c
As regras e características não estão estruturadas.
d
Nenhuma das anteriores.
e
Todas as anteriores.
Liderança e Formação de Equipes /
A Marca e o Código da liderança
1
2
3
4
Quais são as regras e atividades que são comuns a todos os líderes e que compõem o código da liderança?
a
São quatro as regras e atividades características do código da liderança; planejar, distribuir, controlar e avaliar.
b
São cinco as regras e atividades que todos os líderes devem saber fazer; estratégia; execução; avaliar pessoas com talento; desenvolver o capital humano, e ter proficiência pessoal.
c
São cinco as regras e atividades características do código da liderança; planejar, gerenciar, organizar, coordenar, controlar.
d
São três as regras e atividades características do código da liderança; decidir, influenciar e comunicar.
E
Liderança e Formação de Equipes /
A Marca e o Código da liderança
1
2
3
4
Descreva em poucas palavras o que é a marca da liderança?
Inserir a resposta como comentário.
a
Ao clicar na alternativa você pode enviar sua resposta nos comentários abaixo
 Estranhou esse gabarito?
A Marca da Liderança deve ser capaz de diferenciar líderes de diversas organizações e refletir a marca da empresa. E cabe ao líder transmitir a mensagem que a empresa quer passar para os seus associados, clientes e acionistas. Quando uma instituição consegue fixar sua identidade na mente do cliente, as expectativas que fluem desta identidade precisam se tornar reais para os empregados, por meio de políticas e com base na cultura da empresa.Estranhou esse gabarito?
Competência é a capacidade de saber realizar algo, em determinadas condições, e a garantia de que se saberá repetir essa prática em circunstâncias similares, utilizando, ao mesmo tempo, os conhecimentos adquiridos previamente, ou os desenvolvidos durante as ações, o saber fazer, bem como as características e qualidades pessoais.
Antes de abordar as competências é importante ressaltar que todo líder tem que ser otimista. Otimista é quem acredita que o futuro será melhor que o presente. Pessimista é quem acha que o futuro será igual ou pior que o presente. Um líder precisa propor um futuro melhor para ser seguido por seus liderados, caso contrário, não terá seguidores.
Segundo Guimarães (2012), existem cinco competências essenciais que, mesmo não sendo características naturais, devem ser aprendidas e melhoradas. Todas as tarefas básicas da atuação de um líder nas empresas, ou seja, planejar, organizar, decidir, avaliar, liderar, comunicar, gerir, negociar, controlar, etc, pressupõe, de alguma forma, a utilização dessas cinco competências, conforme você verá a seguir.
1. Capacidade de influenciar
Influenciar pessoas é a capacidade de fazer com que pessoas entendam o que você quer e acreditem em você, fazendo com que as coisas aconteçam porque você conseguiu que elas as fizessem. A arte de influenciar pessoas pode ser aprendida. Quanto à arte de influenciar pessoas, Cialdini (2012) é, sem dúvida, o pesquisador que mais estudou as técnicas e processos de influência e persuasão. Nas conclusões de suas pesquisas, ele identificou os seis princípios-chave para a influência social: reciprocidade, coerência, validação social (aprovação), gostar (afinidade), autoridade e escassez.
· Reciprocidade: