A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Anatomia - Sistema Tegumentar UC10/P4

Pré-visualização | Página 1 de 2

1 Mayra Alencar @maydicina | ANATOMIA | P4 – UC10 | MEDICINA UNIT AL 
 
 
 
PELE 
• Nenhum órgão é mais facilmente inspecionado e mais exposto. 
• É normal estar mais atento a pele do que qualquer outro sistema → estética. 
• Reflete emoções e aspectos da fisiologia normal. 
• IMPORTÂNCIA ANATOMOCLÍNICA: a aparência da pele fornece indícios para certos desequilíbrios homeostáticos. 
 Cianose, doenças cardiovasculares, palidez, suor, reações alérgicas. 
• CONCEITO: tegumentum = cobertura 
 Tegumento comum: cútis + tela subcutânea + anexos 
• CONSIDERAÇÕES GERAIS: 
 Origem embrionária: a epiderme tem origem na ectoderme enquanto a derme e o tecido adiposo subcutâneo têm origem 
mesodérmica. 
 É o maio órgão do corpo humano. 
 Recobre uma área de aproximadamente 2m². 
 Espessura variável: 0,5 a 6mm, com média de 1,5mm. 
 Pesa 4,5 a 5kg → 7% do peso corporal. 
 Distensibilidade. 
 Elasticidade 
 Temperatura normal → 37º 
• ESTRUTURA: 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
EPIDERME 
• Camada superficial e protetora da pele formada por epitélio pavimentoso estratificado 
• Quatro ou cinco camadas podem estar presentes (como apresentado acima). 
• Varia de 0,007 a 0.12mm de espessura. 
 
Anatomia do Sistema Tegumentar 
EPIDERME 
Camada basal 
Camada espinhosa 
Camada granulosa 
Camada lúcida* 
Camada córnea 
DERME Camada papilar 
Camada reticular 
ANEXOS 
* A camada lúcida não é encontrada na pele toda. 
Pelos 
Unhas 
Glândulas 
 
2 Mayra Alencar @maydicina | ANATOMIA | P4 – UC10 | MEDICINA UNIT AL 
ESTRATO 
BASAL 
• Queratinócitos: representa 90% das células, produzem queratina e são afastadas dos nutrientes vasculares. 
• Melanócitos: representa 8% dos tipos celulares, produtores do pigmento melanina. 
• Células táteis: são as menos numerosas, receptoras de sensibilidade, fazem contato com o neurônio 
sensitivo. 
• Dendrócitos granulares não pigmentados: são células macrofágicas protetoras que englobam as bactérias 
e outros tecidos. 
• Algumas vezes é chamado de estrato germinativo. 
• A pele não se regenera caso a lesão destrua esse estrato (é feito um enxerto, poia não tem possibilidade 
de o próprio tecido fazer mitoses, já que esta é a única camada germinativa). 
ESTRATO 
ESPINHOSO 
• Contém algumas camadas de células (8 a 10). 
• O nome é em decorrência da semelhança dos prolongamentos que surgem dos queratinócitos quando o 
tecido é fixado. 
• Ocorre já nele alguma atividade mitótica (porém não é intensa). 
ESTRATO 
GRANULOSO 
• Consiste em 3 ou 4 camadas de células que estão passando pelo processo de apoptose. 
• Marca a transição entre os estratos metabolicamente ativos e as células mortas dos mais superficiais 
ESTRATO 
LÚCIDO 
• Consiste em 3 a 5 camadas de células mortas. 
• O núcleo e organelas não estão mais visíveis. 
• Presente na pele mais espessa. 
• Processo de queratinização bem avançado. 
ESTRATO 
CÓRNEO 
• Consiste em 24 a 30 camadas de células mortas. 
• Milhares destas desprendem-se diariamente. 
• O meio intracelular é essencialmente queratina. 
• É a camada que verdadeiramente protege a pele – cornificação. 
• Fricção na superfície da pele estimula atividade mitótica (a exemplo de calos) 
 
 
 
 
 
O processo de queratinização acontece do 
profundo para o superficial, ou seja, as células 
“sobem” até a camada córnea. 
• Psoríase: aceleração no processo de queratinização 
• Tatuagem: feita com deposição do pigmento na camada 
basal porque se feita antes da camada basal, a 
tatuagem sumiria. 
 
3 Mayra Alencar @maydicina | ANATOMIA | P4 – UC10 | MEDICINA UNIT AL 
• COR DA PELE: determinada pela expressão da combinação de 3 pigmentos: melanina, caroteno e hemoglobina. 
 ALBINISMO: defeito na produção de melanina pelos melanócitos por causa de uma ausência enzimática. 
 SARDAS 
 VITILIGO 
 HIPERQUERATOSES SEBORREICAS: manchas senis. 
• PADRÕES DE SUPERFÍCIE – CRISTAS DE FRICÇÃO. 
 São padrões congênitos que estão presentes nos dedos das mãos, nas palmas e plantas dos pés. 
 Os desenhos formados por estas linhas têm semelhanças mas não são idênticos. 
 São formados pela tração das fibras elásticas no interior da derme. 
• PADRÕES DE SUPERFÍCIE – PREGAS: 
 Presentes nas palmas das mãos – pregas de flexão 
 Sulcos na fronte da testa. 
• LINHAS DE CLIVAGEM: 
 Indicam a direção predominante das 
fibras colágenas subjacentes 
 Importância cirúrgica 
 
 
DERME 
• Mais profunda e mais espessa que a epiderme. 
• Composta de tecido conjuntivo contendo fibras elásticas e colágenas. 
• Contém: vasos sanguíneos, nervos, glândulas e folículos pilosos. 
CAMADA 
PAPILAR 
• Consiste em tecido conjuntivo frouxo 
• Forma aproximadamente 1/5 da espessura total 
• Numerosas papilas se estendem da parte superior 
da derme para a epiderme (alças capilares, 
corpúsculos táteis e terminações nervosas livres) 
CAMADA 
RETICULAR 
• Consiste em tecido denso não modelado 
• Está fixado a tela subcutânea 
• As fibras colágenas são mais densas e dispostas 
regularmente formando uma rede resistente e 
flexível → se distender em demasia tende a romper, 
fazendo surgir estrias 
VASCULARIZAÇÃO E INERVAÇÃO DA PELE 
IRRIGAÇÃO 
• Epiderme: avascular. 
• Derme: 
 Ramos das artérias musculares de uma dada região 
 Plexo cutâneo 
 Plexo papilar 
 Plexos venosos 
INERVAÇÃO 
• Mecanorreceptores → captação de estímulos nervosos (corpúsculos de Paccini, corpúsculos de Meissner); 
É importantíssimo manter a vascularização dos 
acamados, seja com mudanças de decúbito etc. 
para evitar úlceras/lesões por pressão. 
 
4 Mayra Alencar @maydicina | ANATOMIA | P4 – UC10 | MEDICINA UNIT AL 
• Termorreceptores → frio e calor. 
• Nociceptores → dor, desconforto e irritação na pele. 
 
TELA SUBCUTÂNEA 
• Não faz parte da pele (antigamente era chamada de hipoderme). 
• Liga a pele aos órgãos subjacentes. 
• Constituída de tecido conjuntivo frouxo e células adiposas entrelaçadas com 
vasos sanguíneos. 
• A quantidade de tecido adiposo varia de acordo com: região do corpo, sexo, idade 
e estado nutricional. 
• Local onde é administrado diversos medicamentos via subcutânea. 
• É dividida em: 
 Camada superficial areolar 
 Camada profunda membranácea. 
FUNÇÕES DA PELE 
• Proteção: micróbios, raios UV, substâncias químicas, hidro regulação. 
• Termorregulação: 
 Aumento/diminuição da temperatura; 
 O volume de transpiração aumenta 100 a 150mL/dia para cada 1ºC. 
 1 a 10L de suor por dia 
• Excreção e absorção. 
• Síntese de vitamina D. 
• Reservatório de sangue. 
• Sensibilidade → o tálamo é o 1º a decodificar os dados (exceto do olfato). 
• Comunicação. 
 
5 Mayra Alencar @maydicina | ANATOMIA | P4 – UC10 | MEDICINA UNIT AL 
ANEXOS DA PELE 
PELOS 
• Podem estar presentes em todos os locais, exceto palma das 
mãos e pés. 
• Funções: proteção (supercílios, cílios, pelos do nariz, ouvido 
etc.). 
• Divisão: haste, raiz/bulbo e folículo piloso 
 
• Desenvolvimento do pelo: 
 Crescimento: 1mm a cada 3 dias. 
 Duração: cílio x cabelo 
 Perca diária entre 10 e 100 pelos (valor varia com 
doença, dieta, estresse, medicamentos) 
• Músculo piloeretor: o que faz o pelo se eriçar. 
UNHAS 
• São placas curvas queratinizadas. 
• Formação da camada córnea. 
• Aspectos relacionados à saúde: 
deficiência de vitaminas, unhas 
quebradiças, coloração etc. 
 Unhas em forma de colher: 
deficiência de ferro. 
 
 
 
 
6 Mayra Alencar @maydicina | ANATOMIA | P4 – UC10 | MEDICINA UNIT AL 
GLÂNDULAS 
• Originam-se na epiderme mas estão localizadas na derme. 
• São exócrinas. 
• Tipos de glândula: 
SUDORÍPARAS: secretam sebo para a 
haste do pelo e lubrifica e impermeabiliza 
a camada córnea. 
• Écrinas: mais comuns. Formadas 
antes do nascimento e funcionam no 
resfriamento por evaporação. 
• Apócrinas: não são funcionantes até 
a puberdade e suas secreções 
odoríferas atuam como atração 
sexual. 
 
SEBÁCEAS: secretam