A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Avaliação Final Objetiva de Trabalho e Contemporaneidade

Pré-visualização|Página 1 de 1

Avaliação Final Objetiva de Trabalho e Contemporaneidade

1- Segundo Iamamoto (2008), a ABEPSS realizou um estudo sobre a formação profissional do Assistente Social, na qual apontou três armadilhas na formulação curricular mínima para o Serviço Social: teoricismo, politicismo e tecnicismo. Diante dessa conclusão de pesquisa, associe os itens, utilizando o código a seguir:

(II) Teoricismo. - Apropriação teórico-metodológica no campo das grandes matrizes do pensamento social.

(I) Politicismo. - Engajamento político nos movimentos organizados da sociedade e nas instâncias de representação da categoria, que garantiria a intervenção profissional articulada dos setores majoritários da sociedade.

(III) Tecnicismo. - Aperfeiçoamento técnico-operativo, exigência para uma inserção qualificada do assistente social no mercado de trabalho.

2- A sociedade passa a exercer seu papel de fiscalizador das politicas públicas, sendo que torna-se também um reivindicador de ações. A população busca através dos movimentos sociais, a melhora de ações públicas que se apresentam de maneira deficitária. Atualmente, presenciamos mudanças em vários espaços, sendo que, nestes, os movimentos sociais vão se consolidando. Partindo deste pressuposto, é verdadeiro afirmar: Movimentos políticos.

3- O mundo das profissões reserva importantes e complexas atribuições ao Assistente Social. Não se trata de mera frase de efeito publicitário. Ser profissional do Serviço Social é lidar com as questões entre as mais complexas da divisão social do trabalho na Sociedade contemporânea. Simplesmente, a sua atuação profissional está relacionada à complexidade e mesmo imprevisibilidade das relações sociais, entrelaçadas por problemas de toda ordem, desde econômicos, econômico-sociais, políticos, de saúde física e mental, profissionais e educacionais, entre outros. Em países como o Brasil, essa complexidade toma proporções maiores ainda, o que não constitui segredo, devido ao nosso quadro de desigualdade social. Ao resenhar o livro "A riqueza de poucos beneficia todos nós?" (Ed. Zahar), do sociólogo polonês Zygmunt Bauman, a jornalista brasileira Amélia Gonzales, de O Globo, no Caderno "Razão Social", assevera que "a desigualdade social não é tema de moda. Desde que o mundo é mundo, desde que o dinheiro substituiu o escambo, desde que os colonizadores usaram sua força e estratégia de guerra para acumular metais preciosos e terras que não eram suas, existe desigualdade". Não obstante, é na sociedade contemporânea que o fenômeno se explicita, torna-se um problema político encarado institucionalmente pelo Estado. Nessa perspectiva, ganha protagonismo a profissão do Assistente Social. Com base no exposto; pelos seus efeitos, rápidas alterações no mercado das profissões constituem parte da questão social, e são objeto de preocupação do Assistente Social; e a competitividade do mercado produz duas categorias de trabalhadores: os qualificados e os que carecem de qualificação, sendo ambos objeto de preocupação do Assistente Social.

4- O assistente social é um especialista social, pois dá respostas estratégicas às diversas necessidades sociais que são apresentadas pela sociedade. Com base neste pressuposto, O Serviço Social é uma profissão regulamentada como liberal, porém não tem total autonomia técnica e socioeconômica; O Serviço Social tem um significado contraditório ao capitalismo, pois defende o interesse das classes, mas depende das demandas deste sistema econômico; e O assistente social intervém nas demandas, também através das políticas sociais e públicas.

5- O ser humano vem transformando a natureza em função da satisfação de suas necessidades individuais e coletivas. Nesse sentido, é possível afirmar que a expressão trabalho e a expressão emprego são complementares. Com relação a este pressuposto, associe os itens, utilizando o código a seguir:

(II) Emprego - Seu nascimento é gradativo, identificado a partir do movimento de classes e do êxodo rural.

(II) Emprego - Pode ser identificado a partir da evolução da atividade artesanal, para a atividade desenvolvida através das máquinas.

(I) Trabalho - Seu surgimento descende da necessidade de transformação da natureza.

(II) Emprego - Pode ser identificado a partir da inter-relação empregado e empregador.


HTML image 0 Uniasselvi / Serviço Social / Trabalho e Contemporaneidade / Avaliação Final Objetiva