A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Globalização e as Crises Econômicas

Pré-visualização | Página 2 de 3

no desejo expansionista os três países se uniram e formaram o Eixo.
Através do Tratado de Versalhes a Polônia tomou posse do porto de Dantzig, mas Hitler queria anexar esse território a Alemanha, com isso as tropas do governo alemão invadiu a Polônia. A Inglaterra e França declaram guerra à Alemanha. 
A segunda guerra mundial pós em lado opostos grandes potências, Alemanha, Itália e Japão formavam o Eixo, no lado oposto estava a Aliança formada por Inglaterra, França, Estados Unidos da América, União Soviética e China. 
A guerra deixou prejuízos principalmente para os países que foram derrotados, os países do Eixo. Além do bombardeio atômico norte-americano as cidades japonesas de Hiroshima e Nagazaki. Com o final da guerra foi criado a Organização das Nações Unidas, com o objetivo da manutenção da paz entre os países, mas foi nesse período que iniciou a guerra fria, fato que compreendeu a terceira fase da globalização, que compreendeu a segunda guerra mundial até a guerra fria. 
De acordo com Terra, Araujo e Guimarães (2010, p. 42)
No pós- guerra, a URSS preocupou-se em reconstruir- se, mas depois veio a alcançar um grande desenvolvimento. Visava também a expansão do socialismo para além de suas fronteiras, com a finalidade de garantir suas conquistas internas e conseguir novos aliados. Os EUA, por sua vez, buscavam manter os mercados mundiais e assegurar a expansão do capitalismo. 
Esse foi um período tenso, mas as duas potências não se enfrentavam diretamente. Os EUA e URSS queriam o primeiro lugar em todos os campos, como por exemplo, na exploração do espaço sideral e no campo bélico. Essa guerra perdurou até a queda do muro de Berlim, em 1989.
É nessa época que iniciou o que seria conhecido com a Terceira Revolução Industrial, em 1970. Nessa revolução, houve o predomínio do ciclo da informática e também um novo modelo de produção, que dava mais agilidade a produção de veículos, mais agilidade na organização do trabalho e possibilitando o barateamento do custo, sem comprometer a qualidade. Esse modelo ficou conhecido como toyotista e desde 1950 já era utilizado no Japão. 
Outras características da terceira revolução industrial são ampliação dos direitos trabalhistas, produção de produtos com peças fabricadas em países diferentes, uso da tecnologia na linha de produção, além da massificação dos meios de comunicação e a uma maior preocupação com o meio ambiente. 
A quarta fase da globalização é a partir da Nova Ordem Mundial, essa Ordem se refere ao atual contexto político e econômico internacional de poder. Durante a guerra fria tinha duas superpotências, EUA e URSS, a Ordem mundial era o mundo bipolar, pois os Estados Unidos e União Soviética tinham o maior grau de influência naquele período. 
Depois da guerra fria o poder bélico não foi o principal critério para definir a nova ordem mundial, mas sim o econômico. 
Segundo Terra, Araujo e Guimarães (2010, p. 45) 
Países como EUA, a Alemanha e o Japão passaram a almejar mais força, influência e poder reunindo-se em organizações multipolares e compondo blocos econômicos...
Estabeleceu-se, assim, uma nova ordem mundial, que muitos passaram a chamar de multipolar. No entanto, consolidaram-se três grandes polos de poder liderados pelos principais centros capitalistas mundiais: os países europeus, o Japão e os EUA. Dessa forma, fica mais apropriada a denominação de nova ordem mundial tripolar. 
ESTUDO DA PERCEPÇÃO
Ao longo do dia recebemos do ambiente externo estímulos, que através dos nossos sentidos sensoriais percebemos em nível de consciência. A palavra percepção é de origem latina, perceptione, que descreve o ato, efeito ou capacidade de perceber algo. Nossas habilidades perceptivas são múltiplas e podemos afirmar que são as seguintes, percepção visual, olfativa, auditiva, gustativa e tátil.
A psicologia de Gestalt surgiu por volta de 1870, quando estudiosos alemães iniciaram pesquisas sobre a percepção humana, tendo como o foco a visão. Gestalt significa “forma, organização estrutura”, percebemos primeiro o conjunto para depois os elementos particulares. As leis de Gestalt são a vizinhança, semelhança, continuidade, fechamento e pregnância. 
Nossas experiências também influenciam na organização do campo perceptivo, logo a constituição de objetos com quais temos familiaridade seriam favorecidas. 
A PSICANALISE DE SIGMUND FREUD 
As teorias expostas deram grande contribuição para o estudo da personalidade e oferecem sugestões importantes para a publicidade e para a venda.
Segundo Freud, fundador da psicanalise. Ao nascer, o homem possui duas pulsões fundamentais:
O eros: Ou instinto de vida, ligado à sobrevivência, ele compreende todas as emoções e os sentimentos “positivos”;
O thánatos: ou instinto de morte, compreende a agressividade, autoafirmação e todos os sentimentos “negativos” como inveja. 
Em alguns indivíduos, o eros predomina sobre o thánatos, e teremos pessoas positivas, já em outras pessoas, ocorre o contrario, teremos pessoas agressivas com as outras ou consigo mesmas.
No inicio da vida predomina o principio do prazer, em seguida, será influenciada pelo ambiente e pelos genitores, que Ihe imporão regras e as normas daquilo que é certo ou errado.
Freud confirma que nossa psique pode ser dividia em:
Superego: que é em parte consciente e em parte inconsciente, onde estão as normas e as regras transmitidas com a educação.
Ego: é a parte consciente, que toma decisões, resolve problemas, é a parte racional, que corresponde a 10 – 15 % de nosso potencial mental.
Inconsciente ou ID: que a parte desconhecida de cada um de nós, e compreende as emoções e os sentimentos considerados negativos pela nossa cultura, por exemplo, conteúdos sexuais.
Essa parte irracional do nosso cérebro, elabora 10.000 informações por minuto e que corresponde a 85 – 90 % do potencial mental.
Para evitar os conflitos entre as necessidades provenientes do inconsciente e as regras do Superego, a parte consciente põe em ação um ou mais mecanismo de defesa para permitir a adaptação à realidade.
A teoria psicossocial de Alfred Adler
Alfred Adler afirma que os problemas de um individuo derivam do senso de inferioridade que é natural à existência humana.
O complexo de inferioridade pode dar origem a três reações:
Reação normal: a pessoa observa o outro e imita para melhorar a si mesma. (Aprendizagem a partir de um modelo).
Reação patológica: 
a) pessoa considerada segura de si. Mas ela sofre um grande complexo de inferioridade ( Hitler por exemplo.)
b) O complexo da inferioridade se transforma em timidez, ansiedade, doenças físicas (doença imaginaria)... 
A psicologia analítica de Carl Gustav Jung
Ele introduz quatro conceitos importantes:
· O inconsciente coletivo
· A persona e a sombra
· O animus e a anima
· A introversão e a extroversão.
A analise transacional de Eric Berne
Eric Berne é o fundador da analise transacional, que significa analise das trocas comunicativas entre os indivíduos, que são indicadoras de elementos (a Criança, o Genitor e o Adulto) profundos da personalidade.
Cada um de nós possui esses três estados de eu: a pessoa muda de comportamento conforme a situação em que se encontra rir e chora como Criança, critica, aprova e encoraja como Genitor e finalmente: estuda, escolhe e reflete como Adulto.
Veja a esquema no anexo.
COMUNICAÇÃO
Ao comunicar transmitimos informações por meio de mensagens, com a utilização de código, que pode ser, verbal (palavras ditas ou escritas), não verbal (gesto, olhar) e paraverbal. 
O receptor é quem recebe a mensagem, depois de ter compreendido. Quando o destinatário fornece uma resposta, temos o chamado feedback, fazendo o ciclo continuar.
A linguagem não verbal compreende os seguintes aspectos:
· A proximidade – À distância em que as pessoas se colocam uma das outras.
· O aspecto – Vestuário, penteado, maquiagem...
· A postura – A posição do corpo.
· Os gestos- Feitos no decorrer da conversa, para comunicar sem palavras.
· O olhar- Entendido como contato ocular e de expressão de emoções