A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Introdução ao estudo de prótese dentária - Reabilitação Oral

Pré-visualização | Página 1 de 2

– ODONTOLOGIA UNINASSAU RN - @respirando_odonto 
 
 
 
 
 
 
 
Introdução: 
A perda de um dente ou parte do dente pode causar vários 
transtornos ao sistema estomatognático. Esses transtornos vão 
causar desequilíbrios funcionais e estéticos que podem afetar a 
saúde do indivíduo (de forma geral, inclusive a saúde mental). 
Na odontologia, existe as perdas dentárias: 
• Pequenas perdas podem ser recuperadas com pequenas 
reconstruções -> restaurações diretas (podem ser 
realizadas com resina composta, amálgma ou CIV); 
• Grandes perdas podem ser recuperadas com grandes 
reconstruções -> restaurações indiretas/próteses 
dentárias (utilizando materiais mais resistentes como 
metal, resinas laboratorias ou cerâmicas odontológicas). 
Essas intervenções necessitam de: 
• Operador treinado; 
• Técnico de laboratório; 
• Equipamentos específicos; 
• Moldes e modelos. 
O planejamento integrado é extremamente importante para que 
haja sucesso. Unificando profissioais especializados em variadas 
áreas (da odontologia e até mesmo outras áreas como a medicina 
e a psicologia). 
 
 
 
 
Então, o desenvolvimento de materiais e técnicas restauradoras 
possibilitou oferecer aos pacientes diferentes opções de 
tratamento. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Etimologicamente, prótese significa a colocação de uma 
coisa sobre outra e também em lugar de outra. A palavra 
deriva do grego: "pro", diante, em lugar de; e "thesis", 
colocar. 
• Em ciência médica, prótese é: "A parte da terapêutica 
cirúrgica que tem por objetivo recolocar, mediante uma 
preparação artificial, um órgão perdido totalmente ou em 
parte, ou ocultar uma deformidade". 
De segundo molar a segundo molar, se há perda de um dente ou 
de uma coroa, este deve ser substituído. A simples perda de um 
elemento dentário, não substituído, abre os espaços interdentários, 
dando impactação de alimentos e propiciando a formação de bolsas 
periodontais, bem como, o completo desarranjo de ambos os arcos 
dentários. 
Tipos de prótese: 
“É a restauração parcial ou total da coroa clínica de dentes 
perdidos ou comprometidos, capazes de restabelecer a forma, 
função e estética.” 
Volpato et al,2012. 
• Ela recebe esse nome por se apresentar fixa aos 
dentes pilares, não podendo ser removida pelo paciente. 
 
 
 
 
 
 
Prótese dentária: 
Nesse cenário, a odontologia se torna cada vez mais digital. 
Um exemplo é o CAD/CAM, onde todo o processo é assistido 
pelo computador (escaneamento da boca, planejamento da 
prótese, simulação etc.). 
 – ODONTOLOGIA UNINASSAU RN - @respirando_odonto 
 
 
 
 
• A indicação da prótese fixa pode ir desde a restauração 
de apenas um dente até a reabilitação de toda a oclusão. 
Shillingburg Jr. Et al.,2007. 
 
 
 
 
Fig. 2.1 I Dentes pilares preparados para receber próteses fixas. Fig. 2.21 Caso 
reabilitado com próteses cerâmicas (IPS-Emax Ceram, Ivodar Vivadem, 
Llechrensreln). (Trabalho confeCCIonado pelo Laborarório Swdio Demal - 
Cuririba/PR - Técnicos responsáveis Murilo Calgaro & Alexandre Samos.) 
Volpato et al,2012. 
 
 
 
• Coroas totais: uma das próteses fixas mais conhecidas. 
Trata-se de um tratamento protético que reveste toda 
a coroa clínica de um elemento dentário. 
 
 
 
 
 
• Restaurações parciais: tratamento restaurador que não 
envolve a coroa do dente completamente. Observa-se 
parte do dente e parte do material restaurador 
cerâmico (restauração indireta). 
 
 
 
 
 
 
 
Esses procedimentos estão apenas recuperando os elementos 
dentários que já existem na cavidade oral. 
Quando há a ausência de um elemento dentário, é necessário 
fazer: 
• Prótese parcial fixa (PPF ou ponte fixa): é uma peça 
protética que possui um elemento de suporte que ainda 
está presente na cavidade oral. Esse pontos de suporte 
irão sustentar o elemento que está faltando através de 
uma ponte fixa. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Volpato et al,2012 
• PPF Adesiva: é um tipo de prótese parcial fixa. Indicada 
para a substituição apenas de um elemento. A ponte do 
dente ausente está fixada a restaurações parciais, nõo 
envolvendo toda a coroa do dente. 
 
 
 
• Faceta; 
• Onlay; 
• Coroa total. 
Para fazer esses preparos, é necessário levar em consideração 
os princípios biomecânicos. Cada tipo de restauração, terá um 
preparo específico. 
 
 
 
Facetas ou lentes de contato são classificadas como um tipo 
de prótese fixa. 
A falta de dentes posteriores pode mudar a oclusão do 
paciente, sem os dentes posteriores, eles ocluem com os 
dentes anteriores, tornando-os desgastados. 
A faceta é uma restauração parcial, pois elas não envolvem 
o dente completamente. 
 – ODONTOLOGIA UNINASSAU RN - @respirando_odonto 
 
“Aparelhos destinados a substituir um ou mais dentes ausentes e 
que podem ser removidos da boca pelo paciente ou profissional.” 
Todescan,2006. 
Objetivos desse tipo de prótese: 
• Restaurar a eficiência mastigatória; 
• Restaurar a fonética; 
• Restaurar a estética; 
• Proporcionar conforto ao paciente; 
• Integrar-se ao sistema estomatognático; 
• Preservar os tecidos remanescentes. 
KLIEMANN,1999; KAISER, 2002. 
 
 
 
 
 
Indicações: 
• Extremidades livres uni ou bilaterais -> rebordos que 
possuam a ausência de dentes posteriores. 
 
 
 
 
 
• Espaços protéticos pequenos ou extensos. 
 
 
 
 
• Espaços múltiplos: 
 
 
 
 
 
 
 
• Dentes com suporte periodontal reduzido. 
• Perda óssea excessiva (devolvendo suporte ósseo). 
• Necessidade de substituição imediata de dentes (PPR 
provisória – colocada logo após a extração de elementos 
dentários). 
• Osseointegração de implantes (período de cicatrização 
dos implantes – PPR provisória). 
• Pacientes com fissura palatina (prótese bucomaxilo facial 
– Prótese obturadora: tem o objetivo de fechar uma 
comunicação). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
• Próteses temporárias e orientadas em reabilitações 
orais (próteses provisórias que podem servir de guia na 
reabilitação oral). 
• Questão econômica (principal fator responsável pela PPR 
ainda existir). Custo único, independente da quantidade de 
dentes que foram perdidos. 
Vantagens: 
• Mínimo preparo dos dentes; 
• Higinienização (mais fácil); 
• Rapidez na execução; 
• Baixo custo. 
Mezzomo et al., 2007. 
Desvantagem: 
• Estética – presença de grampos metálicos no sorriso. 
Mezzomo et al., 2007. 
 
 
 
 
 
 
Nesses casos, não é possível fazer uma prótese parcial fixa. 
Para fazer uma prótese parcial fixa, precisa ter um dente a 
frente do espaço protético e outro atrás do espaço protético. 
Kliemann e Oliveira, 1999 Todescan, 2006 
Kliemann e Oliveira, 1999 Todescan, 2006 
Kliemann e Oliveira, 1999 Todescan, 2006 
Kliemann e Oliveira, 1999 Todescan, 2006 
O grampo metálico não causa desgaste nos dentes de 
suporte. O desgaste pode surgir em decorrência de um 
planejamento inadequado do dentista ou de má higiene oral do 
paciente. 
Vida útil da PPR: 5 anos. Com o tempo, o grampo fica frouxo 
e a prótese folgada. 
 – ODONTOLOGIA UNINASSAU RN - @respirando_odonto 
 
 
 
 
 
É um dispositivo que repõe os dentes perdidos e o volume alveolar 
perdido em uma arcada totalmente edêntula. 
 
 
 
 
 
 
 
 
Próteses ficam assentadas e retidas sobre os rebordos alveolares 
desdentados, graças à ação dos fenômenos físicos naturais como 
adesão, coesão, tensão superficial e pressão atmosférica. 
Telles, Hollweg e Castelucci, 2009. 
 
 
 
 
Indicação: 
• As próteses totais são indicadas para pacientes 
totalmente desdentados. 
Objetivos: 
• Restabelecer a função mastigatória; 
• Restabelecer a função fonética; 
• Restabelecer a deglutição; 
• Restabelecer a estética e harmonia facial. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
É uma modalidade de tratamento cirúrgico-protético que visa 
reabilitar simultaneamente as perdas dental e tecidual por meio de 
implantes e próteses. 
 
 
 
 
 
Indicações: 
• São indicadas para reposição de um dente ou até todos 
os dentes da boca.