A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
ELASTICIDADE DA PROCURA E OFERTA

Pré-visualização | Página 1 de 2

ELASTICIDADES PREÇO DA 
DEMANDA 
Docente: Tomas Hale
 Através das Leis da Oferta e da Procura é possível apontar a direção
de uma resposta em relação à mudança de preços – demanda cai
quando o preço sobe, oferta aumenta quando o preço sobe, etc. –
mais não informa o quanto mais os consumidores demandarão ou os
produtores oferecerão.
 A elasticidade preço da demanda (por vezes designada simplesmente
“elasticidade preço”) quantifica qual a variação da quantidade
procurada de um bem quando varia o seu preço.
 A elasticidade-preço da demanda (Ed) mede a reação dos
consumidores às mudanças no preço.
Docente: Tomas Hale
 O conceito de elasticidade é usado para medir a reação das pessoas
frente a mudanças em variáveis econômicas. Por exemplo, para
alguns bens os consumidores reagem bastante quando o preço sobe ou
desce e para outros a demanda fica quase inalterada quando o preço
sobe ou desce.
 No primeiro caso se diz que a demanda é elástica e no segundo que
ela é inelástica. Do mesmo modo os produtores também têm suas
reações e a oferta pode ser elástica ou inelástica
 Um bem é elástico quando a sua quantidade procurada responde
fortemente a variação de preço e é rígido (inelástico) quando a
quantidade procurada responde fracamente a variação de preço.
Docente: Tomas Hale
Determinantes da elasticidade da demanada
 Necessidades versus superfluos: Os bens necessarios tendem a ter
demandas inelasticas. Quando o preco da consulta medica sobe, as
pessoas nao alteram drasticamente a frequencia das visitas ao
consultorio, embora possam espaça-las um pouco. Por outro lado
quando o preco de espectaculos aumentam, a quantidade de
demanda de espectaculos cai substancialmente.
 Disponibilidade de substitutos proximos: Bens que dispoem de
substitutos proximos tendem a ter uma demanda mais elasticas
porque e mais facil para o consumidor trocar um bem por outro.
Por exemplo, madumbe e mandioca sao substitutos proximos. Um
pequeno aumento no preco do madumbe, supondo que o preco da
mandioca se mantenha constante, provoca uma grande queda na
quantidade de madumbe vendida.
Docente: Tomas Hale
Determinantes da elasticidade da demanada
Definicao de mercado: Mercados definidos de forma restrita tendem a te
uma demanda mais elastica do que mercados definidos de forma ampla,
uma vez que e mais facil encontrar substitutos proximos para bens
definidos de forma restrita. Por exemplo: comida, uma categoria ampla,
tem uma demanda bastante inelastica porque nao ha bens substitutos
para comida. Sorvete, uma categoria restrita, tem uma demanda mais
elastica porque e facil substituir o sorvete por outras sobremesas. O
sorvete de baunilha uma categoria muito mais retrita, tem uma
demanda muito elastica porque outros sabores de sorvete sao
substitutos quase que perfeitos para o sorvete de baunilha.
Docente: Tomas Hale
Determinantes da elasticidade da demanada
 Horizonte temporal: Os bens tendem a ter uma demanda elastica
em longos horizontes temporais. Quando o preco da gasolina
aumenta, a demanda cai pouco nos primeiros meses. Com o passar
do tempo, contudo, as pessoas compram carros que consomem
menos gasolina, passam a usar o transporte colectivo e se mudam
para mais perto do local de trabalho, Em alguns anos, a quantidade
demandada de gasolina cai substancialmente.
Docente: Tomas Hale
Calculo da elasticidade preco da demanda
 A elasticidade significa uma sensibilidade. A elasticidade preço da
procura é a sensibilidade da quantidade procurada de um bem às
variações do preço do bem, mantendo-se o resto constante. A
definição precisa de elasticidade preço, ED é a variação prercentual
na quantidade procurada dividida pela variação percentual no preço.
𝑬
𝑫=
𝑽𝒂𝒓𝒊𝒂çã𝒐 𝒑𝒆𝒓𝒄𝒆𝒏𝒕𝒖𝒂𝒍 𝒏𝒂 𝒒𝒖𝒂𝒏𝒕𝒊𝒅𝒂𝒅𝒆 𝒑𝒓𝒐𝒄𝒖𝒓𝒂𝒅𝒂
𝑽𝒂𝒓𝒊𝒂çã𝒐 𝒑𝒆𝒓𝒄𝒆𝒏𝒕𝒖𝒂𝒍 𝒏𝒐 𝒑𝒓𝒆ç𝒐
𝑬
𝑫=
∆𝑸
(𝑸𝟏+𝑸𝟐)/𝟐
∶
∆𝑷
(𝑷𝟏+𝑷𝟐)/𝟐
∗𝟏𝟎𝟎
Docente: Tomas Hale
Calculo da elasticidade preco da demanda
 Por exemplo, suponhamos que um aumento de 10% no preco de
refrigerante cause uma queda de 20% na quantidade de refrigerantes
que voce compra. Sua elasticidade da demanda sera calculada como:

20%
10%
= 2
 Neste exemplo, a elasticidade é 2, indicando que variacao da
quantidade demandada e duas vezes maior do que a variacao do
preco.
Docente: Tomas Hale
Calculo da elasticidade preco da demanda
Como a quantidade demandada de um bem esta negativamente relacionada com
seu preco, a variacao percentual da quantidade demadada sempre tera sinal
oposto ao da variacao percentual do preco. Neste exemplo a variacao pecentual
do preco e de 10% positivos (refletindo aumento) e a variacao percentual da
quantidade demandada e de 20% negativos (refletindo uma diminuicao).
Por essa razao, as elasticidades preco da demanda sao algumas vezes
representadas por numeros negativos. Nas nossas praticas, seguiremos a pratica
comum de deixar de lado o sinal de menos e apresentar todas as elasticidades
preco como numeros positivos (valor absoluto).
Docente: Tomas Hale
 Quando a uma variação de 1% no preço corresponde uma variação superior
a 1% na quantidade procurada, então temos uma procura elástica em
relação ao preço.
 Quando a uma variação de 1% no preço corresponde uma variação inferior a
1% na quantidade procurada, então temos uma procura rígida em relação ao
preço.
 Quando a uma variação de 1% no preço corresponde uma variação igual a
1% na quantidade procurada, então temos uma procura unitária em relação
ao preço.
Docente: Tomas Hale
Exemplo
PERÍODO PREÇO QUANTIDADE
JAN/20X1 R$10,00 500
FEV/20X1 R$10,50 480
Entendendo o resultado: para cada
variação percentual de 1% no preço do
produto, a quantidade variará em 0,8%.
O sinal negativo da elasticidade indica
que a variação na quantidade será em
sentido contrário da variação de preço.
Se o preço aumentar em 1% a
quantidade demandada cairá em 0,8%.
No nosso exemplo o preço aumentou em
5% (passou de R$10,00 para R$10,50)
enquanto nossa quantidade caiu em 4%
(passando de 500 para 480). Para
verificar a quantidade demandada para
as diferentes variações de preço basta
multiplicar a variação de preço pela
elasticidade. Se variassemos o preço em
15%, a variação na quantidade seria de
12% (15%*0,8).Docente: Tomas Hale
Elasticidade e Receita Total
 A receita é por definição igual ao preço vezes a quantidade (ou PxQ). Se
os consumidores compram 5 unidades a 3 MT, a receita total é 15MT. Os
três casos de elasticidade correspondem a três diferentes relações entre
a Receita Total (RT) e as variações de preço:
 Quando a procura é rígida em relação ao preço, uma redução do preço
reduz a RT.
 Quando a procura é elástica em relação ao preço, uma redução do preço
aumenta a RT.
 Quando a procura é unitária em relação ao preço, uma redução do preço
não tem qualquer alteração na RT.
Docente: Tomas Hale
Valor da elasticidade da
procura
Descrição Definição Impacto nas receitas
Maior do que um (ED>1) Procura elástica Variação percentual na
quantidade maior do que
a variação percentual no
preço
A receita aumenta
quando o preço diminue
Igual a um (ED=1) Procura com
elasticidade unitária
Variação prercentual na
quantidade procurada
igual a variação
percentual no preço
As receitas mantêm-se
quando o preço diminue
Menor do que um
(ED<1)
Procura rígida Variação percentual na
quantidade procurada
menor do que a variação
percentual no preço
As receitas diminuem
quando o preço diminue
Docente: Tomas Hale
 
P 
7 
6 
5 
4 
3 
2 
1 
0 
 2 4 6 8 10 12 14 Q 
 
Elasticidade 
maior do que 1 
Elasticidade 
menor do que 1 
Docente: Tomas Hale
ELASTICIDADE PREÇO DA 
OFERTA
Docente: Tomas Hale
 O que fizemos para a procura, podemos igualmente fazer para a oferta. Os
economistas definem a elasticidade preço da oferta como a sensibilidade
da quantidade oferecida de um bem

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.