Direito Administrativo (43)
8 pág.

Direito Administrativo (43)

Disciplina:Direito Administrativo I2.323 materiais262.861 seguidores
Pré-visualização2 páginas
autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

04

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

c) A competência das assembléias, forma de sua convocação e quorum exigido para as deliberações.

d)As sanções a que estão sujeitos os condôminos, ou possuidores.

e)O regimento interno.

Segundo o art. 1.335 do nCC, são direitos do condômino:

- Usar, fruir e livremente dispor das suas unidades.

- Usar das partes comuns, conforme a sua destinação, e contanto que não exclua a utilização dos demais

compossuidores.

- Votar nas deliberações da assembléia e delas participar, estando quite.

- Por outro lado, prevê o art. 1.336 do nCC os deveres do condômino, a saber:

- Contribuir para as despesas do condomínio, na proporção de suas frações ideais.

- Não realizar obras que comprometam a segurança da edificação.

- Não alterar a forma e a cor da fachada, das partes e esquadrias externas.

- Dar às suas partes a mesma destinação que tem a edificação, e não as utilizar de maneira prejudicial ao

sossego, salubridade e segurança dos possuidores, ou aos bons costumes.

4. 1. Das Penalidades aos condôminos.

O condômino que não pagar a sua contribuição ficará sujeito aos juros moratórios convencionados ou, não

sendo previstos, os de 1% (um por cento) ao mês e multa de até 2% (dois por cento) sobre o débito (art.

1.336, §1º, do nCC). Inovação muito debatida, o Código Civil de 2002 revogou a parte da Lei nº 4.591/64

que tratava do assunto e reduziu a multa, que era de 20% sobre o débito para os citados 2%.

Prevê também o Código Civil (art. 1.337, "caput"), que o condômino, que não cumprir qualquer dos deveres

estabelecidos, poderá, por deliberação de ¾ dos condôminos restantes, ser constrangido a pagar multa de

até o quíntuplo do valor atribuído à cota condominial. Prevê o Parágrafo Único desse dispositivo que por ato

unilateral do síndico, dependente para nós de posterior aprovação de ¾ dos condôminos, ao condômino

com comportamento anti-social poderá ser instituída multa de até 10 (dez) vezes o valor da contribuição

mensal. Ao nosso ver, a expressão "anti-social" pode ser aplicada ao condômino que não cumpre com as

suas obrigações financeiras perante o condomínio.

05

Além das penalidades acima, previstas no artigo 1.337 do Código Civil, o §2º do artigo 1.336 prevê ainda

que 2/3 dos condôminos restantes podem deliberar a imposição de multa no montante de até cinco vezes o

valor da cota condominial para o condômino que:

a) realizar obras que comprometam a segurança da edificação;

b) alterar a forma e a cor da fachada, das partes e esquadrias externas;

c) dar destinação diferente à sua parte àquela prevista para a edificação;

d) utilizar a sua parte de forma a prejudicar o sossego, a salubridade e a segurança dos demais possuidores.

4. 2. Regras importantes quanto à Administração do condomínio edilício:

Quanto à administração geral do condomínio devem ser observadas as seguintes regras:

a) O locatário poderá votar na Assembléia sobre despesas ordinárias, se o condômino-locador não

comparecer.

b) Além da convenção de condomínio há também o regulamento interno (ou regimento interno) que contém

regras minuciosas sobre o uso das áreas e coisas comuns (salão de festas, piscina, quadra de esportes, sala

de ginástica, churrasqueira, etc.), complementando a convenção.

c) A administração do condomínio é exercida por três órgãos:

- Assembléia Geral - é soberana, constituindo o órgão máximo do condomínio. Suas decisões a todos

obrigam, salvo se forem contrárias à lei, às normas de ordem pública ou à convenção. Anualmente é

realizada a assembléia geral ordinária que aprecia a ordem do dia, bem como verbas para as despesas de

condomínio, o orçamento geral, entre outros. Qualquer alteração da convenção e do regimento interno

depende de aprovação de 2/3 dos condôminos.

- Síndico - eleito pela Assembléia Geral por período de dois anos com direito à reeleição; o cargo pode ser

assalariado, exercido por condômino ou estranho, pessoa física ou jurídica. O síndico exerce a

administração geral fazendo cumprir a convenção: contrata empregados, impõe multas, representa o

condomínio em juízo. A assembléia pode eleger um subsíndico, que o auxilia nas funções e eventualmente o

substitui.

- Conselho Consultivo - eleito pela Assembléia Geral, com mandato de no máximo dois anos (permitida a

reeleição), para assessorar o síndico, não tendo poderes executivos e constituído de três condôminos. Pode

cumular as funções de fiscalização, dando parecer sobre as contas do síndico e sendo também denominada

de conselho fiscal.

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

06

"Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, assim como a inclusão em qualquer sistema de processamento de dados. A

violação do direito autoral é crime punido com prisão e multa (art. 184 do Código Penal), sem prejuízo da busca e apreensão do

material e indenizações patrimoniais e morais cabíveis (arts. 101 a 110 da lei 9.610/98 - Lei dos Direitos Autorais).”

www.r2direito.com.br

d) O condômino que pretender alugar vaga de garagem poderá fazê-lo com terceiros estranhamos ao

condomínio. Entretanto, há uma preferência para os demais condôminos (art. 1.338 do nCC).

e) Como é notório, prevê o Código Civil a obrigatoriedade do seguro de toda a edificação contra risco de

incêndio ou destruição total ou parcial. Ausente este, poderá o síndico ser responsabilizado ou mesmo

destituído, caso não tenha feito tal seguro.

f) A construção de outro pavimento ou de outro edifício no solo comum, depende de aprovação unânime dos

condôminos.

g) O proprietário de terraço ou cobertura será responsável pela conservação dessa área, inclusive para

evitar danos aos demais proprietários.

h) Quanto à permanência de animal de estimação em unidade autônoma, principalmente em apartamento

destinado à residência, prevê a jurisprudência que dever prevalecer o interesse coletivo e aquilo que foi

previsto na convenção.