ANÁLISE CRÍTICA DOS CÓDIGOS DE ÉTICA DO ENGENHEIRO E DO ECONOMISTA
10 pág.

ANÁLISE CRÍTICA DOS CÓDIGOS DE ÉTICA DO ENGENHEIRO E DO ECONOMISTA


DisciplinaÉtica Profissional do Engenheiro58 materiais406 seguidores
Pré-visualização2 páginas
dizendo que vale tudo, como roubar e trapacear, mas você sabe como é essa competitividade de hoje em dia...
[2] Eu acho que, primeiramente, cada caso é um caso. Temos que ter na cabeça que o que está escrito no código de ética deve ser seguido... temos que ter isso em mente, tentar segui-lo sempre... mas evidentemente que situações extremas podem existir... e situações extremas podem merecer medidas extremas... por isso eu não vou dizer aqui que NÃO, de uma maneira \u201cforte\u201d, porque não sabemos tudo o que está por vir... mas eu digo que eu faria algo que o contradissesse apenas numa situação extrema... a priori, temos que sempre segui-lo, pois ele foi feito com muito bom senso.
[3] Se eu o conhecesse, poderia quebrá-lo sim. Regras são feitas para
casos gerais, para dar uma orientação. Se em um determinado caso eu
avaliasse que o código não deve ser aplicado, quebraria sim.
	4- Você costuma prestar atenção se seus companheiros de trabalho seguem o código de ética?
[1] Costumo observar bastante as pessoas com quem trabalho. Não sei dizer se elas seguem o código de ética, mas, olhando para suas atitudes e analisando seu comportamento, é possível identificar quem é correto e quem não é.
[2] Acho que sim... acho que todas as pessoas prestam atenção, mesmo que inconscientemente... quando você está no meio, você tem colegas de trabalho, você convive com uma situação onde tudo que é feito chama sua atenção... você pode não tomar nota, ir comentar com o chefe em seguida, mas você sabe a pessoa que a seu ver segue o que devia ser seguido e aquela que não... aquela que, como muitos dizem em bom português, \u201cleva nas coxas\u201d.
[3] Não porque não conheço o código de ética, mas presto atenção se eles
tem um comportamento condizente com o que eu considero ético.
	6.2) Entrevistas com Economistas
	Entrevistados:
	[1] Marcelo Pedroni \u2013 Economista (FGV-Rio)
	[2] Ana Martha Medeiros \u2013 Economista (FGV-Rio)
	[3] Paulo Leal \u2013 Economista (IBMEC-RJ)
	Perguntas:
	1- Você conhece o Código de Ética do Economista?
[1] Um pouco.
[2] Conheço, mas não lembro muitos detalhes.
[3] Já ouvi falar, mas confesso que nunca li inteiramente.
2- Você já precisou do código de ética para tomar alguma decisão durante a sua carreira?
[1] Não diretamente, apenas bom senso.
[2] Diretamente, não. Na verdade, sigo mais a própria lei.
[3] Não.
3- Você deixaria de seguir o código de ética para alcançar um objetivo?
[1] Jamais, pois ao fazer isso estaria abandonando meus próprios princípios e, em consequência, os daqueles que represento, sejam eles clientes, familiares, colegas de profissão, professores, etc.
[2] Não, mas tentaria avaliar a situação de maneira a prejudicar, se este fosse o caso, o menor número de pessoas possível.
[3] Acho que não. Tento ser legal o tempo todo, seguir as regras. Tento seguir a lei sempre que possível.
4- Você costuma prestar atenção se seus companheiros de trabalho seguem o código de ética?
[1] Na minha profissão é difícil analisar, pois a falta de ética de algum colega só é percebida com o tempo....ou com o caos.
[2] Costumo sim, mas isso é muito difícil. Você sabe, e muito difícil saber quem é ético o tempo todo! Além do mais, o que pode ser ético para uns, pode não ser para outros.
[3] Não se seguem o código de ética da profissão, mas se suas atitudes são corretas, se estão de acordo com aquilo que considero ético. Presto atenção, sim.
7) Referências bibliográficas
Código de ética do economista segundo o CONSELHO FEDERAL DE ECONOMIA: http://www.coreconsp.org.br/template.html?pagina=o_econ_etica.htm
Código de ética do engenheiro: http://www.senge-sc.org.br/etica1.htm
Análise SWOT: http://pt.wikipedia.org/wiki/An%C3%A1lise_SWOT