Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Citoplasma

Pré-visualização | Página 1 de 1

Histologia | Página 1 
 
As células são unidades funcionais e também estruturais dos 
seres vivos, e possuem uma diferenciação principal, que ocorre 
durante o processo embrionário principalmente. Durante a 
diferenciação ocorrem modificações morfológicas, precedidas 
pela síntese de grandes quantidades de proteínas, diferenciando as 
células em eucarionte – possuem núcleo bem delimitado e 
estrutura complexa – e procariontes – possuem estrutura simples 
e são anucleadas. 
Uma célula se divide em dois componentes principais, o 
citoplasma e o núcleo. O citoplasma possui uma camada mais 
externa, chamada de membrana plasmática ou plasmalema, e é o 
limite entre o meio intracelular e o meio extracelular. O citoplasma 
armazena o citoesqueleto, organelas, e depósitos ou inclusões. O 
espaço entre as organelas e os depósitos é preenchido pelo citosol, 
ou matriz citoplasmática. 
A membrana plasmática é formada por proteínas que se ligam a 
filamentos do citoesqueleto, que se localizam no citoplasma e nas 
macromoléculas extracelulares, as chamadas integrinas. 
Composta principalmente por duas camadas de moléculas de 
fosfolipídios, que possuem os agrupamentos não polares, 
chamados de hidrofóbicos – voltados para o centro da membrana -
, e os agrupamentos hidrofílicos, dos lipídios, que se localizam na 
superfície da membrana. 
As membranas possuem moléculas proteicas que se inserem de 
forma parcial ou totalmente na membrana, algumas delas são 
funcionais e possuem receptores hormonais, sinalizadores ou 
ainda macromoléculas do meio extracelular. 
As integrinas estão incorporadas na estrutura da membrana, e 
podem ser extraídas após a destruição da membrana, enquanto as 
proteínas periféricas se associam fracamente a membrana, por 
isso podem ser facilmente extraídas por meio de soluções salinas. 
Tem-se também as proteínas transmembrana, que atravessam 
inteiramente a membrana, formando a silencia tanto na 
intracelular quanto na face extracelular. 
A membrana é responsável pelas trocas de substâncias celulares 
e o meio extracelular, esta troca pode ser de dois modos, por 
transporte passivo, quando não há gasto de energia – ATP -, 
transporte ativo, quando há gasto de energia, e ainda o transporte 
facilitado, onde as proteínas carreadoras se encontram na 
membrana, mas não há gasto de energia. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A endocitose é caracterizada como o processo no qual ocorre a 
entra de material dentro da célula, enquanto a exocitose é a saída 
de material da célula para o meio externo. A exocitose é a fusão de 
vesículas citoplasmáticas com a membrana plasmática e na 
expulsão do conteúdo da vesícula para fora da célula, sem ruptura. 
O processo de endocitose se divide em três subtipos, sendo eles: 
pinocitose de fase fluída, endocitose mediada por receptores e a 
fagocitose. 
 
PINOCITOSE DE FASE FLUÍDA: 
Desencadeia a formação de invaginações da membrana, onde 
estas irão envolver o fluído extracelular e as substâncias que nele 
estão. As chamadas vesículas de pinocitose se encontram 
principalmente na membrana, devido ao citoesqueleto, e se 
aproximam do citoplasma, fundindo com lisossomos. Nas células 
epiteliais, as vesículas são impulsionadas pelo citoesqueleto e 
proteínas motoras até a superfície oposta da célula, afim de fundir 
está com a membrana e liberar o material para o meio extracelular. 
Possui a função de movimentar moléculas, como exemplo. 
 
ENDOCITOSE MEDIADA POR RECEPTORES: 
As células possuem receptores para diversos tipos de moléculas, 
como hormônios proteicos ou lipoproteínas de baixa densidade. 
Esses receptores podem estar em qualquer área da superfície 
celular, e possuem uma molécula com afinidade específica, 
chamado de ligante, que irá ativar as moléculas do citoesqueleto. A 
cobertura da célula, que se encontra na face citoplasmática da 
membrana, é chamada de clatrina. As vesículas cobertas penetram 
no citoplasma, e perdem o revestimento de clatrina, se fundindo 
com o endossomo, formando o compartimento endossomal. Cada 
endossomo possui bombas de H+, que são ativadas por meio de 
ATP, tornando ácido o interior das organelas, com essa acidez os 
receptores se separam do ligante, e retornam a superfície celular. 
 
 
EUCARIONTES X PROCARIONTES 
CITOPLASMA 
MEMBRANA PLASMÁTICA 
Figura 1. Membrana plasmática, disponível em: 
<http://emfermagemfaal2010.blogspot.com/2011/04/membrana-plasmatica.html>. 
ENDOCITOSE X EXOCITOSE 
Histologia | Página 2 
 
FAGOCITOSE: 
A fagocitose é realizada por alguns tipos celulares, com a 
finalidade de englobar e eliminar bactérias, fungos, protozoários, 
células lesionadas e moléculas que se tornam desnecessárias do 
meio extracelular. A fagocitose é um processo dependente da 
ligação da partícula com receptores da superfície celular, onde o 
ligante se adere ao receptor promove as modificações na camada 
citoplasmática, chamada de camada cortical. A camada cortical é 
cheia de filamentos de actina. O complexo ligante-receptor 
desencadeia um processo mediado por CA2+, que afetam a proteína 
gelsolina, transformando gel cortical em um sol, sendo possível a 
emissão dos pseudópodos da fagocitose, as bordas destes se 
fundem com o fagossomo. 
Todas as células se comunicam entre si, afim de organizar o 
crescimento dos tecidos e proliferar a mitose, além de coordenar as 
funções dos diversos órgãos. Para essa comunicação, as células 
estabelecem junções comunicantes, que possibilitam a troca de íons 
e pequenas moléculas entre células contíguas. 
Existem três tipos de comunicação entre as células: sinalização 
endócrina, sinalização parácrina e sinalização sináptica. 
Sinalização endócrina - as moléculas sinalizadoras são chamadas 
de hormônios, e chegam as células-alvo por meio do sangue. 
Sinalização parácrina – as moléculas agem somente no local de 
ação, e atuam células próximas, sendo inativadas de forma rápida. 
Quando as moléculas atuam sobre o mesmo tipo celular que se 
sintetizou, ocorre uma sinalização autócrina. 
Sinalização sináptica - 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
CAPTAÇÃO DE SINAIS