Buscar

MODELO REDAÇÃO ENEM (automedicação)

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

MODELO DE REDAÇÃO
AUTOMEDICAÇÃO 
Segundo pesquisas realizadas pelo Ministério da Saúde, pelo menos 35% dos medicamentos comercializados no Brasil são vendidos sem prescrição médica. Nesse viés, nota-se que a automedicação, prática recorrente no país, representa um risco à saúde, uma vez que, além de possibilitar intoxicação e dependência química, pode agravar as enfermidades.
 A automedicação, quando realizada de forma incoerente, provoca graves danos à saúde. Essa conduta -que ratifica a ideia estabelecida pela Escola de Frankifurt de que a mídia é nociva à sociedade- é impulsionada pelos anúncios publicitários de medicamentos que induzem ao uso de remédio sem a orientação médica. Desse modo, observa-se que muitos indivíduos, persuadidos por esse cenário, acabam fazendo uso de fármacos sem conhecer seus reais potenciais e funções, podendo levar a quadros de intoxicação -já que a população não tem conhecimento acerca da dose correta a ser administrada das possíveis interações medicamentosas- e a dependência química, uma vez que muitos medicamentos possuem ação sobre o sistema nervoso central. 
Ademais, vale destacar que a automedicação pode potencializar muitas enfermidades. De acordo com o médico Drauzio Varella, o uso incorreto dos medicamentos pode provocar o agravamento de doenças, uma vez que essa utilização é capaz de mascarar determinados sintomas. Desse modo, embora a automedicação seja necessária em determinadas circunstâncias, como em caso de resfriados leves e cefaleias passageiras, essa ação deve ser feita de forma consciente para que o bom funcionamento do corpo não seja comprometido.
Logo, torna-se preponderante criar diretrizes no intuito de reverter essa problemática. Assim, cabe ao Governo controlar os comerciais de medicamentos, por meio de uma regulamentação democrática dos anúncios publicitários, com alertas mais evidentes nos próprios anúncios evidenciando o risco do consumo indiscriminado e da importância da orientação de um profissional da saúde antes do uso que qualquer medicamento. Além disso, cumpre às escolas ministrar atividades lúdicas aos alunos e seus familiares, com a utilização de material didático informativo, idealizado pela ANVISA, que aborde o uso racional dos medicamentos, a fito de promover a educação da população acerca a automedicação.

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Materiais recentes

Perguntas Recentes