A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
202 pág.
livro

Pré-visualização | Página 12 de 44

fogo e insetos, de seção retangular ou quadrada, destinado à estocagem 
de materiais com peso e volume relativamente pequenos.
c) ( ) É uma estrutura de madeira tratada, plástica ou metálica de seção 
retangular ou quadrada, sem elementos de fechamento lateral destinados à 
estocagem de materiais.
d) ( ) É uma estrutura metálica ou de madeira, utilizada para suporte dos 
estrados, de formato variável e dividida internamente nos sentidos horizontal 
e vertical.
Assista ao vídeo de 
resolução da questão 1
50
51
TÓPICO 3
A ORGANIZAÇÃO DO 
TRABALHO NO ARMAZÉM DE CARGA 
(TERMINAL DE CARGA) E AUTOMATIZAÇÃO
UNIDADE 1
1 INTRODUÇÃO
A atividade do armazenamento visa garantir a fiel guarda dos materiais 
confiados pela empresa, objetivando sua preservação e integridade até o consumo 
final.
A tecnologia também permite que os administradores acompanhem as 
tendências do cliente, sabendo qual produto está sendo usado e quando ele precisa 
ser reabastecido. Além disso, ferramentas podem rastrear o desempenho de um 
Centro de Distribuição quanto ao índice de atendimento e prazos de entrega. 
Muitos são os fatores que têm contribuído na organização do trabalho e na 
automatização dos armazéns de carga. Dentre eles podemos destacar a “logística”, 
que atua externamente e internamente.
 A logística externa se destaca na localização do armazém ou CD (centro 
de distribuição), de forma a facilitar e encurtar a sua distância com os fornecedores 
e locais de entrega, dando atenção ao acesso com as transportadoras, rodovias, 
porto, ferrovia, mão de obra, entre outras.
Já a logística interna cuidará da organização do armazém, fazendo melhor 
uso dos locais de estocagem, com armazenamento vertical, ocupando assim melhor 
o espaço aéreo, localização do material e sua movimentação, corredores de acesso 
ao material, garantindo um trabalho com segurança e rapidez. 
Atrelado ao uso da logística, temos disponíveis vários e grandes recursos 
tecnológicos e de automatização que impulsiona a organização do trabalho no 
armazém de cargas. Porém, não devemos esquecer que toda essa tecnologia e 
automatização requerem investimentos, colaboradores qualificados, treinamento 
e controles. 
52
UNIDADE 1 | ORGANIZAÇÃO DO ARMAZÉM DE CARGA
A organização do trabalho no armazém de cargas e automatização é um trabalho 
contínuo, que deve estar definido dentro de uma política de trabalho, onde encontramos 
as normas, regras e procedimentos definidos pela empresa, bem como a necessidade de 
crescimento e modernização inseridos no planejamento orçamentário da empresa. 
2 ATIVIDADES BÁSICAS DA ARMAZENAGEM
Recebimento: é a execução, pelo setor específico, de um conjunto de 
operaçõesque envolvem a identificação do material recebido, o confronto do 
documento fiscal com o pedido, a inspeção qualitativa e quantitativa do material e a 
aceitação formal do mesmo. (SANTOS, 2001).
Sendo este o primeiro procedimento, é importante mencionar que o 
recebimento não é uma conferência, ou seja, ainda não garante que o que foi 
solicitado e o que está sendo entregue está correto.
No recebimento de qualquer mercadoria (material), a mesma deve sempre 
vir acompanhada da Nota Fiscal, onde deverá constar o número da OC – Ordem de 
Compra, sendo que no recebimento podemos identificar pela NF que se refere a esta 
empresa e identificar a quantidade de “volumes” entregues pela transportadora 
ou pelo fornecedor.
Também podemos e devemos verificar se estes “volumes” não foram 
violados, amassados ou encontram-se molhados de forma a danificar o que está 
embalado.
 
● Conferência: Após o recebimento, começa o trabalho de conferência da mercadoria. 
Para esta função é necessário que o “conferente” tenha conhecimento e experiência 
na área e também tenha a disponibilidade de ferramentas adequadas para realizar 
uma boa conferência como: trena, paquímetro, balança de precisão, micrômetro, 
entre outros. Mas inicialmente essa conferência deve verificar se o que consta na 
OC – ordem de compra (é o que foi solicitado pelo comprador), é o que está sendo 
entregue, tanto no item quantidade e no valor. Exemplo: 
Solicitado e comprado conforme consta na OC (ordem de compra):
- dois rolamentos;
- modelo 6.203;
- valor de cada rolamento: R$ 60,00;
- valor total: R$ 120,00;
O mesmo que consta na OC, deve constar na nota fiscal, e o mesmo que consta 
na NF, deve ser o que está sendo entregue fisicamente, tanto na quantidade e modelo.
NOTA
TÓPICO 3 | A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NO ARMAZÉM DE CARGA (TERMINAL DE CARGA) E AUTOMATIZAÇÃO
53
Dentre as atividades da Armazenagem, podemos destacar: recebimento, 
conferência, estocagem (guarda do produto) e distribuição (retirada do produto e encaminhar 
ao cliente), (controles de entradas e saídas).
● Estocagem: é a execução, pelo setor específico, de um conjunto de operações 
relacionadas à guarda do material. A estocagem constitui um ponto vital na 
formação do conjunto de atividades da armazenagem, exigindo técnicas 
específicas para o alcance da eficiência, da racionalização e da economia 
desejadas. (SANTOS, 2001).
● Distribuição: é a execução, pelo setor específico, de um conjunto de operações 
próprias relacionadas com a expedição do material, que envolve a acumulação 
do material recebido da estocagem, a embalagem adequada e a entrega ao 
requisitante. (SANTOS, 2001).
3 ARMAZENAGEM TERCEIRIZADA
Ao tomar a decisão de gerenciar seu próprio armazém ou terceirizar uma 
forma de estocar seus produtos, é fundamental a empresa analisar o número e a 
qualidade dos fornecedores que estão qualificados por local e experiência para 
armazenar seus produtos. Na armazenagem, a decisão é diferenciada por fatores 
como: gerenciamento/ disponibilidade, capital/custo, mão de obra, flexibilidade e 
controle.
A armazenagem exige investimentos para novas instalações e equipamentos. 
As empresas, na sua grande maioria, medem seu sucesso por meio do exame da 
relação lucro líquido sobre as vendas. Contudo, um número crescente de empresas 
coloca ênfase igual ou maior em sua habilidade de receber um retorno sobre o 
ativo, que é uma mistura de margem de lucros e capital de giro.
A armazenagem, por desempenhar um papel importante na cadeia de 
abastecimento da Logística, tem como foco o cliente, pois a maioria das empresas 
de sucesso, de rápido crescimento, ouviu seus clientes e buscou o que eles desejam: 
baixo custo e alta funcionalidade. Seu foco na qualidade vai além da produção, com 
embarques consistentemente completos, oferecendo o produto certo, no momento 
certo, tornando-o disponível ao cliente. 
Para Banzato et al. (2003), os desafios que a armazenagem enfrenta é o 
resultado do ambiente de armazenagem na dinâmica de hoje, do aumento das 
demandas dos clientes e exigências de maior desempenho do armazém. 
NOTA
54
UNIDADE 1 | ORGANIZAÇÃO DO ARMAZÉM DE CARGA
Em um esforço para atender ao novo desafio da armazenagem, as operações 
do armazém estão mudando o conceito, disseminando-se entre os clientes.
Os centros de distribuição assumem uma perspectiva mais ampla, o que lhes 
permite enxergar que o cliente é uma pessoa real e que exige cada vez mais qualidade nos 
serviços prestados.
Dessa maneira, percebe-se que os armazéns passaram a ser etapas 
indispensáveis ao processo de integração da cadeia logística, envolvendo decisões 
estratégicas como definição da malha logística e, consequentemente, a quantidade 
e a localização desses armazéns.
Assim, é preciso destacar a tendência de buscar parceiros que sejam 
capazes de desenvolver o maior número possível de serviços de valor agregado, 
com qualidade e custos competitivos. E é nesse aspecto que a armazenagem 
customizada passa a desempenhar papel fundamental, ao oferecer ao cliente algo 
diferenciado e com flexibilidade. 
4 AUTOMATIZAÇÃO
A armazenagem, no seu sentido geral, é uma atividade muito ampla 
e complexa de extrema importância para a organização e suas funções estão 
diretamente ligadas à produção da empresa e ao nível de

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.