Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Ecomarxismo ou Ecossocialismo

Pré-visualização | Página 1 de 2

Ecomarxismo ou ecossocialismo
O ecomarxismo ou ecossocialismo surgiu em meados da década de 1960 na Europa e na Austrália. 
· Trata-se de uma ideologia que alia as ideias marxistas com as ideias do socialismo, da ecologia, da política verde e da alterglobalização. 
O marxismo é considerado um método de análise socioeconômica que toma as relações das classes sociais e os seus conflitos por meio da interpretação material (capitalista) do desenvolvimento e a transformação social representada pelo papel da luta de classes e as mudanças econômicas.
· Engloba a teoria econômica e a teoria sociológica e é considerado um método filosófico num olhar revolucionário de mudança social. 
O socialismo é uma das teorias da organização econômica que diz respeito à administração e propriedade pública e coletiva dos meios de produção e distribuição de bens para garantir a igualdade de oportunidade para as pessoas, chamado de método igualitário de compensação e, por essa razão, é plataforma política da esquerda, pois relaciona a atuação do Estado ao bem-estar social. 
· o socialismo moderno se originou na classe intelectual e nos movimentos políticos da classe trabalhadora que teciam críticas à industrialização e propriedade privada do século XVIII e, por essa razão, que, segundo o pensamento marxista, o socialismo somente seria alcançado por meio da luta de classes e pela revolução do proletariado, sendo a fase de transição entre o capitalismo e o comunismo.
Contido na ideologia socialista está o pensamento do capitalismo, que concentra de forma injusta a riqueza e o poder nas mãos de uma pequena parte da sociedade, denominada pelo marxismo como burguesia, sendo essa burguesia a que controla o capital e promove a desigualdade social.
O socialismo libertário ou anarquismo social ou libertarismo de esquerda, 
· trata de uma filosofia política que rejeita a noção do socialismo como controle centralizado da economia por meio do Estado propondo uma sociedade livre de hierarquia coercitiva (obrigatória). 
O ecomarxismo ou ecossocialismo incorpora a alterglobalização que trata do processo de construção de alternativas para organizar as mudanças nas áreas em que a globalização (econômica, financeira e informativa) produz efeitos negativos. Esse conceito se originou da discussão transnacional ao longo do ano de 2001 e foi engajado na elaboração conjunta do Fórum Social Mundial – FSM. A exclusão social, a pobreza, os conflitos sociais e a degradação ambiental são resultado, na concepção dos ecossocialistas, do sistema capitalista por meio da globalização e por isso eles defendem a desconstrução do capitalismo incentivando a propriedade coletiva e a produção desenvolvida por meio dos produtores livremente associados. 
O ecomarxismo ou ecossocialismo 
· também é chamado de socialismo verde ou ecologia socialista, 
· sendo essa uma corrente de difícil caracterização pela diversidade considerável de autores e posicionamento variado, mas para essa ideologia importa incialmente citar: Do mesmo modo que não podemos julgar um indivíduo pelo que ele pensa de si mesmo, não podemos tampouco julgar estas épocas de revolução pela sua consciência, mas, ao contrário, é necessário explicar esta consciência pelas contradições da vida material, pelo conflito existente entre as forças produtivas e as relações de produção (MARX, 2014, p. 24).
Para o ecomarxista ou ecossocialista,
· tem o uso do método do materialismo histórico, aplicam-se as questões socioambientais, fazendo, também, leitura da teoria do valor postulada pelo marxismo, a qual se baseia exclusivamente no valor de troca. 
· É correto afirmar que essa teoria, aliada às questões ambientais, enfatiza as contradições do sistema econômico e social capitalista (socioeconômico capitalista) e suas críticas são sobre a relação social homem-natureza, propriedade e meios de produção. 
· acreditam que a dinâmica competitiva imposta pelo capitalismo é o principal responsável pela crise ambiental. 
É importante considerar que o trabalho é um dos responsáveis pela transformação ambiental nesse contexto. 
Na perspectiva marxista, 
· a natureza significa a totalidade do mundo que rodeia o homem, com limites físicos naturais, no conceito assemelhado à biosfera, sendo a natureza o ponto de partida da história e sobre a natureza se assentam as atividades das pessoas, pois na concepção marxista o trabalho define o homem e o torna particular em sua espécie. 
Neste sentido: (...) o homem produz universalmente; o animal produz sob o domínio da necessidade física imediata, enquanto o homem produz livremente das necessidades físicas e só produz verdadeiramente ao libertar-se de si mesmo; o animal produz somente a si mesmo, enquanto o homem reproduz toda a natureza; o produto do animal tem uma relação de pertinência imediata com o seu corpo físico, enquanto o homem defronta-se livremente com o seu produto. (...) é exatamente na transformação do mundo concreto que o homem apenas se afirma efetivamente como um ser de espécie. Esta produção é a sua vida útil de espécie. Através dela a natureza surge como sua obra e realidade (MARX, 1986).
Do exposto, dentro da postura antropocêntrica, o homem é o centro da criação e transformação do mundo de acordo com a sua necessidade. Assim, na concepção marxista não há a preocupação com a degradação ambiental porque a natureza é vista de modo distinto do homem, entretanto, na concepção capitalista, ela é vista como produto que pode ser transformado em benefício da pessoa humana e ao seu serviço.
Os ecomarxistas ou ecossocialistas 
· são, em geral, bastante ortodoxos, 
· não compatibilizam com a dinâmica capitalista pelo acúmulo nas mãos de um pequeno grupo gerando conflito de interesses entre as classes sociais, as quais também só existem por causa do capitalismo e que oportuniza tanto a pobreza quanto os desastres ecológicos, entre outros. 
E, por isso, o Estado é constantemente exigido para assumir o papel que criará uma relação nova entre homem-meio ambiente, como também uma nova organização social e geográfica. 
A ecologia humana
· tem por objetivo o estudo da relação da pessoa humana com o meio ambiente natural. 
· É uma ciência transdisciplinar (unidade de conhecimento) e nova, a qual vem contribuindo teoricamente com o conceito e a aplicabilidade da sustentabilidade e do desenvolvimento sustentável, apontando perspectivas e limites à pessoa humana para que ocorra o processo evolutivo no mundo. 
A geografia humana 
· Estuda a relação do homem como espaço, o homem especializado, ou seja, a geografia humana estuda a interação entre a sociedade e o espaço geográfico para ajudar a entender o espaço em que vive. 
· Estuda as percepções e as transformações humanas sobre o espaço no decorrer do tempo e a influência do espaço geográfico sobre a sociedade que ali vive. 
· A geografia humana utiliza-se de diversas correntes filosóficas para o estudo e pesquisa, dentre elas: a geografia do comportamento, a geografia crítica e a geografia marxista. 
A geografia do comportamento tem por objetivo principal o exame do comportamento humano por meio de várias áreas do conhecimento. O processo cognitivo envolvido na percepção espacial, na tomada de decisões e comportamento das pessoas humanas é o foco do estudo. 
A geografia crítica ou geocrítica tem por objetivo propor o rompimento com a ideia de neutralidade científica para tornar a geografia uma ciência apta à elaboração de uma crítica extrema à sociedade capitalista pelo estudo do espaço e das formas de apropriação da natureza, dando ênfase à necessidade de diminuição das disparidades socioeconômicas e regionais. A luta de classes do marxismo e a crítica ao capitalismo é o seu principal foco.
A geografia marxista, para proceder aos estudos espaciais da geografia humana, utiliza-se dos fundamentos filosóficos de Marx. Neste caso, as relações que possuem tradicionalmente ambiente natural e relações espaciais são vistas sob o ponto de vista dos resultados da produção material. A geografia marxista busca, por meio desse estudo, alterar
Página12