A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Tipos de Boldo (plectranthus)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Plectranthus
Plectranthus barbatus
Utilizado na forma de chá
Família: Lamiaceae;
Nome popular: Falso-boldo, boldo-peludo, boldo-brasileiro;
As folhas são as partes mais utilizadas;
Rica em diversos metabólitos secundários: Alcalóides, taninos, flavonóides, cumarinas, terpenos, além de óleo essencial;
As folhas contém entre 0,4% a 0,5% de alcalóides e são eles que conferem o sabor amargo;
O principal metabólito é a boldina, cerca de 12% a 19% do conteúdo total de alcalóides.
Indicações
Devido ao fato de sua baixa toxicidade em células humanas saudáveis, os compostos fenólicos de Plectranthus barbatus, exibe uma variedade de atividades biológicas, incluindo bacteriostático (Klebsiella pneumoniae, Escherichia coli e Isolados clínicos de Pseudomonas aeruginosa) e fungistático (CORDEIRO, et al, 2021).
Potencial antimicrobiano de extratos de folhas de Plectranthus barbatus frente a espécies que freqüentemente cauam infecção de feridas, inibindo bactérias patogênicas como: Staphylococcus aureus, Streptococcus pneumoniae e Escherichia coli (Verissimo et al, 2014).
Óleo essencial de Plectranthus barbatus tem efeito relaxante intestinal e atividade antiespasmódica e que a principal substância para estas ações parecem ser o a-pineno (classe dos terpenos). 
Recentemente, também foi demonstrado que o chá de ervas de folhas de P. barbatus tem relevância em atividade antioxidante e anti-acetilcolinesterase in vitro, que se deve às suas principais componentes: ácido rosmarínico, glucuronídeos flavonóides e diterpenóides (MOTA, 2014).
Plectranthus ornatus Codd
Família: LAMIACEAE
Nome popular: boldo-chinês, boldinho;
Conhecido ainda como boldo-gambá, por conta de seu aroma bastante forte e considerado até desagradável;
É uma erva perene, de aparência levemente suculenta, que pode atingir até 50 cm de altura, formando densos agrupamentos. Seus caules, muito ramificados na base, são tenros (flexíveis);
As folhas são fortemente aromáticas, também tenras e suculentas, com textura espessa, nervuras aparentes, pecioladas, obovadas, com ápice arredondado, base cuneada, margem lisa da base até o meio e crenada a denteada do meio até o ápice;
Flores; são de cor branca na base e de cor verde e púrpura no ápice. As flores, dispostas em verticilastros, são de cor azul claro a violeta.
Plectranthus ornatus Codd
Difícil distinção com as outras espécies de plectranthus (neochilus) devido às poucas diferenças morfológicas que possuem, praticamente centradas no tamanho médio das inflorescências e da corola das flores, portanto, passíveis de identificações equivocadas;
é usado na forma de chás ou macerados e, assim como outros boldos, é indicado para problemas hepáticos, vesiculares e gástricos, como má digestão, gastrite, dispepsia, azia, falta de apetite e ressaca. Possui também propriedades analgésicas, sedativas, antirreumáticas, bactericidas, fungicidas e antibióticas;
Metabólitos secundários: Terpenóides como monoterpenos e diterpenos abietanos têm atividades que ajudam a comprovar a bioatividade de espécies de Plectranthus. Entretanto, os diterpenos de clerodano podem ser considerados como parte dos constituintes químicos ativos responsáveis ​​pelo efeitos antiespasmódicos de P. ornatus. (MESQUITA, 2020).
Referências 
Santos Veríssimo, RCS, Lins, TH, Assis Bastos, MLd et al. Atividade antimicrobiana de Plectranthus barbatus (Lamiacea). BMC Proc 8, P264 (2014). 
ROSA, Aline Barriquello et al. Propriedades funcionais do plectranthus barbatus (boldo). Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 33, n. 64, p. 91-94, jun. 2018.
CORDEIRO, M F et al. Phytochemical characterization and biological activities of Plectranthus barbatus Andrews. Brazilian journal of biology, [S. l.], v. 82. 2021.
Mota, L., et al. Composição de óleos voláteis e bioatividade dos óleos essenciais de Plectranthus barbatus, P. neochilus e P. ornatus Crescido em Portugal. Chemistry & Biodiversity, 11 (5), 719–732. 2014.
Mesquita, LSF, Matos, TS. et al. Diterpenóides de folhas de Plectranthus ornatus cultivado. Planta Medica. 03 de agosto, 2020.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.