O Desenvolvimento da Escolástica
11 pág.

O Desenvolvimento da Escolástica


DisciplinaFilosofia da Educação10.967 materiais310.954 seguidores
Pré-visualização1 página
UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ 
O DESENVOLVIMENTO DA ESCOLÁSTICA 
 
Ana Carolina Machado Muja 
Eliangela R. dos Santos Tavares 
Juliana Araujo Pereira 
Lilian dos Santos Monteiro 
Luciane Caldas do Couto 
Manoella Souza de Oliveira 
 
 
 
O CONTEXTO DE SURGIMENTO DA ESCOLÁSTICA 
 
 A Escolástica ficou conhecida na Filosofia Medieval no sécs. 
XI\u2013XII de acento notadamente cristão, surgida pela 
necessidade de responder as exigências da fé ensinada pelas 
igrejas. 
A Educação Escolástica tinha como objetivo principal acabar 
com as dúvidas e controvérsias sobre a existência de Deus e 
os dogmas da Igreja, através da argumentação que unia a 
crença cristã \u2013 fé (teologia) à lógica aristotélica - razão 
(filosofia). 
 
 
 
SANTO AGOSTINHO 
\uf097 Considerado o último dos pensadores 
antigos já que cronológica e 
tematicamente se situa ainda no 
pensamento antigo e o primeiro dos 
medievais; 
\uf097 Sua obra, de grande originalidade, 
influenciou fortemente os rumos que 
tomou o Pensamento Medieval em seus 
primeiros séculos, até o sécs. XI \u2013 XII. 
 
BOÉCIO 
\uf097 Pensador fundamental para a síntese 
(união) entre a filosofia grega 
(razão) e a filosofia cristã (fé); 
\uf097 Boécio era romano e cristão e foi 
um alto funcionário da Corte de 
Teodorico, rei dos ostrogodos; 
\uf097 Ministro dos ostrogodo Boécio vivia 
na Roma pós-invasão bárbara e foi 
responsável pelas retraduções dos 
escritos de Aristóteles para o latim 
a partir do árabe. 
 
\uf097 A Escolástica se tornou um 
Movimento Filosófico ensinado 
nas escolas. O Scholasticus era o 
professor das artes liberais, e 
mais tarde também o professor 
de filosofia e teologia, 
oficialmente chamado de 
Magister; 
\uf097 O principal objetivo da 
Escolástica era provar a 
existência de Deus e os dogmas 
da igreja, através da síntese 
(união) entre a filosofia (razão) 
e a teologia (fé). 
 
 
O MÉTODO DA ESCOLÁSTICA 
A filosofia se tornou estudo 
obrigatório do teólogo e 
considerada \u201cserva da teologia\u201d. 
O Método Escolástico foi 
constituído por várias etapas: 
1ª) Leitura (lectio); 
2ª) Comentário (glossa); 
3ª) Questões (quaestio); 
4ª) Discussão (disputatio). 
O PRIMEIRO PENSADOR DA ESCOLÁSTICA 
\uf097 Santo Anselmo foi considerado 
o primeiro grande pensador da 
Escolástica; 
\uf097 Seguindo a tradição agostiniana, 
aproximou a razão (filosofia ou 
metafísica) à fé (teologia); 
\uf097 Criou o Tratado Proslogion, para 
provar a existência de Deus. 
DOIS ASPECTOS DO ARGUMENTO QUE MOTIVARAM 
UMA DISCUÇÃO DE QUE 
 \u201cAPENAS DEUS É O SER NECESSÁRIO\u201d. 
\uf097 O primeiro diz respeito à noção de existência de 
Deus; 
\uf097 O segundo diz respeito à noção de necessidade da 
existência de Deus; 
SÃO TOMÁS DE AQUINO (1227- 1274) 
\uf097 Publicou a Suma Teológica; 
\uf097 Nasceu num castelo em Nápoles 
e era filho do Conde de Aquino; 
\uf097 Influenciado por Aristóteles se 
formou em Filosofia e Teologia; 
\uf097 Tornou-se o pensador medieval 
que organizou o pensamento 
escolástico; 
\uf097 Foi canonizado declarado 
\u201cDoutor da Igreja\u201d e patrono de 
todas as escolas católicas. 
 
REFERÊNCIAS: 
ARANHA, Maria Lúcia de Arruda. História da 
Educação. São Paulo: Moderna, 1996. 
 
MARCONDES, Danilo. Iniciação à história da 
filosofia. Dos pré-socráticos a Wittgenstein. Rio de 
Janeiro: Zahar, 2006.