A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
Seminário Interdisciplinar VII

Pré-visualização | Página 1 de 5

1 
 
 
Seminário Interdisciplinar VII 
SOCIEDADE DE RISCO: UMA REFLEXÃO SOBRE A MODERNIDADE E A 
TECNOLOGIA 
 
Polo: Alenquer 
Curso: Licenciatura 
Disciplina: Seminário Interdisciplinar VII 
 
 
 
 
 
Curuá-Pará 
2021 
 
2 
Subtítulo: PANDEMIA 
 A Sociedade De Risco Hoje – Ulrich Beck 
 
 
 
 
 
Acadêmicos: 
CLEUMA PICANÇO, ERIANNY CARVALHO E MÁRIO MAGALHÃES 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Trabalho apresentado ao curso de Licenciatura 
Plena em Pedagogia no Centro Universitário Inta-
UNINTA, Polo Alenquer-Pá, como requisito de 
obtenção de nota no Seminário Interdisciplinar VII, 
tendo como orientador o Profº Geovani Oliveira. 
 
 
 
 
 
 
Curuá-Pará 
2021 
 
3 
OBJETIVO GERAL 
 
Pesquisar e analisar os efeitos dos impactos causados pela pandemia do 
covid-19 na sociedade em torno da área da saúde e da Educação. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4 
SUMÁRIO 
 
1- INTRODUÇÃO.............................................................................................05 
 
2- PANDEMIA: A Sociedade De Risco Hoje – Ulrich Beck............................06 
2.1 – A Distribuição Desigual dos Riscos e as Incertezas nos Tempos da 
Covid-19..................................................................................................06 
3- IMPACTOS DO CORONAVÍRUS NO SISTEMA DE SAÚDE........................09 
3.1- O Início – As Características do Covid-19.........................................09 
3.2- A Emergência de Saúde Pública Global...........................................11 
3.3- A Recessão Econômica da Saúde....................................................11 
3.4- As Operadoras de Saúde.................................................................11 
3.5- O SUS...............................................................................................12 
3.6- Os Hospitais.....................................................................................12 
3.7- Os Médicos.......................................................................................13 
3.8- Os Pacientes....................................................................................13 
4- EFEITOS POSITIVOS DA CRISE DO CORONAVÍRUS................................14 
4.1- Mundo Conectado............................................................................14 
4.2- Adoção de Novas Tecnologias.........................................................15 
43- Surgimento de Inovações..................................................................16 
5- D DO CORONAVÍRUS NA ÁREA DA EDUCAÇÃO......................17 
5.1- Quais os Impactos da Pandemia?....................................................17 
5.2- Despreparo da Escola, Professor e Alunos.......................................17 
5.3- As Famílias Distantes da Escola.......................................................18 
5.4- Inacessibilidade a Tecnologia Educacional......................................19 
5.5- Ressignificação da Educação com Novas Habilidades.....................20 
5.6- Aplicação do Uso da Tecnologia como Aliado da Aprendizagem.....21 
5.7- A Inovação Acelerada......................................................................22 
5.8- Autonomia e Protagonismo dos Estudantes....................................23 
CONSIDERAÇÕES FINAIS 
REFERÊNCIAS: 
 
 
 
5 
INTRODUÇÃO 
 
O presente trabalho é referente ao Seminário Interdisciplinar VII, com o 
subtítulo: PANDEMIA – Sociedade de Risco Hoje – Ulrich Beck, elaborados 
pelos acadêmicos: Cleuma Picanço, Erianny Carvalho e Mário Magalhães. 
O trabalho abordará no seu desenvolvimento sobre a Pandemia do Covid-
19, Impactos do Coronavírus no Sistema de Saúde e os Impactos do 
Coronavírus na Área da Educação. 
 
 
 
 
INTRODUCTION 
 
 
The present work refers to the Interdisciplinary Seminar VII, with the 
subtitle: PANDEMIA – Society of Risk Today – Ulrich Beck, elaborated by the 
academics: Cleuma Picanço, Erianny Carvalho and Mário Magalhães. 
The work will address in its development about the Covid-19 Pandemic, 
Impacts of the Coronavirus in the Health System and the Impacts of the 
Coronavirus in the Education Area. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
PANDEMIA 
A Sociedade De Risco Hoje – Ulrich Beck 
 
A distribuição desigual dos riscos e as incertezas nos tempos de 
Covid-19 
 
Se a obra Sociedade de Risco fosse escrita 
hoje, Ulrich Beck teria catástrofes a mais e indagações 
a menos quanto às possíveis consequências da 
distribuição de riscos em proporções globais. À época 
de sua primeira edição, Beck escrevia o prefácio de 
sua obra a partir das preocupações com o risco da 
produção industrial na sociedade pós-moderna, em 
uma espécie de prenúncio às consequências do 
desastre nuclear de Chernobyl, ocorrido em 1986, 
pouco depois da publicação do livro. 
Hoje, a pandemia causada pela Covid-19 nos apresenta uma nova face 
dos desastres e da desconstrução da categoria do outro no que se refere às 
fronteiras do perigo e ao impacto social e político de uma crise global. Isso nos 
faz pensar que Beck é ainda mais pertinente em nossos dias do que nos dele. 
A passagem da Sociedade de Classes para a Sociedade de Risco 
apresentada na obra é fundamentada pela percepção de que os riscos da 
modernidade seriam globais, porém, distribuídos com intensidade diferenciada 
a partir das estruturas sociais. Nesse aspecto, a incerteza e a magnitude dos 
riscos originados do desenvolvimento científico e industrial não poderiam ser 
contidas espacialmente. Com a pandemia instaurada pela Covid-19, o risco 
abstrato retratado pelo sociólogo alemão se tornou um exemplo de ameaça 
concreta para o mundo. 
Ainda que as fronteiras reais e simbólicas entre as sociedades tenham 
ruído pela difusão global do coronavírus, não poderíamos afirmar que isso tenha 
ocorrido em relação à segregação da miséria. Embora o vírus não apresente 
diferenciação quanto à possibilidade de contágio nas diferentes classes sociais, 
 
Ulrich Beck – 19444-2015 
 
7 
são os menos abastados e não-brancos os mais propensos a morrer em 
decorrência da Covid-19. 
Ao prefaciar a obra, Beck estaria, mais uma vez, certo em suas análises 
de um futuro que se anunciava. A racionalização do risco pela governança 
mascara, e às vezes, fortalece as estruturas de poder que sustentam a 
distribuição desigual do risco e das riquezas originadas do processo de 
produção. Assim como nos lembra o autor, o acúmulo de riquezas é cada vez 
mais ofuscado pela produção de riscos, compreendidos como efeitos colaterais 
latentes da lógica de produção. 
A constatação de Beck a este respeito encontraria alicerce, hoje, nas 
principais causas que acentuam o surgimento de doenças zoonóticas: a 
destruição de florestas e outros ecossistemas naturais para a expansão de 
centros urbanos, terras agrícolas e produção industrial. Soma-se a isso o fato de 
que as mudanças climáticas impulsionam o surgimento de doença zoonóticas, 
na medida em que as emissões de gases de efeito estufa desequilibram a 
temperatura e a umidade planetária, o que acarreta impactos diretos na 
proliferação de micróbios. 
Se a Sociedade de Riscos fosse escrita 
hoje, seria possível oferecer algumas 
respostas às indagações de Beck quanto ao 
que poderia ocorrer diante da ampla 
contaminação por um elemento 
acentuadamente perigoso. Com a experiência 
em curso da pandemia causada por Covid-19, 
os questionamentos ventilados pelo autor quanto à possibilidade de restrições 
oficiais às liberdades individuais, de manutenção de países em quarentena e de 
instauração do caos interno apresentariam respostas positivas. 
Para prevenir a propagação do vírus, a pandemia modificou a organização 
social, cultural, política e econômica por meio de restrições ou proibições 
impostas pelos governantes de todos os Estados afetados. Na China, a liberdade

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.