A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
27 pág.
aula3

Pré-visualização | Página 1 de 3

14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 1/27
Disciplina: Anatomia Sistêmica
Aula 3: Sistema Muscular
Apresentação
Nesta aula você irá identificar os tipos de músculos, além da localização deles nos
diversos sistemas do corpo humano. O principal músculo que será tratado é o músculo
estriado esquelético.
Identificaremos a função de cada componente do músculo estriado esquelético, as formas
de fixação deles no sistema esquelético e a ação deles na movimentação das articulações.
Veremos também as diversas classificações dos músculos quanto às formas, às inserções,
à origem e outras formas anatômicas e funcionais.
Objetivos
Identificar os diferentes tipos de músculos;
Distinguir os componentes presentes nos músculos estriados esqueléticos;
Analisar as diferentes classificações existentes nos músculos estriados esqueléticos.
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 2/27
Os músculos
Você já viu que o seu corpo possui uma estrutura rígida, os ossos, unidas por
outra estrutura que vai permitir ou não o movimento, as articulações. Mas como
será que esse movimento ocorre?
Esse movimento é realizado pelos músculos, e ocorre por meio do encurtamento
e alongamento das extremidades às quais ele está preso.
 Fonte:
https://www.fiqueinforma.com/panturrilha-
sentado-ou-em-pe-diferencas/
<galeria/aula1/anexo/aula1.pdf>
Os músculos são a parte ativa do movimento, mas só o ventre muscular é que
realmente exerce essa função ativa, pois os pontos de fixação dele atuam
passivamente.
Tipos de Músculos
Os músculos são todos iguais? Não, não são. Vamos
conhece-los melhor?
Eles são divididos em:
Lisos
1
2
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 3/27
Estriados
Esses dois tipos de músculos possuem estrias longitudinais, mas somente os
músculos estriados possuem estrias transversais. Esses músculos estriados ainda
são subdivididos, de acordo com sua localização, em:
 Fonte: Por Designua / Shutterstock.
Os músculos do tipo liso estão localizados nas paredes viscerais, como as artérias,
a bexiga urinária, o estômago etc. Seu controle é involuntário.
 Fonte: Por HappyPictures / Shutterstock.
Os músculos do tipo estriado esquelético estão localizados no esqueleto, como
exemplo, os músculos deltoides, o glúteo etc. O seu controle é voluntário.
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 4/27
 Fonte: Por adike / Shutterstock.

Comentário
O músculo cremáster, apesar de ser um músculo estriado esquelético,
possui contração por reflexo, durante a ereção, para controle térmico,
ejaculação ou quando ocorre necessidade de elevar os testículos.
O músculo do tipo estriado cardíaco está localizado no coração, na camada do
miocárdio, e seu controle é involuntário.
 Fonte: Por decade3d - anatomy online /
Shutterstock.
Propriedades
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 5/27
Os tecidos musculares apresentam características que conferem a eles suas
propriedades, que são:
Irritabilidade
Propriedade do músculo de responder a um estímulo.
Contratilidade
Propriedade do músculo de se contrair, encurtar-se, mediante estímulo suficiente.
Extensibilidade
Capacidade do músculo de estender-se além do comprimento de repouso; alongar-
se.
Elasticidade
Após contrair-se ou alongar-se o músculo necessita desta propriedade para voltar
ao seu tamanho natural de repouso.
Além dessas propriedades os músculos apresentam um estado permanente de
tensão elástica, permitindo com isso iniciar rapidamente o movimento após o
estímulo.
Vamos agora focar nos músculos estriados esqueléticos, pois
os outros tipos serão tratados nos demais sistemas ao longo
da disciplina.
Os músculos estriados esqueléticos são os responsáveis pelo movimento e são
presos por meio de tendão ou aponeuroses.
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 6/27
Os tendões são formados por um denso tecido conjuntivo (rico em fibras
colágenas) e possuem o formato de fita ou cordão fibroso; já as aponeuroses
possuem a mesma constituição dos tendões, porém seu formato é mais achatado.
 (Fonte: Drake, Vogl, Mitchell, 2009.)
A camada ativa do músculo, o ventre muscular, é altamente vascularizada. Todo
o músculo é recoberto pela fáscia que auxilia na nutrição e permite o
deslizamento dos músculos.
O ventre tem camadas de um delgado tecido conjuntivo, sendo o perimísio a sua
camada mais externa, que envolve o músculo e agrupa os fascículos
musculares.
Os fascículos são envolvidos por uma camada intermediária, o perimísio,
responsável por manter agrupadas as fibras musculares. As fibras musculares
são envolvidas pelo endomísio que é a camada mais interna.
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 7/27
 Fonte: Drake, Vogl, Mitchell, 2009.
Segundo o Prof. Di Dio (2002), em seu Tratado de Anatomia Sistêmica, o número
de músculos estriados esqueléticos no organismo é de 327 pares. Mas, esse
número pode variar, pois alguns anatomistas consideram feixes de músculos como
sendo músculos.
 Fonte: Netter, 2008.
As extremidades onde o músculo se fixa recebem o nome de origem e inserção,
anatomicamente falando, sendo a origem considerada o ponto fixo e a inserção o
ponto móvel. Mas, essa definição, usada por diversos autores, não contempla a
propriedade elástica do músculo e, em muitos casos, esse conceito deveria variar
de acordo com a função do músculo.

Exemplo
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 8/27
A ação do músculo levantador da escápula que, na cintura escapular, realiza
elevação. Porém, na cervical, realiza em ação unilateral, flexão lateral para o
seu lado ou, em ação bilateral, auxilia na extensão.
Logo, os termos mais corretos a serem utilizados para tratar dos pontos de fixação
dos músculos, segundo a terminologia anatômica, são:
Inserção
proximal
Caracterizando-se como a mais próxima do tronco e do plano
mediano.
Inserção
distal
Sendo a mais distante do plano mediano e do tronco. É um termo
muito utilizado também por profissionais da Cinesiologia e da
Biomecânica.
Classificação dos músculos
Morfológica
Quanto à direção das suas fibras, podem estar dispostas em paralelo ou de
forma oblíqua.
Os músculos com fibras em paralelo podem ser:
Longos 
Largos 
Já os músculos com fibras dispostas de forma oblíqua, podemos classifica-los
como:
Unipenados 
Bipenados 
3
4
5
6
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html 9/27
Quanto à forma os músculos recebem outras quatro classificações. Vejamos:
Longos 
Breves 
Largos 
Circulares 
Todo músculo apresenta no mínimo dois tendões ou aponeuroses, porém alguns
músculos possuem mais de um tendão na sua origem ou na sua inserção, com isso
conseguimos classificá-los quanto ao número de origens ou inserções quando
essas se dão por mais de um tendão.
Quanto à origem eles podem ser classificados em:
BÍCEPS → Quando ocorre por dois tendões.
TRÍCEPS → Quando se dá por três tendões.
QUADRÍCEPS → Quando ocorre por quatro tendões.

Atenção
Cabe ressaltar que não existe obrigatoriedade de o nome do músculo ser
definido pela quantidade de origens que ele apresenta, mas isso ocorre
algumas vezes no corpo, por exemplo, no caso do bíceps e tríceps braquial,
porém suas porções recebem o nome de cabeças.
O quadríceps femoral é um grupamento formado por quatro músculos. São eles:
7
8
9
10
14/09/2018 Estácio
file:///W:/2018.2/anatomia_sistemica__DIS027__GON809__REF020/aula3.html