A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
142 pág.
DIREITO EMPRESARIAL APLICADO II -DUPLICATA

Pré-visualização | Página 2 de 11

A assinatura falsa faz com que a LUIZA não tenha nenhuma obrigação cambiária (Art. 7º LUG). No entanto, isso não afasta a responsabilidade dos demais participantes. É o princípio da autonomia das obrigações. 
Bernardo
Bruno
Sabrina
Luiza
Bento
Houve um contrato de compra e venda de um veículo entre Bernardo de Bruno. Eles pactuaram a emissão de uma nota promissória pelo comprador. Bernardo emitiu a nota promissória a favor de Bruno. Este, no entanto, não entregou o veículo, deixando de honrar a sua obrigação. No dia do vencimento, Bruno apresenta a nota promissória para Bernardo. Nesse caso, o devedor poderá opor a exceção pessoal do contrato não cumprido, deixando de fazer o pagamento. No entanto, se o título tiver circulado por endosso para Bento, terceiro de boa-fé, não será possível 
Nota Promissória e inoponibilidade das exceções pessoais ao terceiro de boa-fé:
Bernardo poderá deixar de pagar a NP, se Bruno não tiver entregue o veículo.
Bernardo não poderá deixar de pagar a NP ao terceiro de boa-fé, sob a alegação de que Bruno não teria entregue o veículo.
Bernardo
Bruno
Bento
CLASSIFICAÇÃO DOS TÍTULOS DE CRÉDITO
PRÓPRIOS
IMPRÓPRIOS
REPRESENTATIVOS
ABSTRATOS E CAUSAIS
AO PORTADOR
NOMINATIVO
NOMINAL
TÍTULOS EM ESPÉCIE
NATUREZA JURÍDICA:
DIREITO CIVIL: BEM MÓVEL
DIREITO EMPRESARIAL: 
TÍTULO DE CRÉDITO, (ORDEM DE PAGTO)
DIREITO PROCESSUAL CIVIL: 
ESPÉCIE DE TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL
CONCEITO: 
É UM TÍTULO DE CRÉDITO ABSTRATO, FORMAL, COM PARTICIPAÇÃO DE DUAS OU MAIS PESSOAS, SENDO QUE UMA DELAS, DENOMINADA SACADORA, DÁ UMA ORDEM DE PAGAMENTO AO SACADO, PARA QUE ESTE PAGUE UMA DETERMINADA QUANTIA AO BENEFICIÁRIO
LETRA DE CÂMBIO
REQUISITOS ESSENCIAIS
A palavra LETRA;
Ordem de Pagamento;
Sacado
Tomador (que se beneficia da ordem);
Data da Emissão;
Assinatura do Sacador (emitente);
REQUISITOS SECUNDÁRIOS
Na sua ausência, poderão ser supridos pela própria LUG:
Época do Vencimento;
Local de Pagamento (Sacado);
Local de Emissão (Sacador);
LEI UNIFORME DE GENEBRA – ANEXO I
Art. 2º. O escrito em que faltar algum dos requisitos indicados no artigo anterior não produzirá efeito como letra, salvo nos casos determinados nas alíneas seguintes:
A letra em que se não indique a época do pagamento entende-se pagável à vista.
Na falta de indicação especial, o lugar designado ao lado do nome do sacado considera-se como sendo o lugar do pagamento, e, ao mesmo tempo, o lugar do domicilio do sacado.
A letra sem indicação do lugar onde foi passada considera-se como tendo-o sido no lugar designado, ao lado do nome do sacador.
ACEITE
CONCEITO: Declaração unilateral de vontade pela qual uma pessoa aceita uma obrigação cambiária, comprometendo-se a pagar determinada quantia. Trata-se de declaração cambiária eventual e sucessiva.
ACEITE RECUSADO: Ocorrerá o vencimento antecipado da obrigação.
ACEITE MODIFICATIVO: Ocorrerá quando o sacado não acata a ordem nos termos em que ela foi dada, modificando algum requisito da mesma, como por exemplo, o seu vencimento, o lugar de pagamento ou a moeda em que se deva pagá-la. É considerado como recusa do aceite. No entanto, devemos saber que o aceitante irá ficar responsável pelo pagamento da letra. Assim, o portador poderá escolher protestar o título e cobrar imediatamente dos coobrigados ou, deixar de protestar e demandar o aceitante.
ACEITE LIMITATIVO: O sacado irá aceitar apenas uma parte do valor da obrigação. O título deverá ser protestado em relação à parte objeto da recusa para que seja possível cobrar o sacador e os demais coobrigados. 
RECUSA DO ACEITE
ACEITE MODIFICATIVO
RECUSA TOTAL
ACEITE PARCIAL
MODALIDADE DE VENCIMENTOS
A VISTA – Vencimento no ato da apresentação ao Sacado (deve ser apresentada em até 1 ano); 
A CERTO TERMO DE VISTA – Vence no prazo estipulado para depois da vista do Sacado (deve ser apresentada em até 1 ano);
A DIA CERTO – Vencimento no dia determinado (o aceite pode ser buscado até o vencimento);
A CERTO TERMO DE DATA – Vence no último dia do prazo (o aceite pode ser buscado até o vencimento).
APRESENTAÇÃO
- OBRIGAÇÃO QUESÍVEL.
Seja qual for a modalidade de vencimento, a letra deve ser apresentada ao devedor para pagamento.
- PORTADOR LEGÍTIMO.
O tomador ou um endossatário (pode ser endosso translativo ou endosso impróprio).
- DEVEDOR PRINCIPAL.
A apresentação para pagamento deve ser feita ao sacado, que é o devedor principal da letra de câmbio.
- PRAZO.
Na letra à vista, o prazo, em regra, é de um ano. Nas demais letras, a apresentação deve ser feita no dia do vencimento, não se aplicando a parte final do art. 38 da LUG, em razão de reserva feita pelo Brasil.
PRAZO DE RESPIRO
Prazo de respiro é o prazo de um dia dado em virtude da primeira apresentação do título para aceite do sacado. De acordo com o art. 24 da LUG: "o sacado pode pedir que a letra lhe seja apresentada uma segunda vez no dia seguinte ao da primeira apresentação"
PRAZO DE PRESCRIÇÃO
O prazo de prescrição da letra de câmbio é determinado pelo art. 70 da LUG: 
3 anos contra o devedor principal ( sacado), a partir do vencimento;
1 ano contra os codevedores ( sacador e endossante), a partir da data do protesto;
6 meses quando se tratar de exercício de direito de regresso entre codevedores, a partir do pagamamento. 
NOTA PROMISSÓRIA
Introdução.
- Título de crédito com origem histórica no período italiano.
- Difere da letra de câmbio por ser uma promessa de pagamento.
- Muito usado no Brasil, especialmente em financiamentos.
“A nota promissória serve para representar operações típicas de crédito, nas quais é concedido um prazo para pagamento. Hoje em dia, é bem frequente a emissão de notas promissórias em aquisições de imóveis ou de veículos, em prestações. Em todos esses casos, a nota promissória representa a promessa do devedor de honrar a sua obrigação, tendo como vantagem a possibilidade do uso de todos os institutos cambiais, especialmente o endosso e o aval” (TOMAZETTE, Marlon. Curso de direito empresarial. Vol. 2. São Paulo: Atlas, 2017).
Características.
- Tipicidade.
- Formalismo.
- Autonomia/abstração.
- Completude.
- Promessa de pagamento (não há aceite).
		
38
NOTA PROMISSÓRIA
PARTES
REQUISITOS
TÍTULO ABSTRATO
VENCIMENTO
Legislação aplicável.
Art. 77 - São aplicáveis às notas promissórias, na parte em que não sejam contrárias a natureza deste título, as disposições relativas as letras e concernentes: Endosso (artigos 11 a 20); Vencimento (artigos 33 a 37); Pagamento (artigos 38 a 42); Direito de ação por falta de pagamento (artigo 43 a 50 e 52 a 54); Pagamento por intervenção (artigos 55 e 59 a 63); Cópias (artigos 67 e 68); Alterações (artigo 69); Prescrição (artigos 70 e 71); Dias feriados, contagem de prazos e interdição de dias de perdão (artigos 72 a 74);
São igualmente aplicáveis às notas promissórias as disposições relativas as letras pagáveis no domicílio de terceiros ou numa localidade diversa da do domicílio do sacado (artigos 4 e 27), a estipulação de juros (artigo 5), as divergências das indicações da quantia a pagar (artigo 6), as conseqüências da aposição de uma assinatura nas condições indicadas no artigo 7, as da assinatura de uma pessoa que age sem poderes ou excedendo os seus poderes (artigo 8) e a letra em branco (artigo 10).
São também aplicáveis às notas promissórias as disposições relativas ao aval (artigos 30 a 32); no caso previsto na ultima alínea do artigo 31, se o aval não indicar a pessoa por quem é dado entender-se-á ser pelo subscritor da nota promissória.
Estrutura.
Enquanto a letra de câmbio é uma ordem de pagamento, a nota promissória é uma promessa de pagamento.
Sendo assim, são inaplicáveis às notas promissórias as regras sobre aceite (cláusula não aceitável, prazo de respiro, vencimento antecipado por recusa do aceite, entre outras).
Na nota promissória, não existe a figura do sacado, mas apenas as figuras do subscritor (aquele que emite