A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
Clínica Círugica

Pré-visualização | Página 1 de 1

Clínica Círugica
Professora Victória Félix.
Centro Círugico
Introdução à aula
A unidade do Centro cirúrgico é composta
pelo Centro cirúrgico (CC) propriarmente dito ,
pela recuperação pós anestesia ( RPA) e pelo
Centro de material de esterilização (CME).
Pode ser definido como um conjunto de
elementos destinados á atividade cirúrgica, a
recuperação anestésica e aos pós operatório
imediato.
Professor Ana Peres
Aspectos gerais
Localização
Ter acesso fácil ao CME
Planejamento: n° de leitos, média de cirúrgias.
Conhecer as RDC's
(50/2002 e 307/2002)
RDC 307/2002 diz: Que deve haver sala de
operação para cada 50 leitos não especializados
ou 15 leitos cirúrgicos
Centro Cirúrgico Propriarmente dito
Salas operatórias, lavabos, vestuários, sala de acondicionamento de órgãos e
sangue, sala de depósito, secretaria, copa, expurgo, repouso, sala de
equipamentos e materiais.
Sala de recuperação pós anestésica. (SRPA)
Destina-se a receber e prestar assistência aos pacientes sob ação anestésica.
Localiza-se proximo as salas de operações, permitindo o fácil acesso ao
atendimento dos cirugiões, anestesistas e da enfermagem.
Central de material e Esterelização- CME
Destina-se ao preparo e esterelização do material e equipamento usados no
CC e nas unidades do hospital.
Pode ser CENTRALIZADAS quando presta serviço a todo hospital ou
DESCENTRALIZADAS,apenas vinculada ao CC.
Atividades básicas do CC.
Realização de procedimentos cirúrgicos
e endoscópicos em regime de rotina e
urgências .
Recepcionar e transferir paciente.
Assegurar a execução de
procedimentos pré anestésicos e
executar procedimentos anestésicos
nos pacientes.
Realizar a correta escovação das mãos
Cuidados pós anestésicos .
 
Você deveria ter
se inscrito em
Álgebra 1 a 3.
Associantion of Operating Room Nurses
ÁREAS NÃO RESTRITAS 
ÁREAS SEMI RESTRITAS
ÁREAS RESTRITAS 
De acordo com as práticas recomendadas pela AORN a planta física do setor tem
de proporcionar barreiras que minimizem a entrada de microrganismos .
Delimitam-se 03 áreas para a movimentação de pacientes e da equipe.
 
 
Profissionais podem circular sem roupa privativa, não é exigido cuidados
especiais.
Corredores externos , vestiário, secretaria , local de transferências de macas
O trafégo é limitado a pessoas do próprio setor ou vestidas de forma
adequada.
Roupa privativa, calçados adequados e gorro são necessários.
Área de atendimento ao paciente no pré e pós operatório, onde guarda
material não estéril , equipamentos e corredores.
São as que possuem limites bem definidos para a circulação de pessoas e
equipamentos
Uso se roupas privativas, são exigidas mascáras, gorro, propé .
Sala de cirurgia, guarda material estéril .
Não restrita :
Semi restrita: 
Restrita :
Equipe Cirúrgica
Cirurgião
Auxiliar médico
Anestesiologista
Enfermeiro
Instrumentador
Circulante ( Téc Enfermagem)
Aux Administrativo
Aux de Limpeza
03
Enfermagem Cirúrgica
É a parte da enfrmagem que presta assitência ao paciente cirúrgico nos periodos
pré, trans e pós opertórios, como o objetivo de prevenir complicações físicas e
emocionais para reabilitação e recuperação.
ÁREAS DO CENTRO CIRÚGICO
Vestiário: Localizado na entrada no CC onde é
realizado o controle de entradas de pessoas
autorizadas , após vestires a roupa privativa da
unidade.
Deve possuir chuveiros, sanitários e armarios 
Copa: Local destinado a lanches ,
para que os mesmos não sejam
realizados em locais inadequados
Área de baldeação ou troca de macas
Sala de recepçao dos pacientes: Aqui os pacientes
são avaliados clinicamente antes da cirugia.
 
Sala de material de limpeza (DML):Local destinado a todo material utilizados no CC
Sala para guardar equipamentos: Como microscópio, bisturis , monitores,
respiradores etc.
Arsenal: Sala de armazenamento e distribuição de materiais estéries para uso das
salas de cirurgias.
Expurgo: Local para desprezo de secreções das salas de cirugias.
Sala de operações
Dimensionamento .
Portas.
As portas devem possuir visores de vidro para evitar sua abertura a
qualquer momento e impedir acidentes
Piso
O piso deve ser resistente , não poroso e de fácil limpeza, permitindo
rápida visualização da sujeira, nã conter ralos nem frestas, ser pouco
sonoro, não conter emendas e ser atiderrepante.
Paredes e Teto
Paredes: deve ser revestidas de material liso , resistente , lavável, antiacústico e não
refletor de luz. Pintada de cores que evitem fadiga visual, as tintas não podem possuir
cheiroo.
O teto: deve ser contínuo nas salas de cirugias.
As janelas devem ser lacradas , com persianas recobertas por vidros, possibilitando a
limpeza e o escurecimento da sala.
O teto deve ser de material lavável , não pode conter rachaduras, ser poroso, para facilitar
a limpeza
Iluminação
A iluminação deve ser fluorescentes e é necessário que exista iluminação direta com
o foco cirúrgico que deve ter como características a ausência de sombras , a redução
dos reflexos, e eliminação do excesso de calor.
Ar condicionando 
O CC deve possuir um sistema de ar central com o objetivo de controlar a temperatura e
a umidade, promover adequada troca de ar , remover gases anestésicos.
Lavabo
É destinado a desgerminação de mãos e antebraço , devem possuir
profundidade que permita a realização do procedimento sem o contato
com as torneiras e as bordas , contém torneiras que dispensam o contato 
das mãos para o fechamento 
Equipamentos da Sala de cirurgia
Mesa cirurgica 
Aparelho de anestesia 
Aspirador de secreção
Foco auxiliar
Suporte de soro
Suporte de braço
Balança para pesar as compressas e gazes 
Mesas auxiliares: Mesa Mayo, de instrumentação e de roupas.
Hamper
Mesa de materias esterelizados
Mesa de medicamentos e material de consumo
Escada
Bisturi Eletrico 
Materias para posicionar o paciente
Obrigado!!