Estudo em casa: como melhorar o desempenho?

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on email

Você pratica o estudo em casa há um ano? Ou há uma década? 

Independentemente do tempo, uma pergunta em comum a ambos os casos é: como melhorar o desempenho? 

Neste post, há lembretes (e macetes) como resposta. Confere só 👇

Bloqueie as distrações

Um dos maiores desafios do estudo em casa, sem dúvida, é o excesso de distrações. 

Do celular ao latido de cachorros da vizinhança, muitos são os estímulos que prejudicam a concentração. 

A boa notícia é que as redes sociais, um dos maiores “inimigos” nesse sentido, podem ser controladas.

De que forma? Bloqueando as notificações por algumas horas ou deixando o celular no modo avião.

Assim, você controla esse estímulo. E melhora o seu aprendizado.

Preste atenção na sua postura

Ok, você pode ter estranhado esse ponto.

Mas já parou para pensar em como uma má postura afeta não só sua disposição, mas também a sua concentração? Pois é.

Hábitos que soam inofensivos, como ler com a cabeça apoiada na mão, aumentam o gasto energético do corpo. E isso causa dispersão. 

Portanto, é importante estudar em uma cadeira regulável, em mesa à sua altura. Mantendo a postura ereta.

Quer um “tutorial” para mandar bem nesse tópico? Veja esta matéria com dicas sobre o assunto.

Adapte seu estudo à sua realidade

Seu cronograma de estudos está atualizado? Ele tem levado em conta as tarefas que você tem atualmente?

Isso pode parecer um detalhe bobo, mas não é. Vamos a uma metáfora para explicar o porquê.

Imagine se você fosse às compras sem saber que tem apenas R$20 para gastar.

Talvez haveria um problema ao fechar a conta, né? Então, é a mesma coisa quanto ao seu cronograma de estudos. 

Se você não o atualiza e considera que tem os mesmos recursos que tinha há 3 anos, sua organização pode falhar e te frustrar.

Hoje você precisa conciliar trabalho e estudo, por exemplo? Se sim, não faz mais sentido usar um cronograma que funcionava quando você apenas estudava.

Então, adapte sempre seu cronograma à sua realidade.

Prepare seu ambiente de estudo

Essa é da série “detalhes que fazem a diferença”.

Já reparou como é mais fácil se concentrar em um ambiente organizado? E como você economiza tempo deixando já tudo pronto pra estudar?

Então, é por isso que preparar seu cantinho do aprendizado vai ajudar a melhorar seu desempenho. 

Separe os materiais que você usa ao estudar (caneta, computador, livros etc) e garanta a melhor luz possível no local.

Acredite: esse “feijão com arroz”, ignorado por muita gente, faz uma boa diferença no seu rendimento.

Aproveite o melhor da tecnologia 

Para evitar a mesmice do estudo em casa, aproveite a imensidão de conteúdos e aplicativos de estudo disponíveis na internet. 

Sites como o Udemy, Youtube e o Passei Direto são exemplos de tecnologia a favor da educação.

Até mesmo a Netflix, através de documentários, pode ajudar a dominar uma disciplina.

A máxima aqui é usar de forma estratégica a tecnologia, entendendo quais recursos trazem mais dinamismo ao estudo.

Como resultado, isso vai facilitar seu aprendizado.

Faça anotações sobre seus estudos

Sejamos sinceros: as chances de distração com uma aula ou estudo online são infinitamente maiores do que o estudo presencial. 

Por isso, uma boa técnica para garantir seu foco é anotar tudo que você está aprendendo. 

Não precisa ser muita coisa.

Uma espécie de ata após o estudo, com os principais tópicos vistos, serve para saber se o básico dos conteúdos foi absorvido.

Que tal fazer um checklist e colocar como meta resumir, em um parágrafo, o que você acabou de estudar? 

Além de treinar seu poder de síntese de ideias (o que é excelente para redação), você também testará seu poder de concentração.

Evite o excesso de luz das telas

O estudo em casa prevê o uso constante de computador. E isso pode cansar bastante sua visão. 

Mas há algumas estratégias para diminuir esses malefícios.

Uma delas é usar filtro de luz azul ao entardecer, por exemplo.

Isso evita que essa luz forte prejudique nosso sono e faça com que nossos olhos fiquem coçando. 

Outra estratégia é desligar um pouco o computador.

Tirar pelo menos 1 hora do seu estudo para estudar apenas com livros e cadernos diminui essa exposição.

Essa atenção ajuda a manter a qualidade dos seus estudos, o que afeta diretamente a sua produtividade.

Tire um tempo para não fazer nada

Polêmico isso, né? Mas, acredite: minutos de puro ócio ajudam não só a relaxar, mas também a aprender melhor.

Então, garanta intervalos regulares entre seus estudos para o seu cérebro processar bem as informações que você está consumindo. 

Para isso, medite, distraia-se com uma playlist ou pratique qualquer outro hobby.

Brinque com seu pet ou fique mesmo rolando o bom o velho feed das redes sociais (só não esqueça de colocar um alarme, hein?). 

Estude com amigos ou colegas de turma

O estudo em casa pode parecer um tanto quanto solitário, mas a bendita tecnologia está aí para provar o contrário.

Com os recursos atuais, é possível conectar-se não apenas com conhecidos, mas também milhares de outros estudantes para compartilhar conhecimento.

Aprender de forma colaborativa, em rede, é mais dinâmico e produtivo.

Estudar com materiais de outros estudantes, por exemplo, é uma mão na roda quando o assunto é otimizar o tempo.

Além disso, por ser escrito numa linguagem mais informal, muitas vezes também acelera a compreensão de um determinado tema.

Portanto, busque sempre reservar um tempo para estudar com amigos e colegas de turma. 

Para além do estudo, vocês também terão um momento de descontração que tornará o aprendizado muito mais leve e produtivo! 

Lembre-se sempre do seu objetivo

O estudo em casa requer muito foco. E, para manter esse foco, é fundamental lembrar do seu objetivo. 

Você já se perguntou por que você estuda? Qual sonho deseja conquistar ao aprender dia após dia?

Pode até parecer papo de autoajuda, mas, acredite: isso é essencial. 

Não é sempre que teremos motivação para fazer algo, por isso é tão importante que se tenha clareza do que se quer atingir para seguir uma rotina.

Assim, garantimos a disciplina para manter a consistência em nossos estudos, o que resulta em um bom desempenho. 

Então, lembre-se por que você começou. Esse simples lembrete será o amigo que incentivará seu rendimento!

Curtiu esse post? Que tal compartilhar e ajudar outros colegas que também estudam em casa? 🧡

Ericka Kellner

Ericka Kellner

Redatora na Passei Direto

Comentários

Deixe uma resposta