Buscar

A doença de Parkinson é idiopática. Admite-se que há uma perda progressivas de 60% dos neurônios secretores de dopamina da via nigro-estriatal. Qua...

A doença de Parkinson é idiopática. Admite-se que há uma perda progressivas de 60% dos neurônios secretores de dopamina da via nigro-estriatal. Quando o diagnóstico é feito através da manifestação dos sintomas, diz-se que já houve cerca de 80% dessa degeneração, ou seja, já existe um grande comprometimento. O problema é que a terapêutica que existe para minimizar os sintomas causados por esta degeneração não é suficiente para evitar a perda de outras fibras dopaminérgicas.


Essa pergunta também está no material:

MEDRESUMO 2016 -  FARMACOLOGIA - 16 - ANTIPARKISONIANOS
6 pág.

Med Resumo 2016 Faculdade de Ciências Biomédicas de CacoalFaculdade de Ciências Biomédicas de Cacoal

💡 1 Resposta

User badge image

Ed Verified user icon

A doença de Parkinson é uma doença neurodegenerativa idiopática, ou seja, de causa desconhecida. Acredita-se que ocorra uma perda progressiva de cerca de 60% dos neurônios secretores de dopamina na via nigroestriatal. Quando o diagnóstico é feito com base nos sintomas manifestados, geralmente já ocorreu uma degeneração de aproximadamente 80% desses neurônios, o que indica um comprometimento significativo. No entanto, os tratamentos disponíveis atualmente não são capazes de evitar a perda de outras fibras dopaminérgicas.

0
Dislike0

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis


✏️ Responder

SetasNegritoItálicoSublinhadoTachadoCitaçãoCódigoLista numeradaLista com marcadoresSubscritoSobrescritoDiminuir recuoAumentar recuoCor da fonteCor de fundoAlinhamentoLimparInserir linkImagemFórmula

Para escrever sua resposta aqui, entre ou crie uma conta.

User badge image

Materiais relacionados

Materiais recentes

Perguntas Recentes