A maior rede de estudos do Brasil

Como realizar o reequilíbrio do meio bucal em pacientes com hipossalivação?

Levande em consideração o processo de des remineralização do orgão dental, quais são as possíveis formas de realizarmos o reequilíbrio do meio bucal de um paciente com hipossalivação?


8 resposta(s)

User badge image

Raphael

Há mais de um mês

Obrigado pela resposta Henrique. Vamos fazer mais perguntas e tentar responder o máximo de perguntas da nossa área (Odontologia) pra motivar o pessoal a fazer o mesmo. Eu particularmente acho essa ideia muito legal, é melhor do que o Yahoo resposta por exemplo, em que não sabemos se as pessoas que respondem as perguntas são da mesma área que nós e isso logicamente diminui muito a credibilidade das respostas.

Com relação a respota também poderia ser feita a aplicação tópica profissional de fluor em maiores concentrações com intervalos maiores entra as aplicaçoes, para aumentar a resistência do esmalte dentário ao meio potenciolmente cariogênico (pH < 5,5) e prescrever um colutório, de preferência incolor (sem corantes), para evitar o manchamento dentário ou de possíveis restaurações em resina que o paciente possua, numa concentração de 0,2% de flúor para uso semanal (lembrando que esse colutório só não é recomendado em caso de crianças menores de 6 anos com hipossalivação, devido ao risco de causar fluorose).

Uma maior ingestão de água também é recomendada, para aumentar o metabolismo hídrico do paciente. Mascar gomas a base de xilitol também é uma boa opção, principalmente se o paciente for criança, pois o simples ato da matigação já estimula naturalmente uma maior salivação e o xilitol auxilia na manutenção do processo de des e remineralização dental (dê preferência ao Trident Xtra Care, que além do xilitol também contém uma substância chamada de Recaldent, que é a base de fosfato de cálcio amorfo e auxilia substâncialmente na remineralização do orgão dental - é um pouco mais caro mais vale a pena).

A dieta do paciente também deve ser controlada, fazendo toda a parte de instrução e educação em saúde relacionadas ao convívio inteligente com a sacarose. Um inquérito de dieta deve ser feito para evidênciar o nível de exposição à sacarose que o paciente tem, para que possamos em cima desses dados trabalhar seus hábitos a fim de diminuir a frequência e o tempo das quedas do pH no meio bucal durante o dia.

Henrique, só não entendi o porque da prescrição do antibiótico.

 

Forte abraço!

 

Att.

Raphael Zanon

Obrigado pela resposta Henrique. Vamos fazer mais perguntas e tentar responder o máximo de perguntas da nossa área (Odontologia) pra motivar o pessoal a fazer o mesmo. Eu particularmente acho essa ideia muito legal, é melhor do que o Yahoo resposta por exemplo, em que não sabemos se as pessoas que respondem as perguntas são da mesma área que nós e isso logicamente diminui muito a credibilidade das respostas.

Com relação a respota também poderia ser feita a aplicação tópica profissional de fluor em maiores concentrações com intervalos maiores entra as aplicaçoes, para aumentar a resistência do esmalte dentário ao meio potenciolmente cariogênico (pH < 5,5) e prescrever um colutório, de preferência incolor (sem corantes), para evitar o manchamento dentário ou de possíveis restaurações em resina que o paciente possua, numa concentração de 0,2% de flúor para uso semanal (lembrando que esse colutório só não é recomendado em caso de crianças menores de 6 anos com hipossalivação, devido ao risco de causar fluorose).

Uma maior ingestão de água também é recomendada, para aumentar o metabolismo hídrico do paciente. Mascar gomas a base de xilitol também é uma boa opção, principalmente se o paciente for criança, pois o simples ato da matigação já estimula naturalmente uma maior salivação e o xilitol auxilia na manutenção do processo de des e remineralização dental (dê preferência ao Trident Xtra Care, que além do xilitol também contém uma substância chamada de Recaldent, que é a base de fosfato de cálcio amorfo e auxilia substâncialmente na remineralização do orgão dental - é um pouco mais caro mais vale a pena).

A dieta do paciente também deve ser controlada, fazendo toda a parte de instrução e educação em saúde relacionadas ao convívio inteligente com a sacarose. Um inquérito de dieta deve ser feito para evidênciar o nível de exposição à sacarose que o paciente tem, para que possamos em cima desses dados trabalhar seus hábitos a fim de diminuir a frequência e o tempo das quedas do pH no meio bucal durante o dia.

Henrique, só não entendi o porque da prescrição do antibiótico.

 

Forte abraço!

 

Att.

Raphael Zanon

User badge image

Henrique

Há mais de um mês

Boa noite Raphael. Sou novo nesse aplicativo, então desde já peço desculpas se a resposta não estiver "padrão".

Depois de constatado a hipossalivação e sua causa, eu faria uma boa Instrução de Higiene Oral ao paciente com evidenciação de placa bacteriana e posterior profilaxia. O paciente notará onde sua escovação está deficiente e tomará providência quanto a isso. Lembrando que devemos motivar sempre. Prescreveria antibiótico, caso não for interferir em algum outro tratamento, e saliva artificial. Mantendo consultas frequentes, se notaria uma melhora.

Isso que eu vi em Dentística.

Espero que te ajude.

Att Henrique

User badge image

Emanuelle

Há mais de um mês

Complementando a resposta dos colegas, poderia dizer também que é importante investigar se a hipossalivação é causada por algum medicamento que está em uso como alguns antidepressimos e anteheméticos de uso prolongado e ver com o médico responsável pela prescrição da medicação, a possível retirada do medicamento nem que seja por um tempo. É também indicado além da saliva artificial o consumo de gomas de mascar sem açúcar. 

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos estudantes