A maior rede de estudos do Brasil

Explique o processo de excitação-contração no músculo estriado esquelético ??


3 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

O acoplamento excitação-contração é o mecanismo que liga a estimulação da membrana plasmática com a produção de força de ponte cruzada. O músculo recebe um sinal neural e converte esse sinal em força mecânica após a sinapse na junção neuromuscular .


Os túbulos T são estruturas essenciais para o acoplamento excitação-contração. Os túbulos-T são invaginações em forma de tubo do sarcolema que penetram ao longo da fibra muscular. O potencial de ação da fibra muscular é conduzido para o interior da célula muscular ao longo dos túbulos-T. O lúmen do túbulo-T é contínuo com o líquido extracelular, e a despolarização da membrana durante um potencial de ação ocorre através da membrana do túbulo-T.


Em ambos os lados do túbulo-T, há inchaços do retículo sarcoplasmático, chamados de sacos laterais . Os sacos laterais estão em justaposição ao túbulo-T. De fato, em micrografias eletrônicas de alta ampliação, pode-se ver densidades regularmente espaçadas, que foram apelidadas de "pés" quando foram descobertas pela microscopia eletrônica há cerca de 40 anos. 


Localizado na membrana do túbulo T, estreitamente associado ao pé do canal SR Ca ++ , e nele está o sensor de tensão do túbulo-T . O sensor de tensão altera a conformação em resposta à despolarização do potencial de ação. Essa alteração conformacional é transmitida para o pé do canal SR Ca ++ , fazendo com que ele seja aberto e permitindo a liberação de Ca ++ .

O acoplamento excitação-contração é o mecanismo que liga a estimulação da membrana plasmática com a produção de força de ponte cruzada. O músculo recebe um sinal neural e converte esse sinal em força mecânica após a sinapse na junção neuromuscular .


Os túbulos T são estruturas essenciais para o acoplamento excitação-contração. Os túbulos-T são invaginações em forma de tubo do sarcolema que penetram ao longo da fibra muscular. O potencial de ação da fibra muscular é conduzido para o interior da célula muscular ao longo dos túbulos-T. O lúmen do túbulo-T é contínuo com o líquido extracelular, e a despolarização da membrana durante um potencial de ação ocorre através da membrana do túbulo-T.


Em ambos os lados do túbulo-T, há inchaços do retículo sarcoplasmático, chamados de sacos laterais . Os sacos laterais estão em justaposição ao túbulo-T. De fato, em micrografias eletrônicas de alta ampliação, pode-se ver densidades regularmente espaçadas, que foram apelidadas de "pés" quando foram descobertas pela microscopia eletrônica há cerca de 40 anos. 


Localizado na membrana do túbulo T, estreitamente associado ao pé do canal SR Ca ++ , e nele está o sensor de tensão do túbulo-T . O sensor de tensão altera a conformação em resposta à despolarização do potencial de ação. Essa alteração conformacional é transmitida para o pé do canal SR Ca ++ , fazendo com que ele seja aberto e permitindo a liberação de Ca ++ .

User badge image

Bruno Augusto

Há mais de um mês

Beeeeem resumido:

  1.       Um potencial de ação mandado pelo nervo motor chega até as terminações nervosas das fibras musculares, secretando pequenas quantidades de acetilcolina em cada uma delas.
  2.       A Acetilcolina atua sobre a área localizada da membrana da fibra muscular, abrindo múltiplos canais regulados pela acetilcolina (através das moléculas proteicas que flutuam na membrana).
  3.       A abertura dos canais permite a entrada de grande quantidade de íons Na+ para dentro da membrana, desencadeando um potencial de ação na fibra muscular, que se propagará por toda a membrana desta fibra.
  4.       O potencial de ação despolariza a membrana muscular.  Parte da eletricidade do potencial se propaga para o interior da célula, induzindo o retículo sarcoplasmático a liberar grande quantidade de íons Ca+2, que se ligam à troponina, para liberar o sitio ativo da actina, para a cabeça pesada de miosina se ligar e fazer a contração.
  5.       Após a contração, os íons Ca+2 são bombeados de volta para o retículo por uma bomba de Ca+2 da membrana, permanecendo armazenados até outro estímulo. 
User badge image

Stefany B. Agostinho

Há mais de um mês

 A contração muscular esquelética acontece quando há uma interação das proteínas contráteis de actina e miosina, que ocorre na presença de íons de cálcio intracelulares e energia. A disponibilidade de energia para a contração vem por meio da hidrólise de ATP, e o cálcio é liberado pelo retículo sarcoplasmático(RS) quando estimulado pela despolarização. A ligação de um impulso neural gerado no sistema nervoso central a uma contração muscular esquelética distante é denominada acoplamento excitação-contração. A função do cálcio no músculo esquelético é expor um sítio de ligação da miosina na proteína actina. A contração muscular pára através do impulso nervoso na placa motora terminal ou junção neuromuscular. Quando o impulso é interrompido o cálcio é removido através da bomba de cálcio para ser amarzenado no retículo sarcoplasmático, a bomba de cálcio precisa da energia proveniente da quebra da molécula de ATP em ADP, por isso após a morte verifica-se a rigidez muscular.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas