A maior rede de estudos do Brasil

Alguns exemplos dos princípios da termodinâmica na agroecologia?

suas leis 


8 resposta(s) - Contém resposta de Especialista

User badge image

RD Resoluções Verified user icon

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Agroecologia.


Para avaliar o impacto da extração e reinserção da matéria e energia dos ecossistemas faz-se necessário recorrer às leis da termodinâmica.


A primeira lei, de conservação de matéria e energia demonstra que a retirada da matéria e energia dos ecossistemas deverá romper seu funcionamento, mesmo que nada seja feito com elas, ou seja, apenas sua ausência ou inserção deverá causar impactos. De acordo com a segunda lei da termodinâmica pode-se dizer que a energia é dissipada no processo de produção, indo de uma fase mais organizada (baixa entropia) para uma fase mais desorganizada (alta entropia), não retornando a sua fase original (ODUM, 1996).

ODUM, H.T. Energy of Global Processes. Folio #2. In: Handbook of Energy Evaluation, Gainesville: Center for Environmental Policy, Environmental Engineering Sciences, Univ. Florida, 2000.

ODUM, H.T. Environmental accounting, energy and decision making. New York: J. Wiley, 1996. 370 p.

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Agroecologia.


Para avaliar o impacto da extração e reinserção da matéria e energia dos ecossistemas faz-se necessário recorrer às leis da termodinâmica.


A primeira lei, de conservação de matéria e energia demonstra que a retirada da matéria e energia dos ecossistemas deverá romper seu funcionamento, mesmo que nada seja feito com elas, ou seja, apenas sua ausência ou inserção deverá causar impactos. De acordo com a segunda lei da termodinâmica pode-se dizer que a energia é dissipada no processo de produção, indo de uma fase mais organizada (baixa entropia) para uma fase mais desorganizada (alta entropia), não retornando a sua fase original (ODUM, 1996).

ODUM, H.T. Energy of Global Processes. Folio #2. In: Handbook of Energy Evaluation, Gainesville: Center for Environmental Policy, Environmental Engineering Sciences, Univ. Florida, 2000.

ODUM, H.T. Environmental accounting, energy and decision making. New York: J. Wiley, 1996. 370 p.

User badge image

iremar

Há mais de um mês

Principio da conservação da energia.

 

User badge image

Wanderley

Há mais de um mês

A segunda linha de interpretação, termodinâmica ou pessimista, sobre a sustentabilidade, insere-se num posicionamento de crítica ao padrão de desenvolvimento económico, pois considera-o gerador de todo o problema. A crise ambiental, segundo esta corrente, é consequência do super-desenvolvimento industrial. São aqui aplicadas as leis da termodinâmica 2 à economia, no sentido de que o crescimento baseado no esgotamento dos recursos naturais conduz à sua escassez absoluta.

Esta segunda visão apresenta como base o balanço energético e estrutura o seu discurso no consumo energético de combustíveis fósseis e energia solar. Segundo os defensores desta teoria, a eficiência energética nos sectores de produção diminui com o aumento da complexidade dos processos industriais e com a adopção de combustíveis fósseis. Isto porque estes últimos apresentam um custo energético superior ao das fontes de energia renovável. Neste sentido, a sustentabilidade implica que o desenvolvimento se realize a partir da utilização mais eficiente dos recursos escassos, havendo a necessidade de dar preferência às fontes de energia renovável.

User badge image

Andre

Há mais de um mês

Para responder essa pergunta devemos colocar em prática nosso conhecimento sobre Agroecologia.


Para avaliar o impacto da extração e reinserção da matéria e energia dos ecossistemas faz-se necessário recorrer às leis da termodinâmica.


A primeira lei, de conservação de matéria e energia demonstra que a retirada da matéria e energia dos ecossistemas deverá romper seu funcionamento, mesmo que nada seja feito com elas, ou seja, apenas sua ausência ou inserção deverá causar impactos. De acordo com a segunda lei da termodinâmica pode-se dizer que a energia é dissipada no processo de produção, indo de uma fase mais organizada (baixa entropia) para uma fase mais desorganizada (alta entropia), não retornando a sua fase original (ODUM, 1996).

ODUM, H.T. Energy of Global Processes. Folio #2. In: Handbook of Energy Evaluation, Gainesville: Center for Environmental Policy, Environmental Engineering Sciences, Univ. Florida, 2000.

ODUM, H.T. Environmental accounting, energy and decision making. New York: J. Wiley, 1996. 370 p.

Essa pergunta já foi respondida por um dos nossos especialistas